Pra matar a curiosidade dei gostoso pro meu Avô Tarado

Ola pessoal meu nome é Sonia, mas todos me chamam de Soninha safadinha, tenho 21 aninhos sou baixinha tenho 1,65 com 56 kg, sou moreninha com cabelos pretos compridos até aos ombros, tenho seios médios e bumbum grande, minhas coxas são bem grossa sendo a parte que mais gosto em meu corpo.

Sou órfã de pai e moro com minha mãe, temos um relacionamento muito bom e bem aberto, falamos sempre de tudo e principalmente sexo. Minha mãe apesar de sua idade, 40 anos, é uma morena bem bonita e com um belo corpo que chama muito a atenção dos homens. Ela tem seu namorado que muitas vezes passa a noite aqui em casa. Continue lendo Pra matar a curiosidade dei gostoso pro meu Avô Tarado…

Na praia transando com meu amante

Depois q comecei meu namoro com W não consegui mais parar de sair com ele. Toda trepada era maravilhosa. Ele me fodia como meu marido nunca tinha feito. Todo dia que tinha a aula de especialização era o dia que eu melhor me vestia pra ele.
E como meu marido não desconfiava de nada, W me chamou pra irmos à praia num sábado. Contei pro meu marido que ia estudar com umas amigas. Preparei meu biquíni, minhas roupas, dei Beijo no maridinho e fui “estudar”.
Chegando no curso, ele estava me esperando no estacionamento e nem me deixou que eu parasse o carro, já foi entrando e passando a mão na minha buceta. Continue lendo Na praia transando com meu amante…

Dupla penetração na vadia da minha esposa

A dias que minha esposa vinha com uma conversa estranha e enfim abriu o jogo. Ela sabia que eu a amava.
– Gê o cara da mercearia tem me cantado.
– Aquele filha da puta tem feito isso, aquele amarelo de uma merda.
– Não foi ele amor, foi o entregador, o negão Judá.
– Aquele descarado fez isso e vc o que disse. A safada sorriu e disse. – Amor eu fico curiosa com aquela mala, deve ter um cacete enorme.
– Que é isso, quer me cornear? Ela se achegou e meteu a mão dentro da bermuda e perguntou. – PORQUE ELA ESTÁ FICANDO DURA. Riu. – Você também acha bonita uma pica, não é. Continue lendo Dupla penetração na vadia da minha esposa…

Putaria no Metro de SP

Esse fato ocorreu em junho de 2017, quando fui a São Paulo para visitar alguns parentes e estava indo para a rodoviária da Barra Funda, peguei o metrô em Itaquera e junto comigo entro um rapaz alto por volta de 1,80m, cabelos curtos e pretos olhos pretos, sem barba, por volta de 25 anos no máximo se chamava Fernando, estava com uma bolsa nas costas, de social e fones de ouvido. Era segunda feira o metrô estava lotado, quase não consegui entrar, com muito esforço, entrei, fiquei de frente para ele, com os fones ele olhava para o horizonte enquanto eu o observava discretamente sentia sua respiração, que tesão. Por duas vezes nossos alhares se cruzaram, resolvi virar de costas para segurar melhor, ele estava encostado na porta, o vagão estava cheio, mas tinha espaço o suficiente para se mexer. O metrô balançava e as vezes nessas balançadas minha bunda encostava no pau do cara, no começo fiquei meio constrangido e tentei me ajeitar, porém, durante os balanços eu ainda encostava no homem, mesmo que sem querer. Aos poucos isso foi me exitando e eu ficava imaginando o que o cara estava pensando, será que estava gostando? Aquilo foi ficando gostoso demais a minha cabeça rodava um filme pornô. Não importava, gostando ou não gostando, continuei roçando nele involuntariamente até a estação Sé. Continue lendo Putaria no Metro de SP…

Perdi meu cabacinho de novo

Como ja havia explicado no meu outro conto, minhas primeiras vezes tinham sido maravilhosas com a pessoa que eu sempre desejei, o Fábio, um rapaz que foi da minha sala no ensino médio. Depois disso, sim, nunca mais transei, porque nao achei nenhuma pessoa que me prendesse, ou que me fizesse despertar um desejo tao intenso quanto tinha por aquele menino, O famoso, amor de pica bate e fica, e como ficou, ficou e fica ate hoje.
Atualmente moro na europa, vim para estudar. Mas acontece que fui passar ferias no Brasil, e estava doido para encontrar o Fabio, mesmo que tinhamos tido pouco contato após a minha vinda, ele sempre me mandava msg no snap dizendo pra eu voltar, e que estava com saudade. Continue lendo Perdi meu cabacinho de novo…

Engravidei a minha esposa

Quero relatar uma história que sempre me dá muito tesão.
Tenho um casal de amigos, cujo nome fictício pode ser Bete e Renato. Renato é um cara normal, gordinho e bem humorado. Bete é uma morena fofinha mas que dá muito tesão. Faz academia e tem peitos de deixar qualquer um doido.
Na época eu ainda namorava e vivíamos perto. Eles eram um pouco mais velhos que a gente e já estavam casados a alguns anos. Tínhamos muita amizade e um dia resolvemos passear juntos.
Alugamos cada casal um chalé num lugar muito romântico na divisa entre o Rio e Minas. Continue lendo Engravidei a minha esposa…

Virei a putinha do meu sogro

Vou dizer que meu nome é Helena pra poder contar um pouco da minha vida neste conto. Hoje tenho 22 anos e sou uma mulher casada e muito feliz… Inclusive grávida do meu segundo filho. Tudo começou a mais ou menos uns 10 anos atrás, quando meu pai desempregado e procurando um emprego sofreu um acidente de carro. Como já andávamos passando um pouco de dificuldade, com meu pai acamado as coisas foram piorando. Tínhamos uma tia Ruth (irmã do meu pai) que tinha um certo poder aquisitivo. Mas ela era pior do que o tio patinhas, que não abria a mão nem pra dar bom dia; e pra piorar ela, meu pai e minha mãe não se davam bem. Vendo as cobranças chegando em casa e minha mãe virando faxineira pra tentar diminuir as dívidas, resolvi eu mesma procurar minha tia pra lhe pedir ajuda, já que meu pai era seu irmão. Foi quando descobrir que ela era uma cafetina que arrumava acompanhantes para homens ricos (empresários). Tia Ruth, sem nenhum rodeio me explicou tudo e me fez acreditar que eu poderia ganhar muito dinheiro se topasse me encontrar com alguns dos seus clientes… Nem falei pra ela que ainda era virgem. Quando ela me disse quanto eu Continue lendo Virei a putinha do meu sogro…

Dando o meu cuzinho virgem no banheiro da balada

Oi, meu nome é Clara, tenho 19 anos e vou contar um relato curtinho de como eu perdi minha virgindade anal numa balada com um amigo. Eu fui com uma galera da faculdade para uma balada, tinha um cara lá chamado Igor, que eu tinha um crush, ele era magrinho, branquelo, com cara de nerd e confesso que sempre curti esse tipo de cara, mas só a cara de nerd, porque na hora da pegação eu curto que o cara seja bem safadinho e o Igor faz esse tipo.

Combinei com minhas amigas o horário da balada bem animafinha, a gente ia comemorar o aniversário de uma colega rica em uma casa de shows que o pai dela fechou só pra esse aniversário. A garota tava fazendo 21 anos e queria uma big festa. Na hora marcada fui com duas amigas, a Juliana e a Paula, que vieram me buscar de carro. Eu já tinha transado com um ex namorado e depois que dei minha bocetinha pela primeira vez fiquei viciada, mas morria de vontade de fazer anal e tinha medo. Eu já tinha tentado, mas doía demais, meu cu é bem apertadinho. Continue lendo Dando o meu cuzinho virgem no banheiro da balada…

Página 5 de 71« Primeira...34567...102030...Última »