Chupei gostoso o policial amigo do meu pai

Meu pai é policial e as vezes ele e seu amigo Tony fazem bico a noite como segurança nas boates aqui da cidade, meu pai é separado e então só mora eu e ele.

Sou Vinícios, 1.70 de altura e cabelo na moda, jeitão descolado como todo adolescente, roupas estilosas e pouco afeminado, afinal sempre soube do que gosto

Como disse Tony é amigo do meu pai e sempre aparece em casa para buscá-lo para os bico nas boates, Tony é alto, 30 anos e corpo de boas, não é atlético, mas também não tem barriga de shop, olhar perigoso, moreno e estilo charmoso que me dava um tesão ao ver, nunca pensei que um dia aconteceria algo. Continue lendo Chupei gostoso o policial amigo do meu pai…

Negão Bruto arrombando o meu cuzinho

O meu nome aqui é Lucas, mudarei todos os nomes dos envolvidos nas historias pra manter o sigilo, pois prefiro assim. Sou gordinho e bem alto, sou bi porém com homens sou apenas passivo. Vou relatar algumas historias que já aconteceram comigo ao longo dos anos, porém não será na ordem de acontecimentos e sim na ordem que elas me deixaram mais excitado. Sem mais delongas vamos ao que interessa.
Apesar de ser gordinho, sempre fiz caminhada por gostar mesmo, andava por varias ruas, e meu bairro é bem tranqüilo, tem ruas bem desertas mais por falta de morador acaba sendo pacata, em uma dessas ruas tem uma empresa que eu conheci o Carlos, toda vez que eu passava ele me cumprimentava e troca vamos duas ou três frases e eu seguia meu caminho, confesso que ele nunca tinha despertado nada em mim, pois so via seu rosto e achava ele um negro comum, até um certo dia que começou a chover não estava muito forte mais ele me ofereceu abrigo, e eu aceite, quando ele abriu o portão fiquei encantado por ele, ele era magro forte estava de regata e dava pra ver seus músculos, sua calça preta realçava uma bela piroca, mais tentei disfarçar, mais acho que não deu certo, ele me ofereceu água e eu aceitei quando abaixei pra pegar notei pelo reflexo do bebedor que ele me olhava, ai meu lado safado aflorou. Continue lendo Negão Bruto arrombando o meu cuzinho…

Violando um buraquinho virgem

No trabalho, os dias eram sempre os mesmos. As pessoas também, mas estar com uma delas era um dos meus momentos preferidos por lá. Mirna continuava linda como sempre. Eu era definitivamente encantada por ela. Cada beijo, cada toque, cada sorriso.

Como era véspera de feriado, decidi atiçar aquela bela ruivinha. Começamos a trocar bilhetinhos. Eu fui a primeira a deixar um na sua mesa, logo depois ela vinha e deixava outro na minha. As mensagens foram: Continue lendo Violando um buraquinho virgem…

Meu médico, enfim, me pegou gostoso

Dr. Marcos, médico ginecologista, 40 anos de idade, é amigo do meu marido, desde tempos de solteiros.

Seis meses depois que casamos, meu marido ligou para ele e agendou uma consulta para mim, apenas para acompanhamento, pois realmente, eu não sentia absolutamente nada. Eu não o conhecia, apesar da amizade dele com meu marido, Leandro.

Seu consultório, localizado num dos melhores bairros da cidade, primava pelo luxo e aconchego e causou-me admiração quando lá cheguei. Como naquele dia por mim pretendido, quase não havia vaga, ele me reservou o último horário, pois não quis deixar de atender meu marido e seu amigo de longas datas.

Naquele dia, meu marido estava voando para o sul do País, pois como já contei anteriormente, ele é piloto comercial de uma grande companhia aérea. Continue lendo Meu médico, enfim, me pegou gostoso…

Rapidinha no estacionamento

Tinha dois dias que eu tinha terminando com o Léo. As coisas ainda estavam recentes, mas decidi que não iria chorar e que minhas amigas estavam certas. A hora era de badalar. Peguei um vestido que o Léo havia apelidado de “vestido da discórdia”, por que ele ressaltava todas as curvas e detalhes do meu corpo. Nunca tive o corpo marombado, mas seios, coxas e bumbum faziam a orquestra perfeita no meu corpo de brasileira e quando eu usava aquele vestido, sempre chamava a atenção. Decidi que seria com ele que badalaria aquele dia.

Marquei com as meninas no barzinho por volta das 22:00. Senti-me meio deslocada, afinal, depois de um namoro de 6 anos, já não sabia nem como era sair sozinha. Mas estava disposta a curtir. Quando cheguei, avistei todas numa mesa mais isolada, no canto esquerdo do bar, do lado oposto do som, já sobressaltas. Pela quantidade de bebidas, logo percebi o porquê. Mal perceberam minha presença, começaram a gritar por meu nome, o que chamou a atenção das pessoas que estavam nas mesas ao lado. Abracei uma por uma das cinco que me esperavam e uma delas já me entregou o copo de vodka para “início” dos trabalhos, como bem definiu. Continue lendo Rapidinha no estacionamento…

Comi a amiga da sobrinha

Estava em casa fazendo algumas atividades quando o telefone tocou e fui atender e era minha sobrinha que queria me pedir um favor que tinha uma amiga que iria viajar a noite e não tinha como ir ao aeroporto e precisava de um lugar para esperar e se podia dar uma volta com ela antes de a deixar no aeroporto.
Concordei e a fui pegar perto do shopping e fiquei doido,uma gata com corpo sarado,seios lindos,coxas carnudas e vestia um vestido solto e que sorriso gostoso.
A coloquei no carro e que sensação gostosa e chequei horario do seu voo e tinha 3 horas para ficarmos juntos e de pronto lhe dei um beijo de leve e ela respondeu com um direto na minha boca e de pronto minha mão foi entrando nas suas coxas e sentindo sua buceta que estava molhada. Continue lendo Comi a amiga da sobrinha…

Minha gerente do banco dando pro travesti

Me chamo Patricia sou casada sempre tivemos a curiosidade em troca de casais, casei virgem só metia com o meu marido até irmos a uma festa onde pude experimentar outro pinto.
Sou gerente de um banco e nele trabalha o Adolfo um jovem rapaz que tirou a virgindade do meu cu risos
Pois bem fui convidada pelo mesmo a ir numa festa onde seria de apenas 5 casais onde possivelmente rolaria alguma troca( a sim conversavamos muito sobre troca de casais em nossos almoços risos). Falei com o meu marido e seguimos no sabado chegando lá o Adolfo nos apresentou sua namorada um tanto mais velha que ele tudo bem mas muito linda alias meu marido a comeu de tudo conter jeito risos. fomos para uma sala onde deixamos nossas bolsas num armario e o Adolfo nos convidou a ficarmos nus a principio ficamos encabulados mas como quem sai na chuva é pra se molhar topamos meu marido vestiu uma meia calça (e eu tirei minha calcinha tamanho “P” ela fica bem atolada na bunda e marcando a ppka) pois estava preocupado com o tamanho do seu pau ser pequeno, mas caiu do cavalo seu pau era do tamnho de todos lá risos Continue lendo Minha gerente do banco dando pro travesti…

Minha sobrinha virou uma tarada devassa

Ela que era magrinha e bem sem sal se tornou um mulherão, com um corpo gostoso em 1,65 de altura eu acho e um corpo todo escupidinho na academia, nada exagerado. Eu sempre fui um tio bem brincalhão e sempre fui tarado também, já passei muito sufoco vendo minhas sobrinhas de calcinha pela casa da minha mãe e sempre quebrei muita bronha pra elas.

Não vou negar que sempre me senti culpado, mas a carne é fraca e olhar não arranca pedaço né? então quando as garotas entraram na maioridade eu secava elas sem culpa nenhuma, mas morria de medo de ser descoberto porque pra minha família incesto é um crime, é melhor ter uma filha puta em casa do que acontecer uma coisa dessas, minha mãe ia surtar, então sempre fui muito discreto.

Minha sobrinhas são bem gostosas mas uma em especial começou a tirar meu sono, que é a que eu falei no começo, o nome dela é Luma e ela adora provocar os caras, é aquele tipo de garota que curte um baile funk e toda vez que vai é com cada shortinho atolado no rabo e dividindo a bocetinha, que meu pau fica durão só de olhar, é muita tentação. Continue lendo Minha sobrinha virou uma tarada devassa…

Página 1 de 6412345...102030...Última »