A três

Meu nome é Samanta tenho 23 anos, dos cabelos ruivos (tingidos) com o corpo nem estrutural mas perfeito como diz minha namorada a Mônica ela sim é uma perfeição em pessoa, mestiça de japonesa da pele branca e do corpo estrutural, pode parecer mentira mas só de olhar aquela mulher me deixa excitada, estamos juntas a 4 anos.

Agora sem enrolações… bom estávamos indo em mais uma das insuportáveis confraternizações da empresa que a própria trabalha, mal pensava eu que dessa vez seria diferente, enquanto Mônica estava em uma roda de colegas falando sobre negócios, até perceber que uma mulher não tirava seus olhos de mim, ela era simplesmente uma mulher tão elegante e sedutora ela aparentava ser um pouco mais velha que eu mas nem tanto, eu sentia nela um certo ar jovial, ela tinha seus cabelos curtos castanhos, um belo corpo com várias curvas marcantes, e aqueles lábios tingidos com um batom vermelho, era um verdadeiro pecado, vejo a mesma se aproximando e gelo a mesma dá uma olhada em mim que me deixa molhada e inicia uma conversa com conversa com minha namorada, seu nome era Natacha a supervisora de Mônica. O final dessa noite foi Natacha me levando a um banheiro minúsculo daquele estabelecimento e me fudendo do jeito que uma putinha gosta. Depois desse dia continuávamos se encontrando e fudendo gostoso sem minha namorada saber. Continue lendo A três…

Minha parceira e minha dona, a história de Ágda e Linda

Oi gente, vou contar aqui a longa história de uma parceria que eu tive e que durou alguns anos. Espero que gostem e acompanhem. Ah, vou ter que mudar os nomes pra não me identificar.

A história é a seguinte. Eu sou jogadora de Vôlei de Praia profissional. Tenho 32 anos, sou carioca, venho de uma família com um bom poder aquisitivo e desde menina eu me dividia entre seguir no vôlei ou na medicina como os meus pais. No final a paixão pelo esporte falou mais alto e segui com tudo na rotina de treinos, areia, viagens e jogos.

Como o vôlei de praia é um esporte de duplas, não é fácil para uma jogadora encontrar de cara a melhor parceira tanto em termos esportivos quanto em termos pessoais: passamos a viver praticamente juntas! E é aí que mora o perigo… Mas vou chegar nessa parte um pouco mais pra frente. Continue lendo Minha parceira e minha dona, a história de Ágda e Linda…

Consulta a três

Oi meu nome é Iza, tenho 37 anos e estou aqui para contar uma experiência única que aconteceu comigo a um ano mais ou menos. Pois bem, sou bi, casada, tenho dois filhos, porém apenas sonhei e desejei estar com mulheres, mas nunca realizei este sonho. Não sei nem se sou bi realmente, não é verdade?
Tudo começou quando passei a ler contos eroticos, foi então que essa vontade louca de transar com mulheres nasceu em mim. Até que tentava na hora que estava na cama com meu marido, falava algumas coisas no ouvido dele como: queria ver você chupando uma buceta na minha frente ou queria uma uma mulher rebolando na minha cara, mas nunca surtiu o efeito desejado, ele nunca tocou no assunto.

Continue lendo Consulta a três…

Sexo lesbico

Olá sou Bianca tenho 22 anos e 1,69 é peso 64 kilos bem distribuídos tenho os seios avantajados chamam muita atenção por final,sempre gostei de um Sexo mais selvagens então conheci uma mulher maravilhosa Renata com 30 anos corpinho de boneca tem uma filha nem parece tem o corpo perfeito sem estrias seios pequenos e arredondados ela E morena clara tem lindas pernas e os lábios salientes assim que nos conhecemos ja nos interessamos uma a outra entao passamos a conversar e fazer amizade ate que um dia ela me chamou pra ir na casa dela fui cozinhei pra ela.quando foi a noite tinha um quarto com uma cama de casal (obs. Ela mora sozinha) ai deitamos é começamos a cvs então deu sono pelo ou menos em mim então me virei para durmir,com o passar de uns minutos ela aproximou seu corpo de mim senti seus seios

Continue lendo Sexo lesbico…

Dançarina Mascarada

Olá me chamo Nica tenho 22 anos sou morena com cabelos longos, barriga chapada , dona de coisas grossas e e um bumbum bem empinado,sempre me considerei hétero, até que um dia meus amigos gays me convidar para conhecer uma boate que eles frequentavam. Decidir ir porque eu amo conhecer coisas novas, cheguei na quela boate por volta de 00:00 , entramos, estava bem cheio o local, no palco havia um show de dança , que parecia dança do ventre, com dançarinas que usavam um véu no rosto, cheguei mais perto para ver melhor o show, uma das dançarinas era loira, tinha os olhos bem azuis, usava um véu vermelho no rosto, e dançava maravilhosamente, comecei a observar o seu corpo, tinha uma barriga Continue lendo Dançarina Mascarada…

Na cachoeira com minha melhor amiga

Oi, sou a Dani, 20 aninhos, cabelos castanhos lisos e longos, baixinha, bunda grande e seios médios. Esse conto é verídico e aconteceu à uns 3 anos atrás. Eu nunca tinha tido experiência com mulher, esse foi meu primeiro contato com uma.
Eu tinha uma melhor amiga alta, olhos verdes e morena, que sempre andava comigo pra baixo e pra cima. Fazíamos tudo juntas, e nessa época eu havia acabado de terminar com meu namorado, então estava um pouco carente.
Uma tarde depois da escola, resolvemos ir para uma Cachoeira que tem perto da minha casa, sempre íamos la, gostávamos muito de nadar e msm quando não estava tão calor, iamos la pra conversar e fumar um palheiro ( acho que esqueci de falar que somos mineiras kk ). Fomos para a cachoeira e chegando la não tinha quase ninguém, o que era

Continue lendo Na cachoeira com minha melhor amiga…

A Patroa Obediente

A história que passo a relatar ocorreu quando eu tinha 18 anos e me mudei para o Rio de Janeiro com minha família, vindos do Sul. Hoje sou uma mulher de 25 anos. Meu pai tinha negócios no Rio e precisava acompanha-los de perto. Após alguns meses eu já tinha me adaptado à cidade e feito amigos. Tudo mudou quando minha mãe contratou uma empregada de nome Adriana.
Logo soube que ela era divorciada e sem filhos. Adriana estava com 46 anos e algumas rugas no rosto, mas brilhava como destaque de uma escola de samba, com seu corpo bem-feito de mulata de 1,80m. Eu a tratava bem, mas não lhe dava intimidades até que um dia meus pais nos deixaram sozinhas.

Continue lendo A Patroa Obediente…