Patricinha transando com PM

Patricinha, loirinha, comportadinha, orgulho do papai. So que não… rs

Taradinhos queridos, voltei pra escrever uma putaria que aconteceu comigo na saida de uma balada.

Pra quem nao me conhece, sou a Fernandinha, patricinha, carioca, loirinha e viciada em chupar um pau. Pra quem quiser [email protected]

Estava eu saindo de uma boate, loka de bebada, molinha e dengosa e entrei no meu carro pra ir embora pra casa. Sou muito fraca com bebida, basta algumas ices ou alguns drinks e já fico aquelas bebinhas fogosas toda empolgada dançando e cheia de fogo.

Ja tinha dançado, empinado e rebolado na boate. Levado umas sarradas gostosas, umas picas me roçando toda. Aquele clima sacana de dançar empinadinha e sentir um tarado fdp esfregando a pica na minha bunda.
Continue lendo Patricinha transando com PM…

Comendo a minha cunhada gostosa na cachoeira

Minha cunhada é muito gostosa, ela tem 19 anos, uma bundinha perfeita, corpo torneado, peitos durinhos e uma carinha de ninfeta loira que deixa qualquer cara doido de tesão. Meu irmão sempre contou vantagem por pegar essa gatinha e vivia esculachando comigo sempre dizendo que eu nunca pegaria uma gata como a dele, que teria que me contentar com aquelas ripongas da minha faculdade.

Eu faço curso de história e ele e a namorada estão na faculdade de direito, aí já viu né? o cara se acha pra caralho. A namoradinha dele se chama Camila e eu sempre tive um crush nela, ela sempre foi legal comigo, me tratava bem quando chegava aqui em casa, jogava vídeo game comigo e meu irmão otário chamado Tony sempre estragava o barato. Perdi a conta de quantas vezes ouvia eles fodendo, e pra completar minha vida fodida eu tinha transado poucas vezes, acho que dava pra contar nos dedos. Continue lendo Comendo a minha cunhada gostosa na cachoeira…

Como é gostoso encoxada no Metro

TEM COISAS QUE PARECE QUE SÓ ACONTECEM COM OS OUTROS, OU ENTÃO DAR A IMPRESSÃO DE SER UMA GRANDE MENTIRA, MAS COMO ACHO UMA VERDADEIRA IMBECILIDADE ALGUEM INVENTAR UMA HISTÓRIA SÓ PARA IMPRESSIONAR, NÃO TENHO ESSE COSTUME, DE MODO QUE TODOS MEUS RELATOS SÃO VERDADEIROS.
PEGO O METRÔ TODOS OS DIAS SENTIDO CENTRO DO RJ ATÉ A ESTAÇÃO PRES. VARGAS. QUANDO OUVIA ALGUEM CONTAR OU LIA UMA HISTÓRIA SOBRE ENCOXADA, CONFESSO QUE NUNCA ACREDITEI MUITO.
NÃO CONSEGUIA ACREDITAR QUE UMA MULHER SE DEIXA ENCOXAR EM UMA CONDUÇÃO LOTADA. EU ATÉ JÁ DEI UMAS ENCOSTADINHAS MAS NA MEDIDA QUE MEU PAU IA ENDURECENDO, ME AFASTAVA , MORRO DE MEDO DE UM ESCANDALO.
EU SOU SIMPLESMENTE LOUCO POR SEXO, SEI QUE MUITOS VÃO ME ACHAR TARADO, MAS SOU CAPAZ DE GOZAR MUITO FACILMENTE. APESAR DE MEUS 43 ANOS E 21 DE CASADO, FAÇO SEXO TODOS OS DIAS, E QUANDO MINHA ESPOSA NÃO PODE, EU ME MASTURBO, REALMENTE SOU MEIO TARADO MESMO. Continue lendo Como é gostoso encoxada no Metro…

Transei no Estacionamento da Faculdade

O que vou narrar aconteceu em agosto de 2015. Participava de um grupo misto (homens e mulheres) de amizades no facebook, nesse grupo tinha umas brincadeiras picantes e como sempre acontece sempre tem homens nesses grupos só de olho nas mulheres. Nessa época eu não tinha muito noção de como as coisas acontecem nas redes sociais e aliado a isso sofria de uma carência crônica, pois mesmo casada, não recebia atenção nenhuma do marido. Assim,aceitava todas as solicitações de amizade e ainda conversava com todo tipo de gente no particular. Numa dessas um dos membros do referido grupo me mandou solicitação de amizade, nem olhei o perfil de pronto aceitei. Alguns dias depois ele começou a conversar comigo, ele era muito safado, eu não o levava a sério, achava muito engraçado o jeito dele. Não o exclui nem bloqueei fui deixando. As vezes me chamava pra conversar, perguntou se eu queria ser a namorada virtual dele. Achei aquilo muito engraçado, ele deixou claro que era casado também, que seria um namoro sem ciúmes, sem cobrança, só amor. Não conseguia levar ele a sério. Mesmo assim disse que aceitava e a gente seguiu Continue lendo Transei no Estacionamento da Faculdade…

Enrabada na Festa da Empresa

Vestidinho colado, coxas de fora, calcinha enfiada n bunda, saltão alto pra fiar empinadinha. Milhares de olhares pras minhas pernas e bunda.

Era assim que eu chegava na festa de final de ano da firma. E eu adoro esses olhares de tarados.

E ai seus punheta, todo mundo de pau na mão?

Vou deixar aqui uma pergunta pra vcs me ajudarem a entender: Por que vocês gostam tanto de bunda? Por que sao tao tarados nisso? Pobres meninas de bunda grande, a gente nunca escapa disso rs Continue lendo Enrabada na Festa da Empresa…

Batendo uma Siririca no ônibus debaixo da saia

Esse conto vai ser rápidinho e bem escrito porque a memória tá fresquinha na cabeça: aconteceu agora pouco na volta à casa.
Sou Juan, 23, e to tentando namorar Lívia, 28, uma gata que conheço no meu curso de graduação.
Estamos curtindo as férias e hoje saímos pra muitos cantos, shopping pra pegar um cinema, teatro, e etc., sendo que todos os trajetos fizemos de busão mesmo. Humildade sempre minha e da gata.

Mas indo ao que interessa, 17h perguntei à Lívia se ela queria dormir comigo e ela topou. Nunca tínhamos ido à cama até aquele momento, e voltamos no último bus bem nervosos pra ser sincero. Lívia tava tão gostosa e cheirosa… é extremamente magra, do cabelo curtinho preto e de maquiagem forte, perfume e cheiro da pele gostosos… me despertavam tesão.

Subimos num bus de uma rota que diferente das outras de Fortaleza-CE não é lotada e estávamos à caminho quando a luz do busão fechou. O cochicho começou forte dentro do coletivo. Engraçado que Lívia na mesma hora se virou a mim e me deu um gostoso beijo, havendo obviamente correspondência. Adorei sentir aquela boquinha fina e pequena. “Será que ela mama?”.

A luz não voltou, desceram algumas pessoas e ficamos levemente isolados do restante. Estávamos praticamente sob visão unicamente da cobradora, então me deixei levar: a mão que estava em sua coxa deixei subir e percebi que pelo beijo ela ficou nervosa. Provavelmente não tava esperando por aquilo e nem sabia o que eu iria fazer de fato. Eu amo SAIA, logo meu dedo mindinho chegou na sua calcinha e senti a carnuda da magrinha.

A safada tá me vendo escrevendo isso e tá rindo muito aqui, que delícia de xoxota. Bom, encostei e subi mais ainda. Ela se declinou um pouco na cadeira e deixou eu ficar a vontade. Que delícia! Seus macios lábios queriam morder a carícia dos meus dedos que a pressionava por cima da calcinha. O tecido da calcinha era fino, então ambos sentíamos bastante! Minha rôla tava já super dura na calça, ela notou e mordeu os lábios pra mim… horas depois ela tomou na buceta.

Quando senti meus dedos ficarem úmidos eu pressionei seu clitóris e comecei a mexer em movimentos circulares… rapidamente ela estava babadinha pra mim. Eram movimentos muito discretos, mas ao olhar pra cobradora e ao vê-la cochilando na cadeira, me mexi com um pouco mais de segurança. Até belisquei devagar o grelinho duro da Lívia. Como eu queria estar olhando ela excitada e molhando pra mim!

Afastei sua calcinha e vi a hora dela soltar um grito dentro do busão. Kkkkk seria bem mais vergonha que o “gemidão do whatsapp”, imaginem aí. Eu passei a mão nele e chupei minha mão pra sentir o gostinho. Que prequito delicioso do caralho. Minha mão voltou babada pra sua buceta e mexi sem hesitação no grelo e ainda forcei 3 dedos na entrada da vagina de Lívia. Acho que aí meu cacete pingou. Tava muito louco por ela.

Mexi. Mexi. Mexi. Mexi… e sem pena vi ela se definhar na minha mão e meus dedos… senti que ela ia gozar e PUTAQUEPARIUALUZACENDEU… foi um susto enorme, mas não parei e Lívia gozou baixinho e de cabeça baixa na cadeira. Ela me deu gozo nas mãos. Tava quente. Queria tomar, mas não ia dar. Peguei minha pequena toalha e nos enxuguei e limpamos a cadeira gozada.

Ela me olhava com cara de cachorra, e quando chegamos perto daqui de casa dei sinal e descemos. Corremos na rua praticamente pra chegarmos logo e saciar toda essa nossa vontade. Com a casa vazia entramos e já levei ela pro quarto. QUE BOCA, LÍVIA! Ela baixou minha calça e já foi chupando meu pau. Ela disse que adorava meu gostinho e que eu tava meladinho já, pra ela… eu mexia na boca dela. Cabeceava seu céu da boca, sua garganta. Comecei a judiar bastante dela! Queria ver ela chupar profissionalmente, sem engasgar, sem morder, então socava forte…

A gostosa levantou e me chamou pra fuder ela, mas essa história não vou contar não porque tamos tão excitados contando que deu vontade e to indo lá fuder. Beijos da Lívia e meus!

Transando com a putinha que trabalha no shopping

Hj eu estava escrevendo sobre a professora , recebi uma mensagem da menina que trabalha no shopping , ela estava de folga e me chamou para almoçar com ela , terminei , fiz umas coisas em casa e parti pra casa dela , ela é uma mulher gostosa , chegando lá o almoço estava quase pronto então ficamos papeando e ela terminando o rango , bem almoçamos e ficamos papeando , ela contando da viagem de 15 dias que fez para o sul , eu lá só ouvindo , mas eu estava meio com sono foi então que a esperta falou vc esta com sono deita um pouco , confesso que eu queria ir embora , sai fui até o portão e fiquei encostado na grade tinha dois caras trabalhando em frente já plantaram o olho nela , ela tem uma bunda gostosa , mas eu sinceridade queria ir embora mas abracei ela coloquei a mão na bunda dela por dentro da calça senti a porra do fio dental enterrado no rabinho , caralho o cacete endureceu , imaginei porque não Continue lendo Transando com a putinha que trabalha no shopping…

Ganhei um delicioso boquete no ônibus

Meu nome é Francisco (nome fictício) e vou contar pra vocês uma história real que aconteceu comigo. Eu me deslocava para a faculdade em um ônibus (cerca de duas horas de percurso). E, naquela viagem, sobrava tempo para analisar todas as meninas que estavam alí. Uma delas não me chamava muito a atenção. Júlia tinha 19 anos, de corpo magro, baixa, cabelos cacheados, não era nem de longe um perfil atraente.

No entanto, algo nela foi me chamando atenção. O olhar que lançava pra mim e os vestidos que ela ía para a faculdade estavam começando a me atrair. E eu, como não tinha nada a perder, comecei a vê-la com outros olhos. Continue lendo Ganhei um delicioso boquete no ônibus…