Virando corno manso pela primeira vez

Tenho 37 anos, me chamo José Carlos e sou casado com a Adriana a 5 anos, mas antes disso namoramos bastante e ela sempre teve fama de safada, minha família até foi contra o nosso casamento mas eu era doido por ela, até hoje sou. Minha esposa é muito gostosa, sempre foi uma patricinha vaidosa e metida, eu sempre dei tudo do bom e do melhor pra ela e ela me retribuía fazendo muita sacanagem gostosa na cama.

A mulher tem um fogo enorme e me dá canseira sempre, mas com o tempo ela começou a perder o interesse em mim e isso ia me deixando chateado, eu chegava em casa querendo transar e ela sempre tava cansada, sempre tinha uma desculpa e com o tempo isso foi só aumentando. Eu já tava desesperado achando que ela tinha deixado de sentir tesão por mim e pensei em arrumar alguma puta na rua, mas antes queria ter certeza que a Dri não tinha outro cara, então comecei a fuçar as coisas dela, histórico de computador e descobri que ela tinha uma conta em um site de relacionamento, tinha a foto do rabo dela, mas não mostrava a cara. Eu como conheço minha mulher de cabo a rabo sabia que era ela na foto, até um pequeno sinal na bunda era evidente na foto. Continue lendo Virando corno manso pela primeira vez…

Meu marido descuidou, virou corno

Sou Carla, mulher de 36 anos tipo atraente e bonita, em forma, profissionalmente satisfeita, adoro sexo em todas as suas possibilidades e sempre havia sido fiel ao meu marido. Até há algum tempo ele nunca houvera dado motivos para trai-lo ou desejar ter outro homem. Sou multiorgásmica, sempre fui assim desde a adolescência, namorei muitos rapazes e sempre exigi o máximo em nossas transas, máximo em qualidade – que na juventude não era tão boa – mas, principalmente em quantidade. Quando conheci meu marido, o Ailton, me apaixonei de cara e tivemos uma relação plena durante namoro, noivado e grande parte de nosso casamento. Mesmo durante a faculdade e o período de residência (fizemos medicina) estávamos sempre prontos um para o outro. Hoje estamos formados, exercendo nossa profissão e juntos há 16 anos. Continue lendo Meu marido descuidou, virou corno…

Virei corno em Curitiba

Chamo-me Alex, moro em Curitiba, sou moreno claro, 1,89m, 92 kg e 19 cm. Através de outros contos tenho oportunidade de conhecer casais, casadas e solteiras em busca de realizar suas fantasias, sempre com sigilo, educação e descrição para não comprometer ninguém.
Recebi um e-mail de Alice, namorava com Raphael a 4 anos, seu único homem até o momento. Alice tem 21 anos, é morena clara, cabelos curtos, seis pequenos, cintura fina e uma bunda que chama atenção. Alice, me disse que cerca de um ano ela e namorado fantasiam de ver ela dando para outro, mas na hora H ele Raphael sempre dá para trás, tem vontade mas medo de perdê-la , pois, Alice é uma menina linda. Porém, na cama sempre ele toca no assunto, onde pegam fogo, mas na hora de por em prática ele sempre inventa uma desculpa. Até o momento Alice me disse que aceitou aquilo, mas ao transarem ela também criou a fantasia e sentiu vontade, mas como seu namorado pulava fora depois da transa, sua imaginação ficou fértil e ela queria realmente dar para outro. Continue lendo Virei corno em Curitiba…

Iniciando o corno safado do meu marido

Sou Giuly, uma morena gostosa como podem ver na foto.Tenho 27 anos, 4 anos de casada. Meu marido sempre me diz que tenho um rabo delicioso e, que é pouco um homem só aproveitar de suas delicias. Sempre resisti a idéia de me entregar a outro homem mas, ele está cada vez querendo mais ver minha buceta arregaçada por outro pau que não seja o dele.

Neste ultimo fim de semana, pela primeira vez comecei a pensar com interesse no assunto e me exitava muito com a idéia.

Chamei meu marido e disse que a partir daquele momento ele estaria iniciando o seu desejo de ser corno. Sem entender nada, foi fazendo o que eu queria e, preparamos tudo para tirar algumas fotos(duas anexas). Fui fazendo poses, tirando a roupa e dixando ele fotografar à vontade, minha bunda, peitos e bocetinha. Continue lendo Iniciando o corno safado do meu marido…

Um estranho ajudando a comer a esposa safadinha

Vou por nome fictícios, o meu de Ricardo e de minha esposa de Pâmela. Somos casados a quase 3 anos. Eu 29 e ela 39. Eu branco 1,79 com corpo comum é minha esposa uma morena de 1, 71 com um corpo bem destribuido. Nosso sexo sempre foi bom. Com o passar do tempo começamos a realizar fantasias que foram crescendo e se misturando. Começamos a fuder dentro do carro, depois ela ficar nua e ir se masturbando com os vidros baixos e quem viu . . . Gostou né? Até um dia realizarmos uma que queríamos que era transar em local aberto no capô do carro. Então fomos a um ramal durante a noite, estacionamos o carro na beira da rua de terra que Continue lendo Um estranho ajudando a comer a esposa safadinha…

A esposa puta metendo com dois machos e o corno olhando

Bom minha mulher é uma morena de coxas grossas barulho bem grande que chama muito atenção ela possui 1,70 pesa 67kg e um mulherão de 21 aninhos que se chama Amanda e eu sou um cara de sorte, estamos acompanhados faz mais de 6 anos conheci ela na abril e constantemente foi gostosa já tinha um corpo e anverso de contatar atenção, mais não foi eu que tirei o cabacinho dá minha mulher bem pra início de bico me chamo Lucas, no momento em que conheci ela era uma moça meio tímida de poucas palavras achei que não íamos dá bastante certamente por causa de tudo isto mais com o mudar do tempo deu bastante certamente e como haha, ela demostrou na cama ser constantemente uma mulher fogosa abundância de desejos e eu acabado pra realizamos
Os anos se passaram eu e ela já tínhamos feitos todos os desejos e fetish já tínhamos feitos várias putarias um com o outro, Continue lendo A esposa puta metendo com dois machos e o corno olhando…

Fazendo dogging em chaçará com amigos do corno manso

Sou Raquel, 41 anos (não sei se é a idade, porém estou com um atração por rola grossa), casada a 6 aninhos e liberado a 1, moreninha clara, peitinhos grandes, bundinha média e do cúzinho abrangente.
Meu companheiro me liberou completamente, apenas me necessita de que possa ser encarregado. Por isso nesta semana combinei com ele que seria a semana de alcance a trepada. Na terça e na quarta-feira e quinta aprontei bastante de acordo com contei nos contos anteriores. Hoje na sexta-feira passei na casa do comedor aferrado que me fudeu primeiro. O corninho convidou o comedor aferrado vir até nossa casa uma vez que tinha uma surpresinha. Levei o comedor no meu automóvel e fomos até minha casa. Chegando em casa o maridão ofereceu uma birra para o comedor aferrado enquanto pedia para me substituir. Iríamos sair para uma festinha para abranger a semana de putaria. Me tirou colocar babydoll, uma calcinha amarrilho dental que mal tampava a raxa da xana, uma meia e cinta-liga preta, uma bota de agressão alto. Batom vermelho-do-cafeeiro e cosmético forte, brincos exagerados. Me vestiu completamente de quenga e me tirou desfilar para o comedor, Sr Paulo.
Continue lendo Fazendo dogging em chaçará com amigos do corno manso…

Virei corno sem perceber

Oi! Me chamo Rafael, tenho 28 anos, e a história que vou montar agora resultou há 3 anos atrás, na data no qual namorava a minha atual mulher fazia uns 8 meses. A Evelyn constantemente foi bastante atraente, morena de olhos verdes, com um corpo de permitir ambição a muita novinha de 15. Na data, ela tinha 23 anos, com assento e peitos fartos, além de umas coxas grossas bastante gostosas.
No momento em que nos conhecemos, ela já tinha se alusivo com diversos caras, e tinha uma vida sexual bastante ativa. Adorava sair pra balada com vestidos apertados, curtíssimos, várias vezes sem calcinha. E eu a conheci exatamente numa aberta dessas. Um essencial meu tinha me levado pra abronzar uma noite dessas, no momento em que vi a Evelyn dançando na pista. Foi amor à primeira ideia, além de um corpo escultural, ela era bastante atraente. Conversamos muito, e eu não acreditava que ela tinha se interessado em mim. Continue lendo Virei corno sem perceber…