Minha primeira vez foi com um amigo do meu pai

Olá, meu nome é Paula, e vou contar como foi minha primeira vez, foi há dois anos.
Desde quando menstruei pela primeira vez, meus seios começaram a crescer bem rápido e ficaram lindos, eu mesmo fico os admirando, dando um jeito de exibi-los com decotes e etc. Meu corpo também se formou rápido e eu deixo os homens babando qd me vêem.
Um dia acordei cedo em um domingo e escutei meu pai dizendo pra minha mãe que iria passar o dia em um sítio com os amigos. Era um dia lindo e prometia calor. Pedi então ao meu pai que me deixasse ir com ele. Minha mãe negou mas meu pai então a convenceu, já que o sitio era de um antigo amigo dos dois, além disso ele disse que lá teria piscina e eu poderia aproveitar o dia enquanto eles bebiam.
Minha mãe então deixou, coloquei um biquíni, um shorts bem curto e uma blusinha bem decotada e partimos.
O sítio ficava bem no meio do mato, há pelo menos uma hora da cidade mais próxima, e quando chegamos só estava o dono do sítio, um amigo do meu pai de mais ou menos 45 anos.
Quando chegamos imediatamente percebi o olhar dele pra mim, mas como eu já estava acostumada com isso nem liguei. Ele disse ao meu pai, nossa como ela está grande e bonita, eu agradeci e perguntei se poderia ir pra piscina, ele disse que sim, eu fui, tirei a roupa e fiquei brincando lá sozinha.

LibidGel

Até que meu pai chegou na beira da piscina e disse que iria até a cidade buscar outros dois amigos que estavam perdidos e não sabiam o caminho, mas que eu poderia ficar na piscina, eu disse tudo bem e continuei lá. Alguns minutos depois percebi o dono do sítio vindo pra beira da piscina, sentou em uma cadeira na sombra e ficou me olhando. Eu já sapeca, percebendo que estávamos sozinhos, já comecei a me exibir, mergulhava com a bunda bem pro alto, levantava ajeitando o sutiã do biquíni, e via ele praticamente babando por mim.
Até que saí e fui em direção a ele:

LibidGel

– Vc não nada tio?
– Não, prefiro só olhar.
-Vc gostou do meu biquíni?
Ele sem graça e já ajeitando o pau que provavelmente já queria ficar duro respondeu.
– Sim, maravilhoso.
-Vc mora sozinho aqui?
-Sim.
Aí eu já lancei essa
-Nossa se eu morasse sozinha aqui, nem usaria biquíni, nadaria pelada.
Ele com cara de tesão, respondeu.
-Se vc quiser, eu vou pra dentro e vc tira o biquíni.
E deu uma risadinha.
-Não precisa, se vc não contar nada pra o meu pai, eu tiro agora.
Ele já ajeitou o pau mais uma vez e já consegui perceber um volume no shorts dele.
-Logico que não conto, dá até problema rss.

Nessa hora, eu já tremendo por dentro de fogo no rabo, puxei o sutiã do biquíni já arrancado fora, bem de frente pra ele. Ele imediatamente levantou, sem saber o que fazer, volume no shorts dele já era imenso. Eu dei uma alisada nos meus seios e perguntei.
– Vc gostou deles?
Ele sem palavras, só balançou a cabeça que sim.
-Quer pegar?
Nem eu acreditava que eu estava fazendo aquilo, eu tremia, com um frio na barriga e um tesão que eu nem sei falar o quanto.
Ele então já esticou a mão e começou a massagear meus seios, passar o dedo no bico, meus seios até incharam de tanto tesão. E eu que nunca tinha visto um pau adulto na vida, fui direto com a mão no volume do short. Naquilo eu senti por cima do short aquele negócio imenso e duro, dei uma apertada e já ajoelhei na frente dele, ele abaixou o short, e deixou aquele pau duro, todo melado já, bem na minha frente, eu toquei, sem acreditar no que eu estava fazendo, dei umas punhetadas de leve e meti a boca, ele olhava pra minha cara e pro céu, como se não acreditando também, entre uma chupada e outra, eu apertava com a mão o pau dele e sentia até latejando, aquilo foi espetacular, me levantei e tirei a calcinha do biquíni, ele então me empurrou sentada na cadeira em que ele estava antes e abriu bem minhas pernas e caiu de boca na minha buceta, eu nunca havia sentido tanto tesão, sentir aquela língua quente me chupando, foi só por alguns minutos mas parecia horas de prazer. Ele então começou a esfregar o pau na minha buceta, a princípio de leve e foi apertando mais, estávamos muito melados, o pau dele e a minha buceta, tanto que o pau dele escorregava pra cima e pra baixo da minha buceta, foi apertando tanto que de repente, que dor, era aquele pau me rasgando, gritei de dor e ele com cara de preocupado perguntou se ele deveria parar, eu com mais tesão que dor, balancei a cabeça que não, e ele começou a movimentar o pau pra dentro e pra fora, sangrou um pouco, mas aquilo me dava tanto tesão que eu não queria que ele parasse. Ele então me colocou de quatro, e meteu de novo na buceta, esfregava o dedo no meu cu, batia na minha bunda, até que senti jorrar dentro de mim, foi a melhor sensação da minha vida, eu também esguichava no pau dele e estavamos exaustos, ele então tirou o pau todo melado de porra, já querendo amolecer, eu me deitei no chão e tentava curtir um pouco mais aquele sentimento de culpa, com tesão e vergonha.
Ele se levantou e pediu que eu fosse tomar um banho, antes que o meu pai chegasse. Pediu também pra que eu continuasse na piscina pra disfarçar, fiz isso. Meu pai chegou com os amigos e eu saí da piscina, fiquei ao lado dele, morrendo de dor, olhando os amigos dele e imaginando como seria foder com eles também. Meu pai nunca desconfiou e doeu por quase uma semana. Mas gostei demais.

One thought on “Minha primeira vez foi com um amigo do meu pai

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *