Transei com o vizinho tarado

Meu nome é Maria tenho 18 anos, meu insta para conversar vai estar no fim do conto. Tenho peitos grandes, bunda meio média, ruiva e meio magra também kkkkk. A história aconteceu com meu vizinho, que tem uns 30 e poucos anos, e ele é amigo do meu pai, meio alto, cabelo preto. Ele constantemente passa em casa, não todos os dias, mas pelo menos umas três vezes na semana, pra conversar com meu pai tudo mais. Nesse dia, meu pai tinha saído com meu irmão que tem 13 anos para ir no shopping aqui de Porto Alegre, era num sábado de tarde. E eu falei que não queria ir porque queria ficar em casa mesmo e tudo certo. Eles saíram e fiquei lá, tinha acordado há pouco tempo e estava de pijama, tudo normal.

Até que uns 10 minutos depois alguém toca a campainha, e eu pensei que era meu irmão ou meu pai, e fui atender. Abri a porta e vejo meu vizinho que tava com uma camisa polo e calça jeans. Ele disse olhando pro meu rosto e depois descendo o olhar “Oi Maria, seu pai está em casa? Quero pegar de volta duas cadeiras de praia que deixei com ele”. Eu meio envergonhada por estar de pijama, com os bicos do peito marcando na blusinha e shorts curto, respondi que tudo bem que iria pegar, quando virei e fui andando ele veio atrás e fechou a porta e sentou no sofá da sala. Quando eu levei as cadeiras ele falou para eu deixar encostadas na parede e perguntou se eu não poderia pegar uma água para ele. Eu respondi que sim, e fui na cozinha e ele me acompanhou. Ele veio meio do meu lado e me disse, onde seu pai e seu irmão foram ein? Eu respondi que foram ao shopping e que eu não quis ir. Ele falou, entendi, por isso você está bem a vontade né.. e deu uma risadinha. Eu meio sem graça falei que sim, que estava de pijama porque tinha acabado de acordar. Ele falou que poderia ficar daquele jeito que eu estava muito linda. E passou a mão nas minhas costas. Peguei a garrafa de água e coloquei no copo, e ele bebeu a água olhando pra mim e depois falou, não vai tomar também? Eu coloquei pra mim em outro copo e tomei olhando pros lados, mas ele não disfarça que estava olhando pro meu peito.

Até que ele pergunta, nossa Maria, você não namora? Respondi que não, e ele falou que uma ruiva linda dessas era difícil não namorar. Dei uma risada meio sem graça, e ele veio mais perto de mim. Falou meio baixo “agora que você tem 18, pode fazer sucesso com qualquer homem hahah” eu dei uma risadinha de leve, e respondi obrigada pelos elogios. Confesso que estava entregue a ele por dentro, e já estava com um certo tesão, porque ele é um homem bonito tudo mais, e eu gosto de mais velhos. Ele colocou a mao na minha cintura e perguntou, você sai na rua com um shortinho assim mostrando a poupinha? Respondi que as vezes sim, mas escondida (que é verdade, meu pai não deixa). Ele falou deixa eu ver melhor, e levantou um pouco de um lado do shorts, aparecendo metade da minha bunda. Ele falou, branquinha né Maria, muito linda. Eu dei apenas uma risada, e ele levantou a outra parte do meu shortinho e apertou falando, hmm que saudades de uma novinha assim viu… Não falei nada e beijei a boca dele. O beijo estava rápido, ele ficava acariciando minha bunda, até que ele abaixou meu shorts e me virou de costas pra ele. Me apoiei na bancadinha da pia e ele falou, que bundinha linda Maria, e começou a me beijar e dar uns tapinhas. Eu dava uns gemidos e falava que gostoso… Ele falava, tudo rosinha, que ruivinha gostosa, fico te vendo todo dia que venho falar com o ***** (nome do meu pai). Chamei ele de safado, e ele continuou a me chupar. Levantou e me virou de novo, falando que tava doido pra ver meu bico rosa que tava aparecendo na blusinha. Tirou minha blusa e disse, que peito perfeito, branquinho e macio, era meu sonho e deu risada, logo vindo chupar. Eu dava vários gemidos, aquele homem fazia tudo muito bem. Abaixei as calças dele e ataquei o seu pau, que não era muito grande, mas era bem gostoso, não muito grosso também. Fiquei chupando ele, ele me chamando de safada, eu amava. Depois de um tempo ele pediu pra levantar, e ele me virou e colocou o pau dentro da minha bct. Não demorou tanto tempo metendo, e falou que iria gozar. Tirou de dentro e começou a bater, me virei e comecei a masturbar ele. Abaixei e ele gozou muito mesmo, foi um pouco no meu rosto mas a maior parte no meu peito e na barriga. O homem ficou acabado, me beijou e levantou as calças, falando que adorou comer a “ruivinha filha do amigo dele”. Pegou as cadeiras, me beijou falando que viria mais vezes, se despedimos e foi embora. Isso aconteceu em março, desde lá ele veio mais vezes aqui mas meu pai estava tudo mais, e ele fica me encarando, piscando etc. Não tenho muitas pretensões em ficar com ele, mas vai que no momento de emoção eu fique né kkkkkk. Meu insta para conversar com o pessoal é @mariju_contos pode chamar lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *