Comi a buceta da minha cunhada casada

Não faz muito tempo, vim de uma cidade distante, pois morava no interior, meu irmão deixou que eu passasse um tempo em sua casa até eu me ajeitar e conseguir me mudar. Eu tenho 21 anos e minha cunha uns 26, ela se casou com meu irmão mais velho e se tornou a minha cunhadinha gostosa.

Meu irmão saia cedo para trabalhar, e eu saia um pouco depois em busca de emprego. Minha cunhada sempre levantou primeiro, ajeitava o café, era maravilhoso. Certo dia, ela estava de roupa de dormir, coisa que não costumava fazer, e a roupinha era bem sexy, o corno do meu irmão saiu, e eu continuei ali sentado na mesa apenas observando a bunda grande e gostosa da minha cunhadinha que estava de costas para mim lavando a louça.Ela começou a puxar assunto comigo e eu quase não prestei atenção, sua bunda parecia gostosa demais, não conseguia tirar os olhos. Até que ela se virou rapidamente e me pegou olhando para sua bunda e perguntou qual era o meu problema…

– Desculpa, cunhadinha, mas não tem como não olhar, sua bunda é maravilhosa.

– Hm! Pena que seu irmão não está querendo fazer nada, e eu só estou na vontade…

– Ah meu irmão é um trouxa, eu sim sou homem de verdade para matar essa sua vontade, se quiser!

– Nem pense nisso, não podemos…

Me levantei, cheguei bem perto dela para que pudesse sentir meu pau que já estava duro pra cassete, e perguntei:

– Tem certeza? Esse pode ser nosso segredinho se quiser…

– Não… Não pod…

Antes que ela terminasse de falar, lasquei um beijo naquela boca de veludo, e ela não resistiu, correspondeu de imediato, agarrou meu pau e começou a bater uma punheta para mim. Que tesão de mulher.Ela se abaixou e começou a me chupar gostoso e eu não me aguentei, peguei ela no colo, deitei em cima da mesa, abaixei seu shortinho, tirei sua calcinha e me deparei com aquela bucetinha toda melada, comecei a chupar, ela gemia de tesão.

Coloquei meu pau na sua buceta e ela foi gemendo cada vez mais gostoso, então comecei a meter, socava com vontade, que delicia de buceta.

Eu tirava meu pau e esfregava no seu grelinho várias vezes, e ela me chamava de safado, queria que eu gozasse para ela.

– Mete na minha buceta, seu cachorro, mete e goza na minha boca!

Dei mais uma chupada, chupei e meti naquele bucetão mais algumas vezes, quando senti que iria gozar, ela desceu da mesa rapidamente e se ajoelhou na minha frente, começou a chupar meu pau até que eu gozei, enchi sua boca com minha porra.

Que cunhadinha gostosa! Até hoje damos uma rapidinha depois que o meu irmão sai. Essa safada adora abrir as pernas para mim, estou louco mesmo é para comer seu cuzinho. Se caso acontecer, volto aqui e conto para vocês como foi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *