Minha vizinha de 18 anos me deu a bucetinha gulosa

Olá, esse é um relato curto que quis compartilhar com vocês. Tudo começou quando fui morar em um condomínio perto da praia aqui na cidade onde moro. Eu sou casado, tenho 40 anos e minha esposa 36, a gente não tinha filhos nessa época, mas hoje minha mulher tá grávida.
Enfim, fui morar no nono andar e na porta ao lado tinha um casal com uma filha muito gostosinha chamada Micaela. Ela é muito comunicativa e assim que cheguei ela ofereceu ajuda com as coisas da mudança, puxou papo, perguntou meu nome e de onde nós viemos. Aquela ninfetinha é muito gostosa, não pude deixar de olhar o shortinho bem curto que ela tava usando. Uma blusinha branca justinha que deixava seus peitos, que não eram pequenos, com os biquinhos bem marcados.
Todos os dias encontrava ela antes de ir para o trabalho. Eu trabalhava pela manhã e minha esposa a tarde, então a gente só se via a noite em casa e daí comecei a chamar a Micaela para vir aqui em casa assistir série comigo e ela topou, eu preparava os lanches e ficava no sofá vendo TV com ela, só observando os shortinhos jeans bem curtos que ela usava e as blusinhas justinhas que marcava aquele corpinho perfeito com tudo em cima.
Um dia a gente tava vendo um episódio de uma série juntos e rolou uma cena de sexo, aí ficamos num misto de vergonha e tesão. Notei os peitos dela ficando com os bicos durinhos e eu tive uma ereção na hora, que ela claro, percebeu e comentou que eu tinha ficado animado demais com a cena. Aproveitando que ela tava tentando quebrar o gelo, comentei que ela me deixa animado também e pra minha surpresa a safada disse que eu também deixava ela assim, mas nesse dia ao invés de rolar, ela disse que tinha que fazer um trabalho de faculdade e me deixou com o pau na mão.
Essa safadinha despertou meu tesão!
Toquei uma punheta e não parei de pensar nela, eu tava fodido, apaixonado por essa garota e sem parar de pensar nela. Mandei uma mensagem dizendo que tava louco por ela, e a safada respondeu o mesmo. Pedi uma foto para matar a saudade e ela enviou uma foto de calcinha e sutiã, sem mostrar o rosto. Mandei uma foto de cueca com meu pau fazendo volume e ela comentou que tava molhadinha. Perguntei se ela passaria aqui no dia seguinte quando minha mulher fosse trabalhar e ela disse que sim.
Eu tava ansioso pra comer aquela ninfetinha, me imaginava fodendo ela em várias posições e no dia seguinte ela apareceu sexy com uma sainha justa e um top que deixava parte da sua barriga e seu piercing aparecendo. Eu dei um abraço nela e pela primeira vez beijei a gatinha, senti minha língua entrando na boca dela, ela tem um beijo muito gostoso e enquanto eu beijava eu apertava sua bunda durinha, e ela soltou um gemido de tesão. Foi uma delícia de pegação entre a gente.
Meu pau já tava duro necessitando meter nela de todas as formas, aí eu comecei a tocar na boceta dela por debaixo da saia e senti sua calcinha minúscula toda molhadinha. Me ajoelhei e fui chupar e sentir o cheiro da sua boceta, que tava tão ensopada que a calcinha branca dela parecia transparente. Chupei ela por cima da calcinha, ela ficou louca, gemeu, rebolou discretamente na minha boca e pediu pra eu não torturar mais ela e enfiar a língua dentro.
Eu rasguei a calcinha dela, afastei para o lado e comecei a passar a língua suavemente naquele grelinho gostoso que tava durinho de vontade de receber minha chupada, coloquei a língua dentro e pude sentir como a boceta é apertadinha, uma delícia, o gosto dela melhor ainda. Adorei ficar com o cheiro da xaninha dela na minha cara, o melhor cheiro do mundo.
Eu não aguentei e pedi pra ela me chupar, ela deu uma chupada gostosa com cara de safada, falando que meu pau era grande e que não ia caber na boca dela, mas engoliu tudinho e me deixou doido, eu puxei ela pela cintura, coloquei no colo, botei uma camisinha e meti gostoso nela, ela foi sentando devagar, meu pau encaixando e aí quando entrou todo ela começou a encaixar aquela bocetinha gostosa e deu uma quicada incrível. Eu ficava só olhando ela arreganhada sentando na minha rola, enquanto eu levantava ela pela bunda.
Ela gemia toda safadinha, pedia pra eu meter gostoso e me chamava de sem vergonha, de safado, de gostoso. Ela falou que queria sentir meu leite na boca dela e quando eu fosse gozar avisasse. Eu metia enquanto beijava a boca gostosa da ninfeta, ela rebolava no meu pau e empurrava minha cabeça pra eu chupar seus peitos gostosinhos. Eu comecei a sugar e ela gemeu mais alto. Meu tesão tava no máximo, não sabia quanto tempo eu ia resistir, tava perto de gozar.Ela de repente disse pra eu comer ela de quatro me olhando toda safada, aí eu botei ela na posição e aproveitei pra lamber sua boceta até chegar no seu cuzinho, que deu uma piscada quando enfiei a língua lá. De quatro comecei a esfregar meu pau na entrada da bocetinha e do cuzinho dela, eu queria deixar ela doidinha, e ela ficava se mexendo, se contorcendo toda e pedindo pra eu parar de maltratar.
Então encaixei devagarzinho o meu pau, segurei ela pela cintura e comecei a bombar gostoso metendo fundo, até o talo, enchi aquela bunda branquinha de tapa e ela era safada demais, quanto mais eu batia mais a Micaela pedia tapa e dizia para eu não ter dó, era pra bater com força. Bati tão forte que deixei sua bunda marcada enquanto ela falava que meu pau era gostoso, que eu ia deixar ela viciada e ela ia querer sempre. Eu disse que ia foder sempre que ela quisesse, aí depois de um tempo metendo naquela putinha eu avisei que ia gozar, ela tirou a camisinha e disse pra eu dar meu leite na boca dela.
Ela deu mais uma chupada, fiquei louco, não me segurei mais e dei uma gozada na boca dela, uma gozada farta e bem gostosa que ela fez questão de engolir tudinho e dizer que era uma delícia. Eu acabei ficando viciado nela, teve um dia que comi ela no corredor do prédio, foi uma loucura mas até hoje a gente faz essas sacanagens sabendo do perigo, mas essa é a melhor parte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *