A Empregada Assumiu A Casa

Bom dia meus tesudos leitores… Esse conto relata um pouco de mim… Se quiserem mais avisem… Não é pura sacanagem… Com 18 anos fui trabalhar em uma casa aqui em Niterói como babá, meu nome é Rosana e tenho um tipo físico que atrai muitos homens, sou pequena com 1,62 m e bem magra com 48 kg, branca com olhos e cabelos bem escuros… Com seios grandes e corpinho de menina a dona da casa, uma loira tesuda chamada Isadora de 34 anos tinha certo ciúme de mim com seu marido Artur um moreno tesudo de 38 anos médico e também o seu enteado Vitor de 16 anos… Eu cuidava da recém nascida Natalia… Eles me colocaram na faculdade… Fui fazer direito… Dois anos se

passaram com alguns olhares e o Vitor na fase da punheta… Eu tinha um namorado da faculdade que aparecia lá quando eles viajavam… Eles sabiam e concordavam… Eu comecei a beber e a fumar uns baseados em festas… Na faculdade não existe muita fidelidade… Eu tinha então 20 anos quando tudo mudou… Ela pegou uma traição dele com uma cliente morena gostosa e resolveu sair de casa levando sua filha Natalia e o pior, um cliente dele ofereceu “abrigo” as duas… A confusão foi feia e uma semana depois ele me chamou falando que queria que eu ficasse pois ele precisava da minha ajuda… Bem… Eu

precisava do emprego e da faculdade… Cuidava da casa e do consultório, passei a receber mais e o Vitor fez 18 anos… Sem a madrasta, sem a mãe… Eu cumpria aquele papel e o Artur sabia disso… Um mês se passou… Pensei na falta que o Artur deveria sentir… O Vitor apesar de já ficar com umas piranhas da mesma idade era virgem… Eu sabia que ele derrubava rios de esperma me homenageando… E a coisa com meu namorado estava fria… Assim como a noite de junho em que era sábado e o Artur em casa… Eu estudava no meu dia de folga e ele fez o almoço nos chamando… Fiquei surpresa… Quando acabou o Vitor dormiu… Assistia televisão com o Artur que me olhava bem excitado…

– O que foi Artur???
– Eu não sei Rosana… Você sabe estou sozinho…
– Nossa nem eu escapo???
Ele riu e eu na verdade estava excitada… Já ouvira muito a cavala loira gemendo nele…
– O Vitor vai sair com os amigos a noite…
Depois me tranquei no quarto… O Vitor umas 22:00 me pediu desculpa e pediu uma camisa dele… Ele me olhava no short curto tarado… Dei a camisa e ele saiu… Esperei um pouco… Umas 23:00 estávamos eu e o Rodrigo na sala em silêncio… Eu ri olhando seu jeito sem graça…
– Vai ser do meu jeito tudo bem???

Ele riu e disse que por ele estava ok…
– Pega o vinho e o balde de gelo na geladeira que deixei a tarde…
Duas garrafas surgiram e ele serviu… Eu já acendi um baseado e dei outro a ele… Todo certinho mas não questionou pois tirei suas roupas e nos beijamos… Tímido ele não endurecia… Um belo pinto de 22 cm… Joguei viagras a ele sentando no sofá a sua frente… Baixei meu short e comecei a me tocar…
– Você vem conversar quando estiver duro…
Ele olhava minha xoxota molhada e bem chapado ficou latejando… Levantei e sentei no seu colo… Ele encaixou e eu desci… Gemi alto e ele me lambeu… Sua pica encostava no meu útero… Fiquei assim um bom tempo lentamente… Ele inchou e eu parava… Não se agüentava mais… Tirei e me abri no sofá de frente… Ele colocou latejando…
– Porra vou fazer outro filho…

– Coloca Artur… Relaxa em mim…
Ele explodiu caindo cansado… Deitados começamos um amasso… Ele mamou meus seios como sempre quis… Eu fiquei molhada e bebi mais vinho empinando minha bunda com ele já endurecendo… Mamei gostoso e ele ficou excitado me fazendo engolir tudo e ter ânsia… Me colocou de quatro no sofá e me comeu como cadela… Ia da ponta as bolas na minha xoxota me fazendo gritar…
– Goza na minha boca…
– Porra Rosana se eu soubesse já tinha te comido faz tempo…
– E eu te dado…

Ele me comeu uma meia hora assim… Esfolada senti ele inchar e falar…
– De joelhos putinha…
Eu o coloquei na boca… Não falamos nada… Gememos… Ele despejou seu prazer na minha boca e eu bebi… Ele sentou relaxado… Eu limpava seu pinto quando a porta abriu… O Vitor entrou ficando louco com a cena… O Artur fumava um e me olhou rindo… Eu concordei…
– Vitor você está muito estressado…
– Sim… Eu estou…

Já o beijava constatando que não precisava de viagra… Tomamos vinho e ele fumou um… Comecei a mamar os dois de pé que dividiam meus seios quando os beijava… Fiquei de quatro mamando o Artur… O Vitor passou a mão na minha xoxota e esfregou seus 20 cm me realizando ao virar homem… Eu tinha dois machos em mim… Ele não demorou mas pedi que continuasse… Rapidamente endureceu… Eu me virava mamando um e dando para o outro… O Vitor esporrou no meu útero… Passei a mamar os dois tragando uns becks e bebendo vinho… O Artur exausto foi para o seu quarto dormir… Tomei banho com o Vitor que me comeu na ducha quente… Bebi seu leite e dormimos agarrados… A Isadora soube e quis conversar comigo… Conto no próximo… Beijos da Rosana… Gozem e comentem…

Continua…

Vejam nossa página de fotos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *