Primeira vez

Quando eu tinha 14 anos, eu e mais dois amigos resolvemos fazer uma maratona de punheta no apto de um deles aproveitando que os pais iam viajar no final de semana. Como meu pai era dono de Farmácia, consegui descolar três comprimidos de Cialis.
E na sexta feira a noite fui para o apto do meu amigo o outro já estava lá esperando e tomamos um comprimido cada um, em menos de meia hora estávamos de pau duro feito pedra e morrendo de tesão e já partimos para a primeira punheta (cada um no seu pau). Gozamos e nos limpamos e em pouquíssimo tempo já estávamos de pau duro de novo e morrendo de tesão e surgiu a idéia de trocamos punheta assim ficaria mais excitante peguei no pau do meu amigo do lado direto e comecei a bater, enquanto o outro assistia, quando ele gozou o jato de porra quase atingiu o meu rosto mais inundou o meu peito de porra. O que gozou pegou o pau do

Sexo Por Telefone

outro amigo e fez o mesmo e assim foi até completar a roda. Depois que terminamos nós estávamos todos cheios de porra, eu no peito e nas pernas. Entramos os três no box e começamos a nos lavar e meu amigo deu a idéia de cada um lavar o pau do outro e me pediu para começar e eu lavei o pau dele e comecei a punhetar levemente ele começou a gemer e pegou minha cabeça e começou a me puxar em direção ao seu pau, não resisti mais também não cedi logo de cara, quando eu vi o pau dele limpinho e sabia qual era sua intenção acabei indo até a cabeça e enfiei na boca, ele uivou de prazer, no começo fiquei sem saber como fazer mais aos poucos fui pegando o jeito e comecei a chupar e meu amigo uivava, respirava fundo, elogiava e o outro dizendo para ele ir logo porque ele queria também, e ele meio que tomou o lugar do outro e enfiou o pau na minha boca e eu comecei a chupar ele também. O que eu tinha acabado de chupar veio por trás e começou a bolinar o pau no meu rego, eu senti um arrepio que percorreu meu corpo inteiro, e ele sentiu isto e com uma mão de cada lado na lateral da minha bunda e começou a piçar o pau no meu rego, minhas pernas ficaram bambas e eu me agachei meu amigo que me encoxava gritou não e me acompanhou sem tirar o pau do meu rego e eu fiquei de joelhos chupando o pau de um e o outro grudado atrás de mim, foi quando ele abriu bem minha bunda e cutucou com a cabeça e acertou bem no meu cu, ele sentindo que tinha acertado em cheio começou a me puxar pela cintura enquanto empurrava o pau, meu anel estava esticando e esticando e senti a cabeça quebrar a resistência e entrou não senti a dor que eu esperava apenas um ardor, só que ao invés de pedir para ele tirar eu disse… – Devagar! Eu mesmo não acreditei no que eu acabara de dizer, meu amigo parou de forçar e a cabeça ia sair quando ele deu uma forçada e ela pulou para dentro do meu cu, ele soltou um sonoro… – SSSSSSSSSSSSSS. Eu sem parar de chupar o pau do outro agüentei o pau dele entrando cada vez mais fundo, e ele tinha um pau grande, mais mesmo assim agüentei quando ele enfiou até as bolas. Ele parou por um tempo com o pau todo dentro de mim, eu me sentia totalmente preenchido e começou uma sensação que eu jamais imaginara sentir e quando ele tirou começaram os arrepios e ele meteu de novo e eu não sentia dor só os arrepios, ele começou a bombar na minha bunda vigorosamente, sua pélvis batia com energia na minha bunda fazendo um barulho, e foi aumentando a velocidade cada vez mais até que ele enfiou tudo e comecei a sentir seu pau pulsar dentro de mim e senti jatos e mais jatos dentro do meu cu, depois ele parou até injetar tudo bem la dentro e depois tirou, senti a porra escorrendo pelas minhas coxas, e sem parar de chupar lavei minha bunda com água quente e este amigo tirou o pau da minha boca e foi para trás de mim e enfiou o pau facilmente no meu rabo que estava acostumado com um pau maior que o dele, pensei que não ia sentir tanto quando o outro por causa disto mais meu cu meio que se adaptou ao pau dele e ficou tão gostoso quanto. O que tinha me comido lavou o pau de saiu do box deixando o outro me enrabando com vontade. Perdi a noção do tempo de quanto tempo ele ficou metendo em mim, eu não queria que acabasse mais ele começou a gozar e eu senti todos os jatos, quando ele terminou lavou o pau e saiu de dentro do box e eu fiquei lavando a bunda tirando a porra de jorrava de dentro do um cu. Foi quando pintou uma sensação muito ruim, agora eu tinha que sair dali e enfrentar os dois frente a frente, eu estava morrendo de vergonha, fui até a sala e estavam os dois sentados no sofá massageando seus paus eu ia sentar no sofá de uma pessoa só mais o que tinha o pau maior e que tinha inaugurado meu cu me chamou e disse para eu sentar no meio dos dois, fui mais todo envergonhado, e quando sentei o que me chamou me virou de lado e encaixou o pau na minha bunda e fiquei pasmo com a facilidade que o pau dele entrou todinho o outro puxou minha cabeça e começou tudo de novo, a maratona de punheta virou maratona no meu cu e minha boca. Ele me colocou de quatro e mandou-me arrebitar bem a bunda e socou fundo neste momento senti que eu ia gozar sentir a porra vindo e coloquei uma toalha para não sujar o sofá e gozei, pensei que o tesão ia diminuir mais aumentou e muito tanto que comecei a chupar freneticamente o pau de outro que gozou na minha boca e eu nem liguei e não parei de chupar e sugar, depois eles trocaram de lugar e depois de novo e de novo e perdi a conta que quantas gozadas eu levei na bunda e na boca. E virei freguês deles repitamos isto até quase eu fazer dezoito anos. Hoje me casei mais nunca esqueci as orgias que fazíamos

Disk Sexo

4 thoughts on “Primeira vez

  1. Li mais uma vez esse conto delicioso e adorei,aumentou a minha vontade de pegar um pau gostoso e bater uma punheta e fazer tudo o que tenho direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *