Minha primeira experiencia homossexual

Meu Nome é Rodrigo, tenho 33 anos e minha esposa trabalha fora, vindo para casa apenas na sexta-feira e indo embora na segunda, apesar de já ter relatado várias fantasias que realizei com minha esposa, essa é a história de minha primeira experiência gay, com um amigo meu e de minha esposa, seu nome é Igor e apesar de nunca ter rolado nada entre ele eu e minha esposa, nós temos uma relação de amizade bastante intima, em outro conto já comentei que minha esposa adora fazer inversão de papeis comigo, e sempre que transamos ela pede que antes de eu gozar nela ela possa me comer também, as vezes ela pede pra eu por uma calcinha dela, ou apenas me surpreende no banho com a cinta, ou mesmo enquanto arrumo a casa, então eu paro tudo o que estou fazendo e deixo ela me penetrar com aquele pênis de borracha, acontece que fico bastante sozinho, e acabei gostando cada vez mais de sentir um pênís deslizando dentro de meu cuzinho, que já quase nem sente mais desconforto algum.
O que aconteceu foi numa terça feira, em que chamei meu amigo Igor pra tomar uma cerveja no bar comigo, fomos tomar a cerveja e lá pelas 9:00 resolvemos ir pra casa ver um filme, ficamos tomando mais umas cervejas e vendo filme sentados no sofá de minha casa, então resolvi deitar um pouco no colo dele e continuei vendo o filme, depois de alguns minutos Igor começou a passar a mão em meus cabelos, me fazendo uma carícia de leve, e assistindo ao filme, como estava deitado em seu colo, comecei a sentir o volume de seu pau por sobre o short, que não era jeans, na hora isso me deu um grande tesão, e comecei a imaginar o gosto de seu pau em minha boca, comecei a pensar se ele caberia todo em minha boca, se era muito grosso e coisas assim…nisso fiz que iria me ajeitar melhor e pus minha mão debaixo de minha cabeça, e comecei a mexer a mão bem devagar sobre seu pau, olhei pra ele e vi que ele estava se segurando pra não gemer, tentando fingir que ainda prestava atenção no filme, então criei coragem e comecei a beijar a coxa dele e a acariciar seu pau com mais intensidade sobre a bermuda, ele desabotoou a bermuda e abaixou um pouco a bermuda e a cueca, deixando o pau livre pra eu fazer o que eu quisesse, sem olha pra cara dele me agachei de frente praquela pica e dei uma boa olhada nela, tinha uns 17 cm e não era muito grossa, sendo retinha e toda depilada, com a cabeça da pica um pouco coberta pelo prepúcio, com uma mão eu me apoiei melhor, e com a outra puxei o prepúcio bem lentamente, deixando a cabecinha toda descoberta, sem olhar pra cara de Igor, pus a cabecinha toda em minha boca e comecei a passar a língua nela, como minha esposa me ensinou a fazer no pau de borracha dela, senti uma pequena gosminha saindo daquele pau e fiquei mais louco ainda, então senti a mão de Igor pressionando minha cabeça pra engolir mais aquele pau, tentei abocanhá-lo todo, mas não consegui e acabei deixando ele todo babado, com minha saliva escorrendo pelo seu saco, fui lambendo até chegar em seu cuzinho, fiquei lambendo seu cu e seu saco e o masturbando, cada vez mais rápido, quando ele disse que iria gozar subi rapidamente e pus aquele pau delicioso em minha boca novamente, senti quando o primeiro jato de porra grossa encheu minha boca, que sensação maravilhosa, os jatos continuaram vindo e eu não dei conta de engolir, deixando um pouco escorrer pelo canto de minha boca e descer pelo seu pau, mas eu não queria que acabasse assim, sem sentir aquele pau em meu cu, então sugeri que tomássemos um banho e voltássemos a ver o filme, depois de tomarmos um banho, ele disse que era a vez dele ser a menininha e sentado no sofá pediu que ficasse de joelhos na frente dele e fodesse sua boca, fiz o que ele pediu, mas não fui muito rápido para não gozar logo, pois se gozasse meu tesão e minha vontade de dar o cu pra ele iria passar, então passei KY em meu pau mandei que ele sentasse no meu colo, ele sentou e encaixei meu pau em seu cuzinho, que já é bem mais acostumado com uma vara que o meu…ele sentou de costas e ficou quicando em minha vara por um tempo, então o abracei por trás e comecei a masturbá-lo, até que seu pau ficasse duro novamente, então levantei e fui pro quarto e pedi que ele esperasse um pouco, coloquei uma calcinha de renda de minha esposa e passei bastante KY em meu cuzinho e pedi que ele entrasse no quarto, ele veio e me viu com aquela calcinha fio dental enfiada no cu, com a bundinha arrebitada por um travesseiro, eu pedi que ele me comece bem gostoso, pois estava doido pra sentir um pau entrando em mim, ele passou KY em seu pau e deitou sobre mim, alisando minhas costas e esfregando seu pau bem defagarinho em minha bunda, fiquei com medo e pedi pra que ele enfiasse devagar, ele começou a por a língua em minha orelha e dizer pra eu não me preocupar, que ele seria bem carinhoso, então ele puxou a calcinha bem pro lado e começou a e esfregar a cabecinha do pau em meu cu, senti ela deslizando na portinha e entrando bem devagar, deu pra sentir com exatidão quando a cabecinha entrou toda em mim, então ele parou um pouco e perguntou se estava doendo, disse que não, que estava uma delícia, ele disse que sabia que eu era um viadinho igual a ele, e que eu ia adorar dar o cu, e começou a empurrar bem devagarinho, fui sentindo aquele pau gostoso deslizando dentro de meu cu centímetro a centímetro, até que ele parou e começou a tirar, e depois a por novamente, aquilo foi uma delícia e em menos de 5 minutos eu gozei loucamente naquele vai e vem, sem nem mesmo encostar a mão em meu pau, apenas com aquele caralho gostoso em mim e com ele me chamando de sua putinha…logo que gozei, ele aumentou muito o rítimo em meu cu, bombando cada vez mais rápido e um ou dois minutos depois senti meu cu se enchendo com o pouco de porra que ainda tinha lhe sobrado…nós deitamos e dormimos do jeito que estávamos, e no outro dia nos tratamos normalmente. Ele disse que havia adorado a experiência, que não imaginava que eu tivesse tanto tesão em fazer sexo anal, e que se eu quisesse repetir era só ligar pra ele, mas até agora não tive coragem de ligar, pois tenho medo de minha mulher descobrir e considerar uma traição, já que ela não está envolvida.
Caso queiram entrar em contato deixem e-mail. Espero que tenham gostado.

LibidGel
Posted in Gay

One thought on “Minha primeira experiencia homossexual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *