Eu e minha melhor amiga

Olá, peço desculpa se ficar muito grande, mas quero dar detalhes de tudo.
Meu Nome é Ana, sempre tive relacionamentos com meninos meio safadinha até e nunca me imaginei com mulheres, o que vou contar ha uns 2 anos atrás, hoje tenho 22 anos, enfim vamos la.
Eu moro em uma cidade no interior, meio pequena, sou branca com seios grandes, cabelos pretos, nem magra e nem gorda, pernas grossas, minha melhor amiga Karla morena, magra, com seios médios, labios carnudos e alta. Ficamos amigas quando trabalhamos juntas num restaurante, desde então sempre saiamos juntas, nos falavamos muito, contavamos sobre os meninos que saiamos, Karla era mais quieta, ela era virgem, só beijava mesmo, ja eu rsrsrs ja tinha dado para vários meninos ,contavamos segredos, dentre outras

Sexo Por Telefone

coisas, eramos muito grudadas, estudamos na mesma faculdade, que ficava em outra cidade, ja que nossa cidade é bem pequena como ja citei, iamos de onibus era cerca de 1 hora até la, sempre sentamos juntas, era ótimo, até que ela me deu a noticia que se sua familia iria se mudar, o pai havia sido demitido e conseguiu um emprego em outra cidade, não era tão longe, cerca de 1 hora e meia, mas para mim era muito afinal eramos muito unidas, quando ela me falou nossa meu coração até apertou, fiquei muito triste, pelo menos ela continuaria na mesma faculdade, ja que a cidade que ela ia também não tinha, ela iria de onibus da cidade dela.
Enfim se aproximava o dia dela ir embora, eu chamei ela para vir almoçar em casa na sexta, ela iria embora no sabado pela manhã.
Ela veio e nos divertimos muitos vimos filme, queria aproveitar cada momento com ela, no fim do dia era hora de despedir ja que a mãe dela era muito sistemática não gostava que ela dormisse na casa de ninguém mesmo ela ja tendo 18 anos, então nós demos um abraço bem apertado e falei para ela não me trocar e ela riu, então ela foi para casa, me veio uma vontade de chorar, entrei em casa e me desabei em choro, depois fui ao banheiro e percebi que minha calcinha estava molhada, fiquei sem entender, teria sido o abraço de Karla que me causou aquilo? não dei importancia.
Certo, algumas semanas se passaram e nos falavamos todo dia por celular, mensagem, e nos viamos de segunda a sexta na faculdade, as vezes mal nos falavamos, as vezes ela chegava atrasada e corria para sala, mas pelo menos nos viamos, certo dia ela me mandou msg falando que um certo garoto do onibus em que ia para faculdade estava demonstrando interesse nela, eu não sei explicar mas quando ela me disse senti algo estranho como se não gostasse de ouir aquilo, ela falava toda empolgada que o nome dele é Thiago, olhos verdes, alto, forte, e eu não entendia pq aquilo me encomodava tanto, sempre falavamos dos caras com quem saiamos uma para outra e eu nunca havia sentido isso e nem me importado, parecia que eu estava com ciumes dela, alguns dias depois mais tranquila na faculdade ela me chamou para lanchar, eu aceitei e fomos, sentamos e ficamos conversando, estava um pouco frio, ela havia esquecido de levar blusa de frio, perguntou se eu emprestava a minha para ela, por que ela sabe que sempre levo uma na mochila, emprestei, quase não sou frienta mas sempre levo blusa para prevenir. terminamos o lanche, ela falou que ja ia subir para a aula, minha mão estava sobre a mesa, ela colocou a dela sobre a minha, uma mão tao suave e macia, e falou estava com saudades de passar um tempinho com você, dei um breve sorriso e ela retribui e então foi para sua aula, fiquei la parecendo uma boba, meu coração acelerou quando ela me tocou, eu ja não entendia o que era aquilo, ela é minha melhor amiga, eu gosto de homens, sou até safada então porque eu estava assim.
No mesmo dia quando cheguei da faculdade, peguei o celular, ja era quase meia noite, ela me mandou mensagem, dizendo que o Thiago havia sentado com ela no onibus e que foi a viagem toda papeando com ela, eu senti uma raiva, ela disse que ele estava convidando ela para uma festinha de uns amigos dele que teria na cidade, e ela estava muito animada, eu respondi só um que legal amiga, mas no fundo eu estava destruída, com raiva, não queria que ela fosse com ele, o que estava acontecendo comigo, eu parecia estar com ciumes dela igual um namorado sente de uma namorada, sera que estou afim dela eu me perguntava, aquilo não podia acontecer, não era certo, decidi que devia parar aquilo que estava crescendo dentro de mim.
No dia seguinte liguei para Rafael, um carinha que eu ja tinha saido algumas vezes, fomos para um motel, pedi que ele comesse com força e bem gostoso, quando ele me tocava eu só pensava na Karla, como seria aquelas mãos suaves me tocando, dei pra ele e só pensava nela, chegueia conclusão de que eu estava louca por ela, não dava pra fingir que não. Mas a Karla é minha amiga e quieta até virgem ela é, e gosta de meninos, então seria loucura eu falar para ela, ela poderia se afastar de mim e isso não poderia acontecer, então decidi ficar na minha.
Era o dia de Karla sair com o Thiago, eu estava chateada com aquilo, olhava o celular sem parar, 11 hrs e nada dela dar noticia, meia noite e nada, comecei a cochilar quando acordei com o celular vibrando, era ela, disse que foi ótimo, que conversaram muito, que ele era demais, educado, e que ele havia beijado ela quando a deixou em casa, aquilo doeu tanto, eu pensava como queria que fosse eu, que inveja dele, tocar aqueles labios, perguntei ela se foi bom o beijo, ela respondeu que sim, que ele beija muito bem, na mesma hora disse a ela que estava cansada e que ia dormir, ela falou ok.
Outro dia na faculdade, ela estava sentada numa mesa na area das lanchonetes, ela me viu e me chamou eu fui até ela, ela disse senta comigo amiga, sentei ela deu um sorriso maravilhoso de canto de boca, ah se eu pudesse beijar aquela boca, começamos a conversar quando Thiago aparece, perguntou se podia sentar com a gente, fiquei calada, ela respondeu claro, ai nos apresentou, soltei um oi meio sem graça e falei que precisava ir, Karla pareceu perceber que não gostei dele ter chegado, ficou me olhando alguns segundos, enquanto eu me levantava e saía, quando estava no caminho para sala, ela me manda uma mensagem: amiga, o que foi? aconteceu algo? eu disse tudo bem amiga só TPM, ela disse fica bem então.
Alguns dias ela me perguntou porque eu não ia para a casa dela para dormir para matarmos a saudade, falei que por mim podia ser, então programei para o dia da minha folga, e assim o fiz, ela perguntou ao motorista do onibus se eu poderia ir e ele disse que sim, entao após a aula, fomos para o onibus, Thiago veio para sentar com ela, entao ela disse que se sentaria cmg, no meio do caminho as luzes do onibus apagaram, me deitei no banco para cochilar havia trabalhado o dia todo, fechei os olhos quando senti um toque sutil em minha mão, Karla pegou minha mão e entrelaçou nossos dedos, e fazia carinho com o polegar, eu fiquei sem reação, mas minha calcinha ja estava molhada, minha bucetinha latejava com o toque dela em minha mão, ela chegou bem perto de mim e disse baixinho estou tão feliz que vc veio, nessa hora meu coração parecia que ia saltar para fora, nos aproximavamos da cidade dela, ela soltou minha mão, logo as luzes do onibus acenderam, chegamos na casa dela por volta das 11 da noite, comemos algo e fomos deitar, o pai e a mãe dela deitaram, então ficamos eu, ela e a irmã no mesmo , ela colocou um colchão ao lado cama dela para eu deitar, a cama da irmã era no mesmo quarto,ela estava de regata colada sem sutiã marcando aqueles seios, short curtinho de malha soltinha, eu evitava até olhar para não ficar com vontade, ficamos conversando até 1 da manhã nós 3 até que a irmã dele falou que ia dormir, como ja estava tarde falei que tbm ja ia, demos boa noite e fomos, alguns minutos depois, sinto aquele toque no meu braço, era ela fazendo um leve carinho no meu braço, me virei e toquei a mão dela, ela continuou o carinho, eu estava adorando, ja tava molhadinha, então ela parou, eu fiquei quieta quando ouvi um movimento dela parecia estar levantando o corpo da cama, ela veio e me deu um abraço meio de mal jeito, eu não aguentei falei no ouvido dela não aguento mais, ela perguntou não aguenta o que? então beijei aquela boca carnuda, ela parecia assustada, mas correspondeu, que beijo perfeito, labios macios, suaves, o cheiro dela tao gostoso eu estava louca de desejo ja, entao ela parou o beijou e se deitou, eu pensei fiz merda, vou perder minha amiga, no dia seguinte ela estava sem graça, mal me olhava, quando nossos olhares se encontravam ela mudava a direção, e não tinhamos oportunidade de ficar sozinhas para que eu pudesse me desculpar, passado o dia, era hora de voltar para casa, ela me abraçou e disse que adorou eu ter ido, pensei ela não deve ter chateado, mas prometi a mim mesma que não perderia a cabeça daquele jeito mais, mandei uma mensagem pedindo desculpas, ela falou que estava tudo bem, e se desculpou pela forma que agiu, só disse que estava com vergonha, falei tudo bem, bom voltamos ao normal, como se o beijo não tivesse acontecido, ela começou a sair frequentemente com Thiago, me falou que achava que ia ter a primeira vez com ele, pq ele é legal e gente boa, dei só um sorrisinho sem graça e disse que tinha que ir, meu sangue fervia só de imaginar que ela seria tocada por ele, mas eu nao podia fazer nada, meu aniversario estava chegando convidei ela para ir para minha casa, ela disse que ia tentar convencer a mãe, como falei a mãe dela é sistemática não a deixava dormir fora assim, com muito custo a mãe dela deixou, eu estava super feliz, na minha casa sou só eu minha mãe e meu padrasto, e só tem dois quartos então ela dormiria no meu quarto, ofereci minha cama para ela e disse que eu dormia no colchão ela falou que tava bom entao, comemos bolo, vimos alguns filmes, conversamos, ja era meia noite fomos deitar, deitei no colchão e ela na cama como planejado, ela parecia desinquieta, mechia muito na cama, perguntei se estava tudo bem, ela disse que sim mas que não conseguia dormir, perguntei se erla queria vir para o colchão, ela disse que sim, me levantei para ir para a cama, ela disse fica aqui tambem, meu corpo tremeu todo, deitamos uma para cada lado, então ela disse: me abraça, eu nao podia acreditar naquilo mas ao mesmo tempo estava com medo de perder a cabeça, abracei ela, ela segurou minha mão, o cabelo dela estava tao cheiroso, ela disse toda timida não parei de pensar naquele beijo, eu fiquei sem palavras, ela falou eu quero mais, nisso meu corpo ja estava tremendo, minha bucetinha toda melada ja, eu beijei ela, com vontade e bem intenso, como sou safada ja fui com a mão no seio dela, e no pescoço eu estava louca de desejo pela minha amiga, ela falou no meu ouvido eu nunca imaginei alguém sendo minha primeira transa sem você, eu quero que seja você, quando ela falou isso meu tesão aumentou ainda mais, ja tirei a blusa dela, abocanhei aqueles peitos gostosos, chupava com vontade ela soltava uns gemidinhos bem baixo, desci beiajndo a barriga dela, e coloquei a mão na bucetinha dela, que delicia estava molhadinha, passei o dedo e ela se contorcia de tesão, fui beijando a virilha bem perto da bucetinha dela, ela enlouquecia, e falou: Vai Ana! Me chupa, me ensina o que é sentir prazer. cai de boca na bucetinha linda dela, pequena, apertadinha, passava a lingua e ela gemia, chupava ela puxava meu cabelo, coloquei um dedinho, ela deu um leve grito, comecei um vai e vem com o dedo enquanto lambia tudo aquela buceta, ela se contorcia e falava ai Ana eu vou gozar, aumentei a velocidade e logo ela deu um longo gemido e gozou na minha boca, eu chupei o mel dela nossa, beijei ela para ela sentir o proprio sabor, ela falou: Eu te amo, quero ser só sua, falei mas e o Thiago, ela falou só dei moral pra ele pq vi q isso te encomodava e eu queria te deixar com ciumes, falei sua safada, vc quer ser minha é, puxei ela coloquei de quatro, fui por baixo chupei a bucetinha dela, ela gemia e logo gozou denovo, dormimos a noite toda agarradinhas, estamos juntas até hoje com essa amizade colorida, mas isso é história para outros contos

Disk Sexo

4 thoughts on “Eu e minha melhor amiga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *