Comendo a Coroa Carente

Boa dia/noite, me chamo Adriano (fictício) eu sempre gostei de sair com mulheres mais velhas que eu, e se forem casadas melhor ainda, um dia, passeando pela internet vi um site de relacionamentos, fiz meu perfil normalmente esperando conhecer alguém, não minto minha forma física e minha relação, tenho 1,72 de altura, 90 de peso moreno, cabelos e olhos pretos e casado. Algumas pessoas entravam olhavam o perfil mas nada demais as vezes uma conversa aqui outra ali até que conheci Márcia (fictício), uma coroa branquinha, em torno de 1,60, 62 anos, mas que não aparentava, ela se dizia casada e que seu marido estava doente e ja não tinha relações com ele já alguns anos trocamos zap, conversamos

Sexo Por Telefone

bastante e no máximo troca de fotos normais, as conversas com o tempo foram ficando bem picantes, ela falava que queria experimentar coisas novas que nunva havia feito com o marido. Uns 4 meses se passaram e conversávamos quase todos os dias, até que por muita insistência minha ela aceitou me encontrar.
Como na época eu não tinha carro ela me apanhou com o carro dela e ela perguntou para onde iriamos sugeri logo irmos ha um hotel, pois assim não ficaríamos em evidencia em algum local. Ela aceitou meio receosa, no caminho comecei acariciar as perns delas, chegando no hotel desci do carro fechei a garagem e ela ja fora do carro a agarrei e tasquei um beijo com aquela pegada, senti o corpo dela dar aquela relaxada e um suspiro profundo
desci uma mão para ops seios e outra para entre as pernas dela, botei um peito para fora e comecei a chupar e com a outra mão já dentro da calcinha dela sentindo uma buceta lisinha e ensopada, nisso só escuto ela falar, me faz de puta como meu marido nunca me fez.Isso foi um sinal verde, segurei ela pelos cabelos e falei chupa o pau do seu novo dono ela abaixou e falou sim senhor. Que boca ela tem um dos melhores boquetes que recebi em minha vida, fui tirando a roupa dela aos poucos, quase sem roupas falei sobe na minha frente minha coroa puta, ela riu e falou sim senhor, ela andando subindo as escadas e eu alisando aquele rabo. Chegando ao quarto assim que abro a porta e entramos já a pego e a jogo na parede prensando ela com meu corpo apertando os peitos dela e chamando ela de puta e perguntei o que o corno do seu marido n~]ao faz e vc quer que eu faça, ela simplesmente respondeu faz tudo que vc desejar.
Deite na cama e falei vem sentir o sabor do pau do seu dono, ela se deitou e começou a me chupar e me olhar eu brincando com a sua buceta falei vou gozar na sua cara e quero que beba minha porra, não sei se o marido já havia feito isso pois percebi que ela me olhou diferente tipo assustada, segurei ela pelos cabelos e falei, não é isso que a puta quer então se prepara, hoje ai ser uma verdadeira puta, comecei a chingar ela e percebi que isso a deixava com mais tesão a buceta dela escorria de tnto tesão não aguentei e cai de boca naquela xota fazendo um delicioso 69 ula mesmo me chupando urrava de tesão falei que ia gozar ela tirou meu pau da boca e minha porra foi toda no rosto dela, peguei ela pelos cabelos e dei 2 tapas na cara, nada fortes mas falei ta com nojo vadia, mandei abrir a boca e com o dedo fui direcionando minha porra para dentro de sua boca falei beber vadia, ela bebeu, abre a boca quero ver se bebeu tudo, ela bebeu e falei agora limpa o pau do seu dono, ela obediente limpou tudinho com a boca.
fomos tomar um banho e ela me abraçou e falou que nunca tinha bebido porra e que tinha adorado, começamos mais uma brincadeira no chuveiro e voltamos para a cama deixei ela de pernas abertas e cai de boca chupava o grelo dela enquanto metia 2 dedos naquela raxa deliciosa, ela pediu mais um dedo meti o terceiro dedo e depois um quarto dedo ela estava ensopada gemendo alto, não aguentei e mete a rola nela chamando ela de tudo que é baixaria, ela adorando falando isso, me faz de puta me come, me faz de sua puta, mete essa piroca com força. Trocamos várias vezes de posição, me segurando ao máximo, quando sentia que ia gozar mudava de posição, ficamos um bom tempo assim trocando posições até que pedo para ela ficar de 4, segurei com uma mão os cabelos e com a outra dava tapas naquela bunda branca deliciosa, olhava aquele cuzinho rosadinho e pensei vou me fartar daqui a pouco com esse cú, comecei a brincar nele com um dedo ela gemendo falou que nunca havia dado o cú, dei um tapa forte na bunda e falei cala a porra da boca, hoje vai perder a virgindade desse cú, mas a buceta estava uma delícia resolvi gozar na buceta, a coisa estava tão quente que nem colocamos camisinha, eu puxando os cabelos dela dando tapas fortes e la gemendo cada vez mais e falando isso me fode, come essa buceta que esta ha muito tempo sem sentir um pau. Acabamos gozando ao mesmo tempo, enchi aquela xota de leite, ficamos abraçados quando o telefone dela toca era o filho perguntando alguma coisa, ela responde desligou e falou que tinha que ir. Ela se levantou e eu perguntei onde ela iria e ela respondeu vou tomar banho, falei não, coloca a calcinha e vai com minha porra dentro quero que chegue em casa e quando for tomar banho ou tirar a calcinha veja a minha porra e se lembre quem é seu dono agora.
Ela riu e falou sim senhor, eu tomei um banho e quando sai ela já estava arrumada, classe ela tem, sabe se vestir, olhei para ela ri e falei gosto de puta assim sabe sua hora de ser dama e ser puta, descemos para o carro e antes de sairmos botei o pau para fora e mandei chupa quero gozar na sua boca, ela caiu de boca e eu segurando seus cabelos e chamando ela de puta obediente, que bela vadia que conheci até que gozei, como já havia gozados duas vezes não foi muita quantidade mas ela me olhou abriu a boca e bebeu e falou, assim que o senhor gosta, respondi, sim minha vadia, ela me deixou peguei um táxi para casa e chegando em casa tinha um recado em meu zap ela falando que tinha dorado a tarde, respondi que na próxima eu iria comer o cú dela, tirar a virgindade daquele cú, ela simplesmente mais uma vez vez respondeu sim senhor estarei esperando ansiosa.Mas isso deixemos para um próximo conto

Disk Sexo

4 thoughts on “Comendo a Coroa Carente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *