Comendo a minha cunhada gostosa na cachoeira

Minha cunhada é muito gostosa, ela tem 19 anos, uma bundinha perfeita, corpo torneado, peitos durinhos e uma carinha de ninfeta loira que deixa qualquer cara doido de tesão. Meu irmão sempre contou vantagem por pegar essa gatinha e vivia esculachando comigo sempre dizendo que eu nunca pegaria uma gata como a dele, que teria que me contentar com aquelas ripongas da minha faculdade.

Eu faço curso de história e ele e a namorada estão na faculdade de direito, aí já viu né? o cara se acha pra caralho. A namoradinha dele se chama Camila e eu sempre tive um crush nela, ela sempre foi legal comigo, me tratava bem quando chegava aqui em casa, jogava vídeo game comigo e meu irmão otário chamado Tony sempre estragava o barato. Perdi a conta de quantas vezes ouvia eles fodendo, e pra completar minha vida fodida eu tinha transado poucas vezes, acho que dava pra contar nos dedos.

Um dia a galera da faculdade resolveu acampar, comentei com a Camila no jantar e ela ficou bem animada, mas o otário do Tony disse que isso era coisa de maconheiro nojento, passar dias no mato levando picada de mosquito. Ela falou que ele era ridículo e que ia adorar ir, e insistiu muito até que ele cedeu, claro né? que homem ia dizer um não para essa gata?

Os dias foram passando e a gente se preparando e nesse tempo eu notava ela ser mais carinhosa comigo. Ela me abraçava, me beijava no rosto e eu tava apaixonadão por essa princesa. No dia do acampamento a gente curtindo, bebendo e cantando. Todo mundo no clima menos meu irmão trouxa, mas ele como é safado ficou de olho em uma das minhas colegas de turma e comentou comigo que ela era muito gata e que tava afim de pegar ela, mas que eu não comentasse com a Camila. Claro que eu não ia comentar né? eu tava doido pra comer a namorada dele.

Durante a viagem todo mundo tava dormindo e eu e a Camila sentamos na poltrona lado a lado e começamos a trocar mensagem pelo whatsapp. Ela conversou normal até que perguntou se ela tava bonita. Eu respondi que ela sempre tava linda e ela perguntou porque meu irmão não era como eu, até aí beleza, até que ela perguntou se eu pegaria ela. Eu respondi que sim e a conversa acabou aí.

Chegamos na chapada, ficamos acampados, foi muito bom, eu tocava altas punhetas vendo minha cunhada de biquíni e meu irmão só ficava tomando cerveja e curtindo com a galera, mas começou a se divertir. Ele ficava de papo com a minha colega gostosa e a Camila parecia não se importar muito, ela tava meio que de saco cheio dele.
Saí sozinho com ela e a gente acabou fodendo

Um dia acordamos mais cedo que a galera e resolvemos ir para uma cachoeira que ficava meio distante ali. Ela chamou o Marcos mas ele tava de ressaca do dia anterior e não quis ir, então ela colocou um biquíni e foi sozinha comigo e foi legal, no caminho a gente conversou, ela me abraçava e quando chegamos na cachoeira ela tirou a canga e pude ver sua bunda branca perfeita toda empinadinha. Fiquei louco de tesão e meu pau começou a latejar.

Entramos no rio, fomos nos molhar nessa cachoeira e depois de um tempo ela veio me abraçar, ficamos brincando, não resisti e agarrei ela por trás, foi uma delícia, meu pau ficou duro na hora e quando achei que ela me rejeitaria mas ela virou, me abraçou e me deu um beijo gostoso, naquela hora eu deixei qualquer receio de lado e apertei a bunda dela, aproximei mais do meu pau pra ela sentir como me deixava ereto.

Ela discretamente foi descendo a mão, alcançou minha rola e começou a brincar, bateu uma punheta gostosinha, não aguentei, peguei ela no colo, encostei em uma pedra que tinha ali perto e comecei a meter meus dedos na boceta dela de um jeito gostoso. Ela tava ensopada de tesão e abriu ainda mais as pernas pra mim e fiquei louco, me arrepiava, coração disparava e meu pau latejava.

Chupei aqueles peitinhos gostosos meio apressado porque a gente não tinha muito tempo. Afastei o biquíni, botei ela sentadinha confortável enquanto eu fiquei com metade do corpo na água e comecei a meter naquela boceta gostosa de pelos ralos bem clarinhos. Ela gemia, me olhava bem safada e pedia pra eu comer bem gostoso e que queria sentir meu leite dentro da sua boceta. Confesso que fiquei surpreso ao ver aquela patricinha falando tanta putaria pra mim.
minha cunhada
Depois eu saí da água, coloquei ela no meu colo e ela começou a rebolar bem devagar, sentindo minha pica bater lá no fundo da sua bocetinha apertada, que esmagava meu pau de um jeito gostoso. A gente ficou ali um tempão, eu apertava seu rabo, tava doido pra bater mas ficaria marca e seria um problema. Mas a nossa foda foi inesquecível, nunca tinha trepado tão gostoso com uma garota e a gozada veio farta e grossa. Dei uma baita gozada na boceta dela e assisti minha porra escorrendo por ela.

Depois disso ela ainda mamou minha pica até dar sinal de vida novamente e me fez gozar, dessa vez na sua boquinha gostosa enquanto me olhava com cara de quem tava pedindo muito pela minha gala. Eu ainda pude me deliciar com o sabor suave daquela boceta greludinha que tava toda arrombada por mim e depois de fazer ela gozar com minha língua na sua boceta nós voltamos pra ninguém desconfiar. Chegando lá meu irmão nem tinha acordado ainda e eu fiquei sentado na beira do rio conversando com ela e a galera. Sentindo meu pau latejar ainda pelo que tinha acabado de rolar.

One thought on “Comendo a minha cunhada gostosa na cachoeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.