Carioca Safado Fodendo a Mulher do Amigo

Moro em Recife, me chamo Maria Clara, 35 anos, sou casada e vou contar como fui seduzida por um vizinho safado, Fernando um carioca sarado de 27 anos que chegou para morar aqui no condomínio por um tempo a serviço da empresa. Logo meu maridinho corno se tornou amigo dele no Tinder, eu de curiosa entrei e sem saber que era ele, dei um match e imediatamente percebeu que era eu a mulher do seu amigo e passamos a conversar quase todos os dias.

Sexo Por Telefone

Um dia Fernando fez um churrasco aqui no condomínio, e convidou eu e meu marido. Durante o churrasco Fernando batia papo com meu marido mais não parava de me encarar, me comia com os olhos. Ele arruma uma desculpa e me chama para pegar mais carne lá no apartamento dele.

Ainda no elevador ele já veio com um papo de carioca safado, contando vantagem:

– Estou gostando muito dessa cidade, estou pegando muitas minas. Bem que você poderia entrar nessa lista.

– Oh! Sou uma mulher casada; sou a mulher do seu amigo!

– Sem problema, estou pegando só mulher casada, falta somente a mulher de um amigo.

Saímos do elevador, entramos no seu apartamento, ele foi me agarrando e me puxando para seu quarto. Há princípio relutei por ser casada, ao mesmo tempo que desejava trair meu marido e exatamente com um amigo dele. Eu não podia deixar passar esse momento, mesmo sabendo que meu marido lá em baixo poderia notar minha ausência, além disso Fernando nem me deixou pensar, me jogou na cama, tirou minha calcinha, meteu dois dedos na minha buceta, eu tirei a sua pica para fora das calças e comecei a bater uma punheta para ele.

Suas mãos hábil na minha xaninha não parava de esfregar meu clitóre de forma que logo gozei na sua mão. Fernando me virou de quatro, pincelou a cabeça de sua pica na minha buceta e perguntou se queria camisinha

– Não! Não precisa… Eu tomo injeção para não engravidar mesmo sem precisar por que meu marido fez vasectomia.

– Quero sentir a textura da sua rola deslizando na minha buceta, a cabeça, sua porra explodindo dentro de mim.

– Vou te foder como meu amigo nunca te fodeu!!… Falou e enterrou de uma vez aquela pica dura e gostosa na minha buceta, gritei:

– Aiii!!! Que pica gostosa!!!!… Gemir alto e passei a rebolar completamente espetada em sua pica.

– Com você é gostosa, com todo respeito, meu amigo é um cara de sorte mesmo!!

– Maria Clara, você mete muito. Sua buceta é bem apertadinha, tenho que me segurar para não gozar antes de você.

– Aiii!!! Mete gostoso na buceta da mulher de seu amigo! Vai rápido que ele pode sentir minha falta na festa, huuumm!!! delicia de pica.

– Toma gostosa, sente a rola de homem de verdade… Toma! Toma!

Eu já não estava mais aguentando aquelas estocadas, quase me rasgando, mais a dor é deliciosa, não entendia por que más meter com outro cara que não o meu marido me deixou me dava mais tesão, parecia a minha primeira vez. Em um certo momento, acho que para não gozar ele Tirou aquela pica toda melada da minha buceta e meteu na minha boca, ficou louco quando eu engoli a cabeça e passei a chupar forte aquele pica gostosa, gemeu como um louco e deitou-se virado para cima, sentei naquela pica dura virada de costas para ele, cavalguei muito na rola dele, enquanto segurava no meus seios e apertava tanto que até doía.

– Aiii!!! Mete gostoso na buceta da mulher de seu amigo! Hummm… Hummm… Aaaahhh… Aaaaahhhh…

– Vai Maria Clara! Sobe e desce até sentar no saco… Senta! Senta no colo do carioca! Hãhãhãm! Aiiiiii hã! Hã! Como é gostosa a mulher do meu amigo!

Já estava a ponto de explodir. Seu pau foi entrando apertado alargando minha bucetinha e gemendo muito alto soltei todo meu peso sentando no seu colo com seu pau todo dentro de mim. Já tinha transado com um namorado naquela posição, mas com Fernando foi totalmente diferente. Ele me empurrava para cima com suas mãos na minha bunda e eu descia deslizando gostoso minha xoxota naquela pica duríssima, tive um delirante orgasmo e ele me tirando do seu colo.

Aquele homem parecia insaciável, me pediu para ficar de joelhos na beirada da cama enquanto ele ficou de pé no chão, enfiou novamente seu pau na minha buceta e começou a socar violentamente:

– Caralho! Como você é gostosa… Aaaaah… Aaaaaaah… Aaaaaah! Hãhãhãm! Aiiiiii hã! Hã!

Fernando socava sua pica sem parar, nem rápido fazendo barulhos, ploc! Ploc! Ploc! Do encontro da sua virilha com minha bunda. Três minutos depois eu estava tendo um novo e delicioso orgasmo. Assim que ele tirou o pau da minha buceta, deitei esticada sobre a cama e fui sentindo soltando todo seu gozo esfregando seu pau sobre minha bunda.

Nesse momento ele caiu mole em cima do meu corpo, se não fosse meu marido lá em baixo com certeza dormiríamos naquela posição, mas imediatamente lembramos do tempo que já estávamos afastados do churrasco, depois de uma lavada rapidinha, procuramos nossas roupas, pegamos mais carnes e descemos.

Ainda no churrasco combinamos de nos encontrar na terça-feira pela manhã, depois que meu marido fosse para o trabalho. Fernando trabalha a noite por isso sugeriu que eu fosse até seu apartamento pela manhã quando chegasse, não aceitei.

– Não! Você quer comer a mulherzinha do seu amigo na cama dele?

Assim, conforme combinado, ele chegou no meu apartamento mesmo antes de ir ao dele r como um tarado já foi me pegando no colo e perguntou onde ficava o quarto:

– Calma Fernando, deixa pelo menos arrumar a cama

– Não, eu quero te comer no lugar que ele dormiu que ainda deve está quente

E assim, me jogou na cama, deitou-se no lado que meu marido dorme e foi dizendo:

– Vem meu amor, hoje quero fazer para você o que meu amigo não faz… Ele já comeu seu cuzinho?

– Eu tenho vergonha.

Fernando começou esfregava os bicos dos meus peitos e com a outra mão enfiava dois dedos dentro da minha xana em quanto chupava o grelinho fazendo escorrer a saliva entre minhas nádegas. Percebendo qual o propósito dele tomei a iniciativa:

– Quer comer minha bundinha, quer?

Ele me virou de quatro, deitou-se sobre minhas costas, beijou meu pescoço:

– Parece até que você leu meus pensamentos… Desde aquela noite fiquei com vontade de meter nesse seu lindo cuzinho rosado.

Ele molhou seu pau com bastante saliva e passando um braço pela minha cintura foi forçando seu pau duro na entradinha. A pica dura do amigo do meu marido foi entrando; entrando pa… Logo que ele começou a socar, o prazer veio vindo e sem um pingo de vergonha:

– Aaaaaiiii! Aaaaaiiiii! Mete tudo no meu cuzinho… Ai, Ai, Ai… tô sentindo… Tô sentindo você dentro de mim… Aaaahhh! Aaaah! Goza! Goza!… Carioca safado… Hahahahaha! Hummm… Hummm… Aaaahhh… Aaaaahhhh

– Toma! Toma! Toma a pica do amigo do seu marido… Toma, sente o prazer que ele não te proporciona, gozzaaaaaa!

– Caralho Clara… que cu gostoso… Aaaaah… Aaaaaaah… Aaaaaah!

– Aii! Delicia de pica! Ãn ãn ãnn… ãããããããã aaiiiiiiiii vou goooooozar!!!!!

Quanto mais eu falava que ia gozar, mais rápido era os movimentos de entra e sai. Ele abraçado na minha cintura como se fosse um cachorro fodendo a cadela, não aguentei e gozei e não consegui ficar de quatro, cair na cama toda mole enquanto seu pau atolado dentro de mim insistindo em movimenta para dentro e para fora, por sorte ele também gozou.

Ficamos alguns minutos nessa posição e ao poucos ele foi tirando. Foi para o banheiro enquanto enrolei-me na coberta e fui para cozinha.

A vida é uma só, não queria passar por ela sem sentir o prazer de outro homem, meter com meu marido já não tem mais graça.

Disk Sexo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *