Minha namorada deu para o motorista e o cobrador

Minha namorada deu para o motorista e o cobrador Meu nome e José, tenho 32 anos, sou branco um pouquinho baixo e tenho o corpo franzino, ou seja sou fraco fisicamente. Namoro com Anita faz dois anos e meio, ela tem 21 anos é de cor morena, altura média, cabelos pretos tocando a cintura, bunda e seios graaaaaandes, muito chamativos. Quando esta de costas e de parar o transito, tem o rosto bonito, mas e o corpo que mais chama a atenção dos homens, eu a amo, morro de ciúmes quando saio com ela, pois a todo o momento ficam homens mexendo com ela, não respeitando o meu porte físico, pois sou fraquinho. Quando esta comigo, Anita não olha, mas percebo que gosta que mexem com ela. Anita gosta de vestir muito curto, saias minúsculas e rodadas, vestidos bem apertadinhos, e shorts deixando a barriguinha de dar inveja em qualquer mulher a mostra, adora mostrar um pouquinho da bunda, eu me irrito com isso mas morro de medo de perde-la e não falo nada. Ela se comporta muito bem, vai sempre a igreja, tem poucos amigos, é um pouco tímida, mas quando esta comigo fica toda soutinha, muito safadinha, eu a respeito muito, pois ela sempre sonha em casar virgem, eu me esforço para resistir as tentações e poder realizar o sonho dela. Sempre que estamos namorando, minha sogra fica por perto disse pra mim que não deixa suas filhas fuder antes do casamento, e fica escondida nos espiando, eu acho bom, pois isso nos ajuda a comportar direito, mas nas oportunidades que tenho eu aproveito um pouquinho. Anita gosta de usar vestidos quando estamos namorando, os preferidos são um vermelho e outro preto, ambos muito curtos, quase mostrando a bunda. Quando estamos sozinhos eu fico levantando o vestidinho dela ponho a mão dentro da pequena calcinha e toco a bucetinha com os dedos tendo muito cuidado, chupo bem de vagar, tenho medo de machucar aquela xaninha porque e virgem. Anita fica taradinha igual uma cachorra no cio, fica com a xotinha meladinha, fica abrindo a rachadinha e pedindo pra eu enterrar meu cacete dentro dela, eu não consigo, sinto pena pois tenho medo de machucar aquela xotinha que e muito apertadinha, ela me disse que o ginecologista falou, que eu vou ter muito trabalho para quebrar aquele cabacinho, pois o buraquinho era muito pequeno. Nos namoramos so nos finais de semana, pois eu trabalho muito, e so me resta os finais de semanas para namorar, Anita reclama muito, pois diz esta carente, sente minha falta, mas eu percebi que ela sentia falta mesmo e do meu dedo, que não sai de dentro daquela mini calcinha quando estamos namorando, eu fico passando a mão o tempo todo naquela xerequinha toda raspadinha, ela adora e souta um gozo atraz do outro, fica com a calçinha enxarcada de porra, soca o meu pau todinho dentro da boca e me recompensa batendo uma punheta depois, isso e o suficiente para mim satisfazer, mas percebia que Anita já não estava satisfeita apenas com isso, pois a todo momento pedia para eu enterrar aquele cacete na sua rachadinha, eu ficava preocupado pois na rua da casa que ela mora, passa um motoris e um cobrador que falta comela com os olhos, são dois morenos altos, fortes, duas vezes maiores que eu, ela dizia que eles sempre pegavam na bundinha dela, toda vez ao entrar no ônibus, isso me deixava com medo, pois temia pela segurança de minha namoradinha. Era uma quarta feira, Anita me ligou pedindo pra que eu fosse em sua casa, pois disse estar sozinha, sua mãe estava viajando, e que estava com medo de ficar sozinha, eu falei que não podia ir pois se a mãe dela soubesse não ia gostar, alem do mais nos poderíamos fazer besteiras. Ela não gostou ficou com muita raiva me xingou de tudo quanto foi nome, e desligou o telefone muito furiosa. Eu fiquei preocupado, pois ela estava sozinha em casa, tive medo que algo de ruim acontecece com minha namoradinha. Se passou umas três horas depois, era 10:35 da noite quando resolvi ir ate sua casa, que fica a 5km da minha, cheguei na frente do portão e vi um carro preto parado sem ninguém dentro, fiquei com medo, vi o portão um pouco aberto e entrei, quando cheguei perto da porta de entrada ouvi uns gritos de dor, pensei em ligar pra policia naquele momento, mas aumentei os passos e entrei dentro da casa, quando olhei pro quarto, vi dois homens morenos, altos, fortes e estavam amassando Anita todinha, ela estava peladinha, um dos homens sugava os seu seios como um bezerro, o outro enrrabava o cuzinho dela igual um tarado um esfomeado que não via comida a muito tempo, socava com muita força, ela britava muito, um deles disse: “Que delicia de bucetinha, é virgem motorista…! Eu vou arrebentar esse cabaçinho agora, minha namoradinha gemia de dor e de tesão, o cobrador colocou-a de lado, e o motorista enterrou o cacete naquela boquinha, ela chupava bem devagar, logo depois o cobrador ficou cuspindo dentro da xaninha dela, passou cuspe no pau dele, e ficou passando na porta daquela xerequinha linda, toda lizinha suja de cuspe e um pouco gozada, era um cacete enorme e grosso, ele abriu as duas bandinhas da xereca dela como se fosse uma bolacha recheada na qual o recheio do meio ele ia comer naquele momento. Colocou aquela cabeça enorme , ela gritou muito, ele aproveitou que tava dentro e enterrou o restante do cacete, ela gritava tanto que fiquei com pena pois a dor parecia estar rasgando a bucetinha dela toda, mas o cobrador não teve dor, socava com muita força fazendo um vai vem rapidamente, entrando e saindo naquela bucetinha que estava deixando de ser virgem. Ela com a cabeça no colo do motorista que fazia carinho nos seu cabelos, e ao mesmo tempo enterrava todinho o caçete na boca da minha namoradinha, os dois gozaram quase que ao mesmo tempo o motorista gozou dentro do cuzinho dela, e o cobrador gozou na cara, eu fiquei com raiva, pois aqueles dois selvagens socavam igual uns cavalos naquela bucetinha que eu tinha tanto cuidado, olhei pro lençol e vi que estava cheio de sangue, e minha namoradinha dizendo que queria fuder mais com eles, os dois olhando um pro outro deram uma risada, colocaram ela no colo e começaram de novo a brincadeirinha…! eu fui embora chorando depois de ver aquelas cenas, no outro dia eu liguei pra ela e terminei o namoro, mas depois de 6 meses eu liguei pedindo pra voltarmos, ela aceitou e estamos juntos ate hoje… eu deixei alguns fatos interessantes sem contar, se quiserem saber de mais detalhe me mande um email ou fale nos comentarios…

Sexo Por Telefone
Disk Sexo

27 thoughts on “Minha namorada deu para o motorista e o cobrador

  1. Cara que conto interessante e gostoso de ler, vc deve ter adorado ver sia namorada dando para 2 caras, e agora dever ser o cara feliz com a mulher que tem…como faço para sabermais deste conto??

  2. Amei seu conto cara mais aconteceu o que vc já previa quem não come elas vão procurar a quem dar ela queria perder o cabacinho com vc mais vc como falou que ficava com pena mulher não gosta disso quando a mulher quer dar nem o diabo segura ela então se vc não deu conta dela ela arrumou quem a desejava agora vc virou corninho agora é dia aceitar meu whatsapp para que quiser entrar em contato comigo sou bahiano apimentado no azeite e na pimenta malagueta kkkkkkkk 71 987079937 ok fica adição cara vai viver a vida como vcs acharem melhor.

    1. Sou casada mas meu marido não me satisfaz ele não gosta muito de sexo adoro sexo oral anal etc
      Quero um homem do pau com mais de 20 cm e grosso para comer meu cuzinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *