A melhor Coroa de todas!

Antes de mais nada, o conto é real. Aconteceu em 2017.
Em 2016, me separei da minha ex-esposa. Foi traumático e tal… Ela foi a mulher por quem eu senti o maior tesão da minha vida. Eu dormia e acordava de pau duro! Uma mulher sensacional (fisicamente)!! Baixinha (cerca de 1,55m), ruiva com cabelos curtos, pernas grossas, bunda maravilhosa, rosto lindo, uma verdadeira rainha. Não era princesa porque já tinha 50 anos, mas era uma mulher que chamava atenção de todos em qualquer lugar. Só andava de salto, o que fazia sua bunda ficar ainda mais em evidência.

Sexo Por Telefone

Pois bem, fui embora da cidade por ter me separado dela mas continuei trabalhando na mesma empresa de antes, porém em modo Home Office. Como a separação foi traumática, fui embora e deixei alguns documentos pessoais na casa dela. Em viagem a trabalho, acabei ficando numa cidade perto da casa dela e resolvi aparecer de surpresa para tentar reaver esses documentos. Logo às 08h30 da manhã, toquei a campainha. Umas três vezes. De repente, ela abre a porta devagar e leva um susto com a minha presença (ela queria voltar, mas eu só tinha tesão, não gostava mais dela). Ela disse que estava de camisola e jogou a chave do portão para eu entrar. Eu abri, entrei e quando a vi, ela estava com uma camisola que eu adorava… Essa camisola deixava a poupa da bunda de fora… Na hora meu pau endureceu feito pedra e já senti melar a cueca.
Ela veio me abraçar e eu procurei manter uma seriedade que meu pau não deixava!
Eu disse a ela que tinha ido apenas buscar meus documentos, mas ela quase chorando, disse que estava morrendo de saudades.
Relutei, dizendo que eu apenas havia ido buscar meus documentos, já que ela não os manda via correio.
Ela nem me ouviu falar e já foi me agarrando com uma vontade que eu nunca tinha visto! A segurei pelos braços e disse:

– Não vou assumir responsabilidade, se é rola que você quer, vai ter!

Ela falava gemendo e disse:

– Não importa, eu preciso te dar! Minha calcinha está muito molhada… – passou a mão na boceta e passou no meu nariz.

Aí eu despiroquei de vez!! Puxei ela pra mim e a levantei. Ela enlaçou as pernas na minha cintura e começamos a nos beijar loucamente.
Ela desceu do meu colo, tirou minha camisa abriu o zíper da minha calça e colocou meu pau pra fora. Já estava duro feito rocha. Ela me pediu para sentar no sofá e começou a chupar. Ela chupava me olhando e parecia que estava amando me chupar, coisa que nunca demonstrou.
Eu sempre fui alucinado na xoxota dela… Era carnuda, branquinha, rosadinha, com um grelo lindo e que ficava maravilhosamente inchado depois que eu chupava.
Pedi pra ela parar de mamar, pois eu estava quase gozando. Coloquei-a de quatro e comecei a chupar buceta e cu. Ela rebolava e gemia como nunca havia gemido antes. Encaixei a boca de um jeito que eu sugava o grelo dela e meu nariz entrava na buceta… Ela começou a se contorcer e gemer mais ofegante e gozou. Ela se tremia inteira, até mesmo depois que eu parei de chupá-la. Cerca de 30 segundos depois, ela me olhou e perguntou:

– Você vai me comer inteirinha?

Mano, daquele jeito que ela perguntou, eu não poderia fazer diferente. Ela já sabia como eu gostava… Safada! Virou de quatro, levantou um pouquinho a camisola (de forma que o tecido tapasse a bunda e deixasse só o buraquinho de fora) e falou exatamente desse jeito:

– Mete sem dó. Quero que você se lembre dessa foda o resto da sua vida.

Aquilo me deu um tesão… Fiz um carinho naquela bunda perfeita, passei a mão pelas costas dela até a nuca. Segurei o cabelo dela e empurrei meu pau todo de uma vez na buceta dela. Ela gemeu e quando eu puxei o cabelo e dei a primeira bombada com força, ela disse:

– Não para que eu vou gozar… Não para, amor… Minha bocetinha te ama também…

Meu tesão era tão absurdo, que gozei junto com ela… Não paramos, meu pau continuou duro e continuei bombando aquela boceta. Ela gemia, falava muita sacanagem, xingava e eu metendo.
Ela pediu pra cavalgar e primeiro foi de costas. Sentou, rebolou e virou de frente pra mim. Ela estava insaciável, uma verdadeira louca! Gozou novamente… Tremia, rebolava, xingava…
Eu sentado no sofá, ela saiu de cima de mim, me deu um tapa na cara e disse:

– Agora eu quero que coma o meu cu! Com força!

Na hora, fiquei estarrecido. Ela sempre me dizia ser radicalmente contra o sexo anal e eu sempre batia várias punhetas pensando em comer aquele butico…
Pois bem… Fomos para o quarto, ela deitou de bruços na beira da cama. Lambi aquele rabo delicioso e lubrifiquei a entradinha com saliva. Mirei meu cacete na porta e comecei a empurrar devagar. Que sensação gostosa! Foi preciso nos separarmos para que ela fizesse tudo o que sempre sonhei!
Quando entrou metade do pau, ela começou a rebolar e pedir pra meter… Eu metia a rola e ela gemia:

– Fode meu cuzinho, fode! Não era isso que você queria? Mete gostoso e enche meu cu de leite…

Era uma visão espetacular! Ela rebolando com meu pau dentro da bundona dela. Segurei na cintura e comecei a meter com força! Ela gemia dizendo que iria gozar… Em seguida eu avisei que iria gozar e ela parecia morder meu pau com o cu e rebolava. A segunda gozada foi igual a primeira. Eu sentia os jatos saírem e gemia junto com ela.
Deitei por cima dela e ficamos ali por uns 5 minutos…
Ela acabou entrando em outros assuntos e tal, mas até hoje foi a foda mais gostosa que dei na minha vida!
Ah, e consegui reaver meus documentos!

Disk Sexo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *