Uma noite que nunca mais esquecerei

Olá, chamo-me Ana, tenho 29 anos, sou casada, sou morena 1,65m 64kg e considero-me uma mulher muito gostosa que deixa qualquer homem com agua na boca. E vou contar para vocês aquilo que para mim foi a melhor noite da minha vida. Tenho um marido que adora dar-me prazer e faz-me gozar muito em todas as nossas fodas. Mas como toda a mulher sabe, ás vezes por muito que se tenha a gente quer sempre mais. Em vésperas de dia dos namorados ou por outras palavras, do dia de São Valentim, eu e o meu marido conversamos em termos uma noite especial, ou seja sair um pouco da rotina e irmos para a farra para uma discoteca. lá chegou o dia 14 de Fevereiro e mal cheguei em casa do trabalho logo tratei de me pôr bonita. adoro roupas justas e saias bem curtinhas, por isso depois de um banho e de uns retoques de maquilagem, vesti-me para essa noite especial. um sotiãn que faziam meus peitos volumosos, uma calcinha fio dental minúscula que quase deixava minha vagina exposta, uma blusa branca com um

LibidGel

LibidGel

decote que deixava meus peitos quase todos à vista e uma mini saia muito curtinha que bastaria eu inclinar-me um pouco para a frente que deixaria meu rabo e minha vagina à vista de quem quisesse ver. devo confessar que me sentia bem assim vestida e que o meu tesão estava a mil ao saber que iria ser comida por muitos olhos. eu estava pronta e só faltava meu marido chegar para a gente se ir divertir. Mal ele entrou pela porta e deu com os olhos em mim seus olhos brilharam e logo correu para mim para me dar um beijo e me elogiar, dizendo que eu estava muito gostosa. mandei ele tomar banho e se arranjar para a gente logo logo sair para a farra. Enquanto ele tomava banho eu preparei a roupa dele e esperei por ele no nosso quarto. quando ele entrou olhei seu pau que estava bem duro e perguntei porque estava assim?
Você me deixa louco assim vestida, agora você vai ter que me ajudar a baixar isto. abracei ele e comecei a beijar sua boca ao mesmo tempo que alisava seu pau. minha vagina estava molhadinha e meu tesão a mil, logo me ajoelhei e mamei como uma cabritinha. enquanto chupava seu pau enfiava meus dedos na minha vagina proporcionando a mim própria um prazer incrível. Meu marido me ordenou que parasse e que me deitasse em cima da cama, obedeci logo e ele logo pegou seu pau e afastou minha calcinha e começou a passar seu pau na minha vagina, falei para ele para ele não gozar dentro dela para eu não ficar suja, ele parou e caiu de boca nela me fazendo gozar em segundos, como eu gosto de o compensar sempre logo o mandei deitar a ele e chupei seu pau, até o fazer encher minha boca de leitinho quentinho.
ele se vestiu e logo saímos de casa de carro em direção `´a nossa noite especial, que já tinha começado no nosso quarto.
Como a minha saia era muito curta e eu ali sentada ainda mais curta ficou, deixando minha vagina bem à vista, apenas com a um pouco de tecido entre os dois grandes lábios. meu marido tarado como é não resistiu e logo foi passando a mão, uma coisa levou a outra e eu comecei a adorar e a sentir um prazer incrível, seus dedos entravam e saiam da minha vagina e não demorou a fazer-me gozar deixando minha calcinha ensopada. falei para ele: e agora amor, tenho a calcinha toda molhada e não trouxe mais nenhuma. ao que ele respondeu: qual é o problema? tira essa e vai sem nenhuma!
E você quer mesmo que eu faça isso?
ele: Claro, imagina como irão ficar os homens se perceberem que você tá sem calcinha, loucos mesmo.
aquilo me apanhou de surpresa e sem pensar em mais nada tirei minha calcinha e meti no porta luvas do carro.
Chegamos na discoteca e ele estacionou o carro logo saímos em direcção à porta de entrada, eu me sentia esquisita, um misto de medo e de tesão, por um lado estava com medo que alguém visse que eu não tinha calcinha e por outro queria ver a reacção dos homens quando topassem que eu não trazia.
Entramos e logo damos de frente com um amigo de meu marido que estava completamente bêbado, fazendo imensos disparates e com dois seguranças tentando pô-lo na rua. Meu marido logo foi em seu auxilio e pediu aos seguranças que o deixassem em paz que ele tratava dele.
levou-o para uma mesa e nos sentamos os 3, mas ele não dizia coisa com coisa e então meu marido achou melhor leva-lo a casa.
como ele estava lá com o seu carro meu marido me pediu que ficasse lá enquanto ele o levava no seu carro para depois pegar um taxi e vir ter comigo de novo à discoteca. tudo normal, pensei que não demoraria muito e então fiquei lá esperando. foi então que começou a verdadeira noite de farra.
Um homem que aparentava ter uns 50 anos se aproximou de mim e me convidou para dançar e eu aceitei, assim o tempo até passaria mais rápido.
Devo dizer que era um excelente dançarino e não só.
dança é dança e a certa altura ele me apertou contra ele fazendo eu sentir o seu pau duro de encosto à minha vagina, sim, isso mesmo, senti-o mesmo ali.
me deu um arrepio na espinha e ao mesmo tempo um tesão incontrolável.
uma parte de mim pedia para eu o afastar e fugir dali, mas outra parte estava a gostar de sentir aquele pedaço de carne que mais parecia um ferro de táo duro que estava.
minha vagina pingava de tesão e eu sentia meu melsinho escorrer nas minhas pernas me deixando louca.
sem pensar levei a mão lá e apalpei aquele pedaço de vida e logo senti sua mão debaixo da minha saia encontrando logo minha vagina completamente ensopada. logo ouvi um huuum!!!
ele me pegou pela mão e me levou para uma zona mais sossegada onde se viam apenas dois ou três casais aos beijos. fomos para um canto mais escuro e logo ele me beijou na boca sugando minha língua e me deixando cada vez mais louca. de seguida beijou minhas mamas e chupou meus bicos com mestria.
ajoelhou-se à minha frente e levantou-me uma perna pondo-a no seu ombro e começou a lamber a minha vagina. gozei como nunca tinha gozado com uma língua, e logo tentei retribuir o prazer, mas quando tentei ajoelhar-me para chupar aquele pau que brilhava para mim logo fui impedida e encostada à parede de costas para aquele macho faminto.
logo senti seu pau entre as minhas pernas roçando na minha vagina, meu Deus, que loucura, eu uma mulher casada ali prestes a ser comida por um estranho.
mas nem pensei em mais nada, estava ali com um tesão que já não conseguia controlar e só queria aquele pedaço de carne dentro de mim.
abri as pernas como sinal de aceitação e esperei que ele enterrasse tudo logo.
Senti a minha vagina abrir-se e aquele pausão entrar com uma facilidade incrivel dada a lubrificação que tinha na vagina.
gozei como uma cadela naquele pau, ficando com o meu corpo mole, pedi para ele gozar bem no fundo da minha vagina mas ele em vez de gozar tirou o pau e começou a passa-lo no meu cu.
como eu gosto de dar o meu cuzinho, adorei a ideia e preparei-me para receber aquele pau. fi metendo devagarinho e após algumas dores iniciais comecei a sentir imenso prazer e gozei de novo com o meu cuzinho completamente preenchido por aquele pedaço de carne, logo senti jatos e jatos de leite quentinho inundar o meu cu. foi brutal, o seu pau pulsava dentro de mim e ia amolecendo aos poucos até que acabou por sair todo.
foi então que aconteceu algo que me deixou muito assustada, ouvi uma voz a dizer não te mexas, fica na posição que estás, ou vais-te arrepender, não olhes para trás. pensei: meu Deus que vai acontecer comigo. ouvi o meu amigo dizer é tua agora, fode-lhe essa cona que é bem apertadinha.
entre soluços e a chorar, pedi para não me fazerem mal, mas só ouvi dizer: se estiveres caladinha até vais gostar.
logo senti umas mãos nas minhas mamas e um pau duro roçando as minhas coxas.
ao que parecia bem mais grosso que o do meu amigo anterior. logo senti a minha vagina abrir-se e aquele pau entrar de uma vez, fazendo-me suspirar.
o medo deu lugar ao tesão e se tinha que ser fodida que fosse pra ter prazer.
empinei o meu traseiro como sinal de aceitação e logo senti aquele pedaço de carne todo dentro de mim.
o tipo estava faminto de foder porque não parou um segundo de me penetrar cada vez mais rápido ate me fazer gozar como uma perdida, não sei se foi do meu orgasmo, mas ele gozou logo de seguida enchendo-me completamente de leite por dentro. ele não parava de mandar leite para dentro de mim e isso fez-me delirar. quando parou de gozar manteve o pau dentro da minha vagina até ele ficar mole e sair. junto saiu uma golfada de leite escorrendo pelas minhas pernas abaixo até aos meus sapatos.
logo ouvi ele dizer que se ia embora e que eu não deveria olhar para trás, mandou-me contar até 50 e só depois poderia olhar e ir-me embora.
contei então e quando terminei virei-me e não vi ninguém por perto. dei um suspiro de alivio e fui na minha bolsa peguei num guardanapo para me limpar, mas só tinha mesmo um só deu mesmo pra limpar o leite que escorreu nas pernas. fui em direcção ás casas de banho e dei de frente com o meu marido que já andava à minha procura. falei que precisava ir na casa de banho mas ele disse que iria em casa, e logo saimos dali.
meu Deus como iria eu me safar desta embrulhada, minha vagina e meu cu estavam completamente inundados de leite e meu marido ali a meu lado.
só aí eu comecei a pensar no que tinha feito ao meu marido e fiquei com pena dele.
ele nunca me iria perdoar aquela traição, mas já estava feito e não havia como voltar atrás.
mal chegamos em casa me apressei a sair do carro para correr para a casa de banho, mas ele me agarrou pelo braço e me pegou no colo e disse: Calma amor a nossa noite ainda não acabou. desculpa eu ter demorado tanto e perder a festa na discoteca, mas vou-te compensar pela demora.
me deu um calafrio e me veio logo ao pensamento, será que ele sabia o que tinha acontecido?
entramos no quarto e ele me deitou na cama e logo tentei levantar-me pra ir à casa de banho, mas logo fui interrompida por ele.
passou uma mão na minha vagina e disse: hum! vejo que eles fizeram o serviço direitinho, e levou os dedos à boca e lambeu-os. fiquei sem reacção, ele sabia mesmo de tudo, tentei falar com ele mas ele me tapou a boca e disse pra eu estar sossegada e aproveitar a noite.
deitou-se na cama e mandou-me por a minha vagina na boca dele para me limpar.
não pensei em mais nada e fui para cima dele, ele lambeu tudo, todo leite que o outro tinha jorrado dentro da minha vagina, gozei sem parar e depois também lambeu meu cu, no final voltou a encher a minha vagina de leite e quando acabou quis que lhe contasse todos os pormenores que se passaram na discoteca, no final disse que aqueles dois tinham sido contratados por ele e que o amigo bêbado tinha sido apenas um pretexto para me deixar lá sozinha.
Foi uma noite incrivel, se já amava muito o meu marido agora ainda o amo muito mais. espero que tenham gostado da minha experiência. desculpem possiveis erros. beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *