Negão estuprou meu cuzinho

Bom, como a maioria das pessoas.. eu saia de mais um dia de trabalho, quando percebo estar sendo seguída por um homem Negro, com no mínimo 1,90cm de altura, careca,mais ou menos 24 anos, com braços extremamente fortes, usando uma camisa regata branca, e uma bermuda jeans. Com medo do que esse homem poderia estar planejando fazer com uma pobre moça Morena, 1,70cm de altura, seios médios, bunda gostosa e redonda, bucetinha raspadinha e um cuzinho intacto, com o corpo maravilhosamente belo, trajando apenas um vestidinho preto de alças, e uma calcinha branca quaze transparente. Começando a andar mais de pressa tentando despistar o rapáz, me surpreendo ao sentir em meu braço esquerdo, uma mão aspera aberta-lo com força, me puxando para tráz sem chances defesa. Ao ser puxada com tamanha violência, vejo o homem negro que me seguiá, então o mesmo tampa a minha boca e me arrasta para um beco escuro e como era tarde da noite , não tinham ninguém para impedir.
Ao chegar ao fundo do beco, sem ver nada, apenas sentindo aquelas mãos prendendo, vejo uma luz acender, era o celular do homem que me sequestrara, que usava o mesmo como lanterna. Após colocar o objeto no chão, vejo o homem rápidamente rasgar meu vestido como se fosse uma folha de papel, então o homem começa a mamar em meus seios com muita vontade, e a esfregar violentamente minha buceta. Assustada resolvo não reagir já que ele poderia estar armado, mais não consigo evitar as lagrímas. Então o homem musculoso resolve arrancar minha calcinha deliciada, e em um só golpe me joga no chão. O homem sobe em cima de mim, apertando meus seios. Pesso para o mesmo parar e me deixar ir embora, mais ele nem ligou e continuou em silêncio. Sinto-o abrir minhas bernas e algo tocar a entrada de minha bucetinha. Era a cabeça grossa de um monstruoso caralho lotado de veias. Como era muito grande ele teve dificuldades e penetrar, mais ele cospe na mão, passa no carlho e em um golpe certeiro, enfia todo aquele monstro dentro da minha bucetinha. Chorando e Soltando gritos de dor, mais ele os abafa com a mão. Aquele homem me fodia com muita força, sem dó nem piedade. Depois de algum tempo de tortura, sinto-o tirar de dentro da minha bucetinha, que ao sair, derrama litros de sangue. Achando que era o fim do sofrimento, sinto a cabeça grossa tocar a entrada de meu cuzinho até então virgem. Apavorada, chorei e gritei; mais de nada adiantou. Enfiou primeiro a cabeça, e o resto lentamente. Com muita dor e ardência, sinto cada veia daquele monstro passar rasgando a entrada do meu cuzinho, sem dó me fode com violência, sem se importar com minha dor. Depois de algum tempo, Sinto jatos muito fortes de porra encherem meu cuzinho, e o mesmo não rexistindo vazava pelos lados juntamente com sangue. Depois disso, o homem se levantou, colocou a roupa, pegou o celular, jogou 100 reais em meus seios e foi embora, me deixando, ensanguentada e suja de porra no fim do beco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *