Subindo a serra

Este conto aconteceu no inicio de 2021, fui viajar para Curitiba no inicio de janeiro, estava pela BR 116 quando lembrei da estrada da graciosa, não fazia parte do meu caminho mas como estava adiantado fui dar uma olhada como estava.
Descendo a serra, que e bem sinuosa, tem uns barzinhos no caminho e estavam todos fechados devido a pandemia, parei mesmo assim para contemplar a natureza.
Escuto um barulho de longe se aproximando era um motociclista sozinho que aparentemente estava perdido, ele parou e fez algumas perguntas sobre o lugar.
Conversamos um pouco e não sei por que fiquei com um tesão quando ele tirou o capacete e o casaco, pois estávamos nos dois ali pensei um monte de bobagem.

LibidGel


Não é que neste instante trocamos olhares e tivemos a mesma ideia, nos tocamos ali.
Ele também esta da pau duro, convidei para irmos ao meu carro e tiramos a roupa e ficamos pelados, ele tinha uma bunda lisinha e uma rola de uns 16 cm, não tinha régua, mas é o que achei.
Começamos a nos chupar intensamente, ele não aguentou e gozou na minha boca, engoli tudo, não deixei vazar nada.
Ele se virou e ofereceu sua linda bunda, coloquei a camisinha e fui colocando delicadamente até que entrei dentro dele, comecei a bombar e ele se mexia muito até que não aquentei e gozei.

LibidGel

Ficamos ali pelados um tempo até que tive a ideia de contemplar o sexo na natureza, estavamos sozinhos mesmo.
Saímos do carro e deitamos em um gramado fiquei de bruços e ele já de rola dura entrou em mim, socava com gosto eu estava delirando com aquele macho dentro de mim, me senti poderoso até que ele falou no meu ouvido que iria gozar, parei para sentir o seu leite quente, seu pau latejando dentro de mim.
Descansamos um pouco e cada um foi para o seu lado, só sei que a placa da moto era de Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *