Seduzindo o meu Cumpadre Roludo

Sempre tive um tesão enorme em minha comadre. Aliás, quem não teria? Formas perfeitas tudo firme, solteira e independente, era uma ruiva de fechar o comércio.
Minha mulher e filhos, além de nada perceberem, tinham por ela um fascínio especial. Madrinha do caçula, sempre agradava o mais velho, “Pra não causar ciúmes”, e eu, absorvido por sua sensualidade, quase não aguentava. Minha mulher começou a perceber a partir do momento em que, toda vez que nos visitava, transava depois furiosamente, como no início da vida conjugal.
– Que efeito é este que Raquel exerce sobre você?
– Como assim?
– Não sou cega, nem surda, nem burra. Você sempre teve tesão nela, e toda vez que nos visita é esta festa na cama comigo, depois que ela vai embora. Acho ótimo por um lado, mas cara! Ser o prêmio de consolação me chateia.
– Serei leal. Realmente é o que ocorre. Quando noivos, demos uma saída e foi muito bom. Mas ela sempre disse que sua carreira vinha primeiro, e crianças, só dos outros.
– Por sua lealdade, se te faz feliz, vou adiantar teu lado com ela. Está sem homem há mais de ano, e podemos ajudar. Eu com a concordância, você com a “Natureza.” E segurou meu membro que já estava pronto pra outra.
E assim foi. Num dia em que a agenda de trabalho estava frouxa, ela me telefonou chamando-me a seu apartamento. Já a encontrei bem sugestiva. Uma ruiva de vermelho parece já estar pegando fogo. E foi com um fogo enorme que me beijou, despiu-se num strip daqueles, e despiu-me também, dizendo:
– Não precisa tomar banho, quero você ao natural. O banho ficará para a surpresa.
Surpresa? Ela nem me deixou continuar. Jogou-me na cama e começou com um oral fabuloso. Depois, deitando-se sobre meu corpo, ofereceu aquele tesouro depilado, com uma pequena faixa de pelos rubros acima da fenda. Esmerei-me, e ela teve vários orgasmos antes que eu a penetrasse. E continuou a gozar, dizendo nos intervalos:
– Estava faminta de sonho de virgem, essa linguiça com ovos dentro de mim.
Quando me senti satisfeito e exausto, deu-me uma toalha e me mandou pro banho, anunciando a “SURPRESA.”
Curioso, depois de tudo de maravilhoso que havia ocorrido, tomei o banho, já saindo com o membro ereto, fosse qual fosse a SURPRESA. E foi uma satisfação enorme, uma fantasia realizada. Raquel tapou-me os olhos e começou a beijar-me. Eu senti uma boca conhecida no membro, depois um abraço por trás, com o mesmo perfume de Raquel, e a língua em minha orelha. Um toque já conhecido. Ela, minha mulher, ali. A surpresa era uma SURUBA que rolou até o dia seguinte. Quando acordei, já estavam de pé e prontas.
– Eu também tinha tesão nela, conversamos e resolvemos: Se a comadre substitui a mãe pode compartilhar o pai.

One thought on “Seduzindo o meu Cumpadre Roludo

  1. Boa noite aconteceu um fato comigo. Meu compadre mora na baixada santista. Ele me convidou paraxpassar uns dias na sua casa. Deci pra la com minha mulher na sexra feira a noite. Na manha do sabado fimos para a Praia é a tarde ficamos na piscina da casa. Começam a beber e isso foi até umas 2 horas da manhã ja estava bêbado sentei no sofá e acabei dormindo, quando acordei era 9 horas da manhã do domingo levantei do sofá e estava tudo em silêncio meu compadre nao estava quando cheguei no quarto minha mulher estava dormindo chamei ela e ela nao respondeu estava apagada quando cheguei perto dela ela estava nua , peladinha sai e fiquei na picina. Meu compadre chegou e fomos faserco churrasco quando minhs esposa acordou tomou um banho colocou um biquine e veio para a picina.me deu um beijo beijou o rosto do compadre e Ficou deitada tomando sol . Fui no banheiro e quando voltei meu compadre estava sentado perto dela conversando. Fiquei incucado será que eles transaram. Enquanto eu dormia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *