Primeira vez dela com outro

Somos casados a 10 anos, e eu, assim como a maioria dos homens, sempre quiser fazer um sexo a 3, eu minha esposa e outra mulher. Mas sabia que minha esposa não aceitaria. Então, resolvi tocar nesse assunto com ela falando de sexo a 3 com outro homem. Li vários contos vi vídeos e comentários, e de tanto fazer isso hoje quero muito que ela saia com outro até sei eu estar presenta.
Vamos ao conto.

Ela pegou um serviço para fazer, mas não dominava muito do assunto. Então um conhecido dela se ofereceu para ensinar algumas coisas, passar dicas e etc… Quando ela me falou isso já comecei a imaginar ela dando para ele, mas não falei nada, nunca tínhamos feito isso, ainda estava só nas fantasias durante o sexo e não queria que ela ficasse pensando em fazer algo com ele.

Quando chegou no dia que eles marcaram o treinamento eu fiquei pensando como iria falar para ela dar mole para ela, eu não tinha dito nada antes porque não tinha certeza, mas fui trabalhar pensando nisso e decidido a incentiva-la a dar para ele.

Quando cheguei no trabalho mandei uma mensagem perguntando com que roupa ela iria, ela respondeu que iria normal. Daí falei para ela ir um pouco mais provocante. Ela entendeu a mensagem e respondeu “É safado, quer ver outro macho com sua esposinha”. Respondi que sim, que estava com muito tesão imaginando isso. Então ela se arrumou e mandou uma foto, estava uma delícia, colocou uma blusa decotada, uma calça que realçava sua bunda que é grande, um salto alto e maquiagem. Estava nítido que ela queria dá para ele, ou provocar pelo menos.
Ela trabalha home-office, então combinaram que se encontrariam num café. Chegando no local ela me manda uma mensagem dizendo que estava com muito tesão, e falou “acho que hoje vou realizar sua fantasia, hoje você vai ser um corninho”. Quando li isso meu pau quase explodiu, deu uma sensação de prazer, insegurança e ciúmes, mas o prazer falava muito mais alto. Eu respondi “vai minha putinha, vai da gostou para ele? Lembra que não quero que ele saiba que está autorizada a fazer isso e quero áudio de vocês fodendo”. Ela respondeu com um ok me chamou de corno e que hoje sua puta iria dá para outro, falou que não tem mais volta.

As horas pareceriam que não passavam, eu ficava no trabalho imaginando se já tinha ido para o motel ou não, esperava que não pq sempre fantasiamos esse dia com ela me contando os antes de ir. Então mandei uma mensagem perguntando como estava o clima. Ela responde falando que estava quente e que já já falaria comigo.

Passados alguns minutos ela manda uma mensagem “Amorzinho, já acabamos o treinamento, vamos sair daqui”, nesse momento meu coração disparou. Respondi pedindo para ela ficar sempre mandando msg para mim, para ele não achando estranho ela fuder o tempo todo com o celular, para falar que sou ciumento e que já estava ficando bolado.

Depois de uns minutos recebo uma mensagem falando que estava entrando no motel.

Depois, no banheiro ela manda outra, “amor, estou no banheiro vou ficar com o celular próximo, pode mandar mensagem mas vou responder quando quiser”. Respondi, “ok putinha, aproveita”. Ela responde, “corninho safado, deve está quase morrendo aí só imaginando sua putinha rebolando no pau de outro, né?”, respondi que sim mas ela não falou mais nada.

Algum tempo depois ela me manda um áudio onde só ouvia ela gemendo.
Depois outra voz de prazer “só estou mandando mensagem para ele não ficar bolado”. Recebi essa mensagem e fiquei imaginando em que posição estavam. Ela me contatou que estava cima, rebolando gostoso no pau dele.

Minutos depois recebo outra, com voz de quem estava morrendo de tesão, “vai, soca gostoso nessa cachorra, adoro dar de 4” e gemia. Isso me deixou doido, peguei o telefone e fui para o banheiro do trabalho tocar uma punheta.

Depois desse áudio ela não mandou mais nada por um bom tempo. Daí manda uma msg de texto falando que estava no banheiro. Pedi uma foto da buceta, ela responde “quer ver o estrago que ele fez na sua esposinha, né corninho?”. Ela mandou foto com a buceta toda arrombada, uma delícia, e disse estava indo para o segundo tempo.

Ficou um bom tempo sem falar mais nada, e eu mandando mensagens, doido para receber notícias, imaginando o que estaria acontecendo.
Depois falou “Estou indo para casa. Te amo! 😉 ”
Passei o dia sem fazer nada no trabalho, só pensando nisso.

Chegando em casa nos cumprimentamos com um beijo maravilho, e transamos com ela me contanto os detalhes. No próximo conto eu relato como foi.

Mas a sensação de trazer imaginando minha esposa dando para outro fui muito boa. Ela também adorou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *