Minha mãe e tio são amantes

Em 2016, por causa da maldita crise, a vida comum da minha família foi toda mudada. Eu, Mônica 18 anos, e minha mãe Elisa 41 anos, fomos obrigadas a entregar nossa casa grande alugada e se mudar pra casinha pequena onde mora sozinho o ex-marido da minha tia Magaly. Tio Bruno é descasado de tia Magaly há 3 anos e continuou próximo à nossa família depois da separação. Isso teve que ser feito porque meu pai foi trabalhar numa fazenda no Uruguai e só ia voltar quando houvesse empregos na área dele aqui no Brasil. A casa do meu tio tinha apenas dois quartos, e um foi preparado pra que eu ficasse junto com minha mãe. Meu tio trabalha de noite, não tem namorada e ele amava muito tia Magaly. O divórcio foi muito traumático pro tio, porque a tia saiu de casa para viver com outro homem indo morar noutra cidade. Minha mãe, que é parecida com tia Magaly, eu acho até um pouco mais bonita, não conseguiu emprego e ficava o dia todo cuidando da casa que estava num estado bem ruinzinho de conservação e arrumação. Com meu

Sexo Por Telefone

pai só conversávamos por via internet. Passados um semestre tudo corria normalmente até que uma madrugada acordei para ir ao banheiro. Minha mãe não estava na cama dormindo e aí levantei já cautelosa tentando não fazer barulho a procurar por ela. No quarto do meu tio vinha o barulho típico de quem fode tentando não fazer barulho. Entreabri a porta devagar pra deixar ver alguma coisa e vi os dois transando deitados de lado, nús e o tio dando fortes socadas na buceta de minha mãe. A cara dela era de quem queria gritar alto de tanto gozar e estava se prendendo com força. Ele a agarrava envolvendo completamente os braços nela, forte, e mordia a nuca, pescoço e orelha dela. Longe de sentir ciúme ou raiva, eu tive um tesão enorme e fiquei lá assistindo. Que foda linda. O tio socou em mãe ainda uns 5 minutos. Aí ele saiu rápido e ela pulou pra se virar e receber o sêmem na boca. Ele gozou por um tempo grande e ela engoliu tudo. Daquele jeito que limpa com o dedo o canto da boca e chupa o dedo. Saí de lá devagar e voltei pra cama fingindo dormir. A vontade de urinar estava enorme mas eu só levantaria depois que ela fosse dormir. Passado uns 15 minutos e ela não voltou pra cama. Levantei, urinei e fui espiar o quarto do tio. Nova cena erótica: o tio estava fodendo minha mãe na posição de cachorrinho e pela cara de dor de minha mãe era sexo anal. Não tinha as pancadas e a velocidade da foda anterior mas ele entrava e saía por completo da bunda dela. E ela estava gostando. Dava pra ver porque ela segurava ele de lado pedindo um ritmo mais forte. Fui deitar e tentar dormir apesar de muito excitada.
No dia seguinte, tudo normal. Os dois não deram nenhuma pista de que estavam com mais intimidade.
Dias depois, no café da manhã rápido antes de sair pra escola ela aproveitou que estávamos sozinhas e falou:
-Eu sei que você viu eu e seu tio e queria explicar umas coisas.
E eu:
– Mãe… você não precisa explicar nada. Não vou falar nada. Guardo o segredo.
Ela:
– Que bom que você sabe guardar segredo, porque eu e seu tio estamos nos gostando e queríamos que continuasse assim até seu pai voltar.
Eu sem olhar diretamente pra ela:
– Faz tempo que vocês fazem isso, mãe?
Ela respirou fundo pra ter coragem de contar e disse:
– Pouco depois de Magaly sair de casa ele ficou muito triste… quase teve depressão e eu vim ajudar na mudança pra cá e arrumar a vida dele. Aí ele ficou confuso com a minha semelhança com ela e a saudade, e aí começamos. Você entende?
E eu:
– Entendo sim mãe… Não se preocupe.
Na noite seguinte, mãe passou a passou a dormir já no quarto de tio Bruno. E estamos felizes assim até agora.

Disk Sexo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *