Ménage delicioso com o casal lésbico

Era sexta feira, tinha acabado de sair do trabalho, como sempre chamei alguns amigos para tomar uma cerveja num bar perto do prédio em que moro, sempre frequento esse bar, possui uma boa aparência e é bem sofisticado aos meus olhos.

Sexo Por Telefone

Como ninguém aceitou meu convite, resolvi ir sozinho, cheguei, pedi uma cerveja, e fiquei em uma mesa, sentado, esperando que algo acontecesse.

Quando era mais o menos umas 20: 30, entraram duas garotas no bar, logo encarei pra avaliar o corpo das duas, uma era loira, baixinha, tinha seios pequenos, nada muito grande, mas uma bunda espetacular que combinava com as curvas daquele corpo delicioso, ela rebolava ao andar, e aquilo já me despertou o interesse.

A outra era uma morena cavala, alta, com seios médios, uma bunda que quase babei ao ver, usava uma camisa e calça apertada, marcava muito as suas curvas, as duas chegaram e se sentaram do outro lado do bar, perto dos banheiros.

Fiquei olhando elas por um tempo, elas agiam como namoradas, as vezes elas olhavam para os outros homens e comentavam coisas entre si com olhares pervertidos, como se estivessem escolhendo, fiquei curioso. Após algumas cervejas, tomei coragem e fui falar com elas.

Cheguei, pedi a honra de me sentar com elas, todas simpáticas, aceitaram o meu pedido, comecei a conversar com elas, nos apresentamos, a loira se chama Eliza e a cavala se chamava Gabriela, elas contaram que eram lésbicas e que namoravam a 4 anos, e que vieram ao bar para encontrar algo, me interessei sobre isso e tentei arrancar mais informações, elas logo mudaram de assunto.

Elas eram muito gentis, não economizaram assuntos comigo, falamos sobre tudo que podemos. Foi quando a Gabriela olhou para a hora, as duas se encararam, disseram que iam ao banheiro e já voltavam, fique aguardando o retorno das duas.

Já era quase meia noite, elas voltaram, sorridentes, quando elas disseram que queriam contar algo, a Gabriela tomou a palavra e disse:

– Então, nos duas estamos aqui para tentar algo novo, procurávamos algum homem para fazer um ménage, nós conversamos no banheiro, e queremos você, topa?

Sem ao menos pensar, aceitei na hora, fomos a minha casa, que como falei, fica bem perto do bar, no elevador, as duas começaram a se beijar, e meu pau já ficou duro, chegamos no apartamento, e já levei as duas para a cama, as duas se deitaram aos beijos, fui para trás da Eliza e comecei a acariar sua bunda, mordi seu pescoço, ela gemia bem baixinho, já fui passando a mão naqueles seios pequenos, apertando os biquinhos que já estavam endurecidos.

A Gabriela já alisava a bucetinha da Eliza, que estava submissa a nós dois, fui descendo beijando seus seios, chupando e fazendo-a gemer, fui descendo mais até chegar na bucetinha, que era rosinha e depilada, cai de boca bem gostoso, enquanto eu chupava sua bucetinha, a Gabriela a beijava, ela logo gozou, e partiu pra cima da cavala, eu também a acompanhei, agora era a vez da cavala gozar na minha boca.

A loirinha gostosa subiu em cima da cavala, deixando a mostra sua bucetinha e seu cuzinho, e que cu maravilhoso, não resisti e fui de língua, não resisto a um buraquinho desses todo aberto para mim, lambia aquele cu com toda a vontade, ela gemia enquanto beijava a morena cavala.

Logo a Gabriela já estava sem roupa nenhuma, e pude ver aquele corpo escultural que tanto desejava, chupei aqueles peitos grandes, mordi, belisquei, e ela gemia bem gostoso, desci e comecei a chupar aquela bucetinha, que era depilada e um pouquinho mais escura.

Depois de tanto chupar, ela finalmente gozou, e agora era a minha vez de gozar na boquinha das duas, eu estava agora, no meio, elas arrancaram toda a minha roupa, e logo começaram a chupar meu cacete, que vista linda, duas putinhas mamando gostoso, uma ajudava a outra a engolir tudo, uma chupava as bolas e a outra engasgava na minha pica, logo gozei na boquinha das duas, e elas dividiam a porra, num beijo excitante, que me deixou com mais tesão ainda.

Deitei aquela loirinha de bruços pra mim, molhei a xoxotinha, e enfiei bem gostoso meu pau, metia o mais forte que pude:

– Me fode de quatro – ela falou em gemidos

Puxei o quadril dela, ela empinou aquele rabo gostoso, e eu continuei metendo, a cavala só observava a namoradinha sendo fodida, tirei meu pau todo melado de buceta, e chamei a cavala putinha pra chupar, ela chupou bem gostoso, deixou todo babado e ainda colocou de volta na buceta na loirinha.

Peguei aqueles cabelos loiros, puxei, comecei a foder bem rápido e dando tapas naquela bunda branquinha, que ficava vermelha e cada tapa, a Gabriela meteu a buceta na cara da Eliza, abafando os gemidos, na medida que eu fodia, as duas gemiam ainda mais alto.

Era a vez da cavala ter a xoxotinha esfolada, e falei pra ela vir por cima, ela veio e sentou de uma vez, dando vários gemidos sexys, eu comecei a foder, e senti que a Eliza chupava minhas bolas, meti sem dó, aquela cavala gemia bem gostoso no meu pau, enquanto a loirinha puta chupava o cuzinho dela.

– Senta com essa bucetinha na minha boca – ordenei para a Eliza

Ela veio e esfregou aquela buceta vermelhinha no meu rosto, chupava aquela delicia, enquanto fodia a cavala, o gemido das duas era abafado pelos beijos que elas davam uma na outra.

Novamente queria foder a Eliza, coloquei ela deitada de barriga para cima, levantei suas pernas, e meti bem gostoso minha pica, ela gemia bem gostoso enquanto mamava na buceta da cavala, que as vezes engasgava na minha pica.

Depois de tanto foder aquela buceta, gozei em todo o corpo da loirinha puta, nos peitos e no rosto, a cavala veio já mamando no meu pau pra limpar a porra, e depois foi logo lambendo a porra que cobria o rosto e os seios da loirinha vadia, as duas compartilhavam meu gozo com beijos.

Logo fui tomar um banho, e convidei as duas, nós 3 ficamos no chuveiro comentando sobre como foi gostosa a nossa foda, com toda a conversa, ficamos excitados, e logo já estavamos fodendo se novo.

Após o banho, a Eliza se deitou e logo adormeceu, mas parecia que a cavala ainda não estava satisfeita, e já estava mamando minha rola, ela ficou de quatro na poltrona que há no quarto, e quando dei conta, já estava puxando seu cabelo, fodendo bem forte, dando tapas naquela bunda maravilhosa, e quando gozei, foi no rosto e na boquinha dela, ela mamou meu cacete até sugar toda a porra, logo fomos dormir também.

Ao amanhecer, acordei com os gemidos das duas, que gaziam um sexo lésbico que já me deixou excitado, me juntei a elas, e dessa vez, gozei no rosto das duas juntas.

Disk Sexo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *