Funk sexo e muita safadesas

Este é o segundo conto que escrevo aqui, verídico também, o 1º foi “ Sou Lucas e minha mulher se chama Cristina, ela é prof do ensino médio, ela é morena cab encaracolados, 1,60alt, gordinha muito sexy, tem uma bunda grande e bem arrebitada e coxas grossas e firmes, seios fartos, como já relatei antes ela adora usar mini saias e shortinhos enfim roupas sensuais e eu a incentivo gosto que vejam como ela é gostosa e a desejem. Neste verão passado fomos ao show dos “Senhores Cafetões” que teve aqui na cidade. Cris vestia uma calça legue preta bem coladinha um fio dental vermelho e uma bata tbem preta com um decote que deixava seus seios fartos bem a mostra e um decote a trás que deixava suas costas nuas, saltos plataforma. Enfim estava deslumbrante e muito sexy. Chegamos ao clube estava completamente lotado mal se podia andar, era um ambiente escuro, apenas com raios lazer. Tocava musica eletrônica, o show principal seria mais tarde. Cris já atraia olhares de outros homens sobre sua bunda e coxas e os decotes da blusa. O show principal começou, estava um ambiente muito animado, cris dançava e rebolava ate o chão de um jeito muito sexy o que despertou mais ainda a atenção dos homens que estavam a nossa volta, todos admirando sua bela bunda e coxas. Cris logo percebeu que chamava a atenção e provocava ainda mais, eu estava super excitado com aquela situação, em ver minha mulhersinha atrair aqueles olhares gulosos. Após algum tempo eu disse a ela que ia ao bar comprar uma cerveja pra nós, pois fazia muito calor. Disse a ela que continuasse dançando que eu já voltava, mas a fila do bar estava grande, acho que demorei uma meia hora pra voltar onde estava cris. Quando cheguei ali o que vi me deixou louco de tesao! Cris dançava com dois rapazes, um alto e forte parecia ter entre 19 e 20 anos, 1,80alt moreno, o outro baixo, tinha no máximo 18 anos, o mais alto estava a trás dela os três muito colados eles faziam um sanduiche dela, me aproximei admirando a cena. Ela me vê e diz – rapazes este é lucas meu irmão. Eu saquei a jogada e embarquei nela. Nos cumprimentamos, o mais alto era flavio e o outro emerson. O show continuava com musicas animadas e letras provocantes que falavam de sexo e pegação. Fiquei de lado vendo eles dançarem e o clima foi esquentando, com o jeito sexy de cris dançar e rebolar eles esqueceram dos demais e começaram a acaricia-la um pela frente e outro por tras, flavio que estava por tras dela dela acariciava suas coxas e subia ate a bunda, enquanto emerson pela frente apalpava seus seios, o ambiente escuro os favorecia, emerson enchia a mao nos seios fartos dela, depois desceu apela barriga e começou a acariciar a xaninha dela por cima da calça, enquanto flavio roça o pau na bunda dela, cris mordia os lábios de tesao. Ela começa a beijar emerson e depois se vira e beija flavio, emerson continuava a toca-la por cima da calça, percebi que o tesao dela aumentava cada vez mais a medida que era tocada, cris os deixa por um momento, vem ate mim e diz – querido não aguento mais de tanto tesao minha xaninha esta pegando fogo, quero muito foder com eles!! Eu disse claro! – Vamos convida-los pra irmos la pra casa, mas tem uma condição… quero assistir. Ela topou na hora, e saímos os 4, deixei que fossem eles a frente e fui mais a tras só assistindo, nós moramos prox. Ao clube, apenas 6 quadras. Em uma rua mais escura o clima esquentou de novo eles começaram a se beijar e trocar caricias mais ousadas, nisso emerson puxa pelo decote deixando um dos seios a mostra e começa a chupar com muito tesao! Isso arranca gemidos de cris, flavio poe a mao por dentro da calça de cris e toca uma siririca nela e diz – olha só a puta ta com a buceta encharcada… que delicia!!! Cris aos gemidos pede pra eles pararem pois estávamos próximo de casa e algum vizinho poderia ver, mas eles nem lhe deram bola e continuaram. Cris tentava não gemer muito alto mas era quase impossível, um lhe tocava uma siririca e o outro chupava com vigor seus seios, foi ai que eu intervi – calma rapazes… já estamos chegando, le vcs poderam fazer o que quiserem com essa putinha! eles se refizeram e enfim chegamos. Mal entramos e flavio já arrancou a bata de cris enquanto emerson começa a tirar a calça dela, deixando- a só de fio dental. Nisso flavio me pergunta – e você vai assistir? Eu respondi que sim e ele completou – vamos foder gostoso a tua maninha ate o amanhecer! Você vai ver essa puta gozar muito hoje. Mal sabiam eles que a maninha era na verdade minha mulher. Eles tiram a roupa põem cris de joelhos no chão e oferecem os paus pra ela chupar, flavio tinha uma vara de uns 19cm, a de emerson era um pouquinho menor mas as duas eram grossas. Cris abocanha a de flavio primeiro enquanto masturbava emerson, ela estava tomada por tesao incontrolável e uma vontade de se fodida por aqueles dois machos, e assim foi alternando um pouco um, um pouco o outro, mas com muita vontade como se estivesse a meses sem transar. Nisso flavio a poe de 4, arranca sua calcinha com um puxão seco, ele abre a bunda dela deixando sua xaninha e cuzinho totalmente expostos, ele começa a chupa-la iniciando na buceta e finalizava no cuzinho que piscava de tesao Cris soltava urros e gemidos cada vez mais altos enquanto chupava emerson, nisso flavio começa a esfregar seu pau na bucetinha dela, o que arranca mais gemidos de cris, cris abre bem a bunda pra sentir as pinceladas de flavio, nisso flavio se posiciona e da uma estocada e de uma vez metade de seu pau some dentro da bucetinha de cris que solta um gemido de prazer, com outra estocada flavio enterra todo seu pau na buceta de cris, ele a segura com uma mao pelos quadris e a outra mao pelos ombros e a puxa contra seu corpo penetrando-a vigorosamente, nisso me aproximei para ver melhor, flavio tirava o pau por completo e de uma só vez enterrava todo de novo, isso arrancava o gozo de cris, o corpo dela tremia de prazer, o pau dele saia totalmente molhado pelo liquido da buceta dela, vendo cris gozar não consegui me conter e gozei também, ao perceber que gozei cris estende o braço e começa a bater uma pra mim, nisso emerson pede pra mudarem de posição, emerson senta no sofá e diz pra cris vir por cima, cris se acavala nele e senta engolindo todo o pau dele de uma só vez, emerson começa a chupar os seios dela enquanto ela cavalga em sua vara, emerson abre a bunda dela para que flavio a penetrasse por tras, flavio lubrifica bem o cuzinho dela, se posiciona e começa a forçar a penetração ele força ate que consegue iniciar a penetração, nisso cris pede que ele fique imóvel um pouquinho para que a dor inicial passe, por uns instantes ele fica imóvel ate que começa a fazer suaves movimentos de vai vem, que logo se tornam mais rápidos e vigorosos, cris gozava como poucas vezes a vi gozar, penetrada pela frente e por tras, flavio lhe dava palmadas na bunda o que deixava a bunda dela vermelhinha enquanto emerson lhe chupava os seios também deixando marcas de seus chupoes, cris olha pra mim e pergunta – então maninho ta gostando de me ver transar com eles? Apenas sacudi a cabeça dizendo que sim, eu estava extasiado em ver ela sendo possuída daquela maneira por aqueles dois estranhos, e ela se entregava a eles com paixão, com muito tesão, eu estava me segurando pra não gozar de novo vendo eles. Mas foi emerson o primeiro a gozar, soltando jatos de porra dentro dela, em seguida flavio segura ela pelos cabelos e enterra completamente seu pau no rabinho dela, ele estava gozando no rabinho dela, ela goza junto. Após o gozo dos três eles ficaram ali no sofá largados, mas eu queria ficar a sós um momento com ela então falei – rapazes vocês devem estar com fome?! Vamos ate a cozinha vou lhes servir algo. Assim os levei ate a cozinha lhes alcancei pao de sanduiche, frios e refrigerante, os deixei na cozinha e rapidamente retornei ate a sala. Cris ainda estava no sofá, me aproximei dela ela me olhou com uma cara de safada e disse –vem meu corninho gostoso, vem chupar a sua putinha. Abri suas pernas, sua xaninha estava vermelha de tanto foder, o esperma deles escorria da buceta e do cuzinho dela, abri os lábios e comecei a sugar aquela bucetinha suculenta senti a porra deles ainda quente em minha boca, eu chupava o cuzinho e ia deslizando a língua ate a buceta, isso arrancava gemidos de cris que apertava minha cara contra sua bucetinha encharcada de porra e gozo dela. Gozei enquanto a chupava. Nosso gemidos atraíram a atenção de flavio e emerson, eles se aproximaram e cris diz –meus amores ele não é meu irmão, ele é meu marido e adora me ver transar com outros, nisso cris se levanta e vai ate flavio e lhe da um beijo cheio de tesao, flavio a vira de costas os dois em pé no meio da sala ele coloca o pé dela na mesa de centro, os dois em pé e ele começa a penetrar sua bucetinha. Cris olha pra mim e ordena que eu a chupe enquanto flavio a come por tras, não pensei duas vezes me ajoelhei em sua frente e comecei a chupar seu clitóris. Ela gozava e pedia mais, as estocadas de flavio eram cada vez mais fortes percebi que ele ia gozar e tentei afastar o rosto, nisso cris me segura pelos cabelos e me puxa em direção a sua buceta, flavio tira o pau da buceta dela e leva em direção a minha boca fui sair mas cris me puxa de novo e diz –vai chupa! seu corninho safado você vai gostar!, flavio soca aquela vara em minha boca, meio desajeitado comecei a chupar, a vara dele me preenchia a boca toda, ele começou a esguichar porra em minha boca, enquanto cris o beijava. Nisso emerson que assistia a tudo no sofá se levanta e diz – agora é a minha vez… vem me chupar e não adianta dizer que não. Fui ate ele me ajoelhei em sua frente e cai de boca passando a língua na cabeçona daquele pau, depois suguei tentando por o máximo possível na boca, isso arrancava gemidos dele, depois chupei as bolas uma depois a outra sem pressa, voltei para o pau e o suguei de novo com movimentos de vai vem, isso vez emerson gozar, suguei cada gota daquela porra sem me importar com nada, foi minha primeira vez e eu queria fazer bem feito. Olho para o lado e vejo cris abraçada a flavio assistindo eu mamar na vara de emerson. Após a transa eles nos contaram que eram primos e emerson morava em torres e tinha vindo passar uns dias na cidade. Fomos para o quarto e caímos os quatro no sono. Acordei ai por 13h Emerson ainda dormia, fui ate a cozinha, cris estava preparando algo para comermos e flavio estava sentado a mesa, ela vestia um shortinho e uma blusa com alcinhas, ele apenas de calças,voltei para o quarto vi uma bermuda e fui tomar um banho, fazia muito calor. Nisso emerson acorda e pergunta se pode tomar banho comigo. Eu sabia de suas intenções mas concordei, emerson era moreno,pele bem bronzeada era uns dez cm mais alto que eu e tinha um corpo bem definido como se frequentasse academia. Entramos no box, liguei o chuveiro, emerson pegou a esponja de banho e começou a passa-la em minhas costas, foi descendo esfregou minhas coxas e claro minha bunda, nesse momento eu estava super excitado, era tudo novo pra mim mas muito excitante, ele solta a esponja e começa a acariciar minhas nadegas ele abre elas e começas a por sua língua na portinha do meu cuzinho, forçando meu buraquinho com a língua, nossa!! Aquilo me arrancou gemidos de tesao, depois ele ficou em pe e começou a beijar meu pescoço e mordiscar minha orelha, nesse momento eu senti seu pau crescendo entre minhas coxas e roçar no meu buraquinho, pedi a ele que pegasse um lubrificante na gaveta, fiquei com as duas mãos na parede enquanto ele lambuzava meu cuzinho e o seu pau com lubrificante, ele colocou o pau na proximo e começou a forçar a penetração, quando a cabeça penetrou lembro que senti uma dor imensa, pedi que ele não se mexesse, ele começou a me masturbar isso fez com que a dor desce lugar a um tesao incrível. Ele começou a fazer movimentos de vai vem que foram ficando mais rápidos e vigorosos, logo senti meu cuzinho engolindo toda aquela vara grossa, entrando ate o ultimo centímetro, era delicioso senti-lo dentro de mim, eu que nunca tinha pensado nisso, gemia feito uma putinha, suas estocadas me jogavam contra a parede, ele me deva palmadas e abria minha bunda pra ver seu pau entrando, era delicioso ser comido por aquele jovem!! Logo gozei e ele gozou junto, senti seu esperma inundando, e quando ele tirou o pau escorreu em minhas coxas, nos viramos e cris nos observava da porta, emerson saiu para o quarto, ela se aproxima e pergunta se foi bom, se eu gostei? Respondi que foi ótimo, ela sorriu e me beijou. Após o almoço voltamos os 4 para o quarto, enquanto cris e flavio faziam um papai e mamãe, emerson me comia de 4, flavio da a volta na cama e diz que queria provar meu cuzinho, com uma estocada ele penetrou, ele tinha o pau mais comprido e grosso que emerson, com poucas estocadas senti seu pau sumindo dentro de mim isso me arrancava gemidos, ele estava me arrombando pra valer! Nisso emerson me da seu pau pra eu chupar, flavio entrava la no fundo, agora era cris a espectadora, aqueles 2 machos me fudendo com vontade era algo incrível! Emerson foi o primeiro a gozar em minha boca, suguei cada gota, flavio tirava quase todo pau e socava de novo isso me fez gozar como uma putinha, ele tirou o pau e gozou na boca de cris. No final da tarde eles foram embora nos deixando arrombados e sadisfeitos. Flavio nos visitou alguma vezes e eu fui passar um final de semana com emerson em torres, e claro dei gostoso pra ele todo fim de semana. Nosso msn: [email protected] Tenho fotos minhas e de cris la, homens e mulheres serão bem vindos e estão convidados a tc conosco

LibidGel

2 thoughts on “Funk sexo e muita safadesas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *