Ela foi meu presente de aniversário

Se tem uma coisa ruim em se fazer aniversário no começo ou no final do mês é que normalmente é o período que estamos mais zerados em se tratando de grana. No começo desse mês eu completei mais um ano de vida e como nos demais anos, a carteira estava vazia e não tinha a possibilidade de fazer nada para comemorar no final de semana que estava próximo. As mensagens de felicitações apareciam o tempo todo via e-mail e demais aplicativos de conversa que utilizo das amizades que fiz no decorrer dos tempos e junto, vinham os convites para sair, beber, festejar e tudo aquilo que estava impossibilitado de fazer. Quem me conhece mais de perto sabe que tenho uma enorme resistência em aceitar que me paguem as coisas ou sair de casa completamente sem dinheiro, rejeitei todos os convites, prometendo que no outro final de semana compensaria a todos e sairíamos para comemorar juntos!

Sexo Por Telefone

O dia do meu aniversário já tinha passado, os convites haviam parado e eu já tinha definido com um círculo de amigos onde seria o local que nos encontraríamos para festejar meu aniversário, naquela noite eu já estava deitado e assistindo a um filme desinteressante qualquer na TV, estava bem frio e nas ruas ouvia a gritaria das pessoas passando indo a caminho de seus rolês de Sábado a noite. Não havia reparado, mas no meu celular constavam algumas ligações perdidas de uma mesma pessoa, curiosamente de alguém que já não falava e não me envolvia a algum tempo. Ainda segurava o celular nas mãos decidindo se deveria retornar ou não quando tocou mais uma vez e era ela:

– Alô?

– Oi sumido! – Respondeu ela!

– E aí, Sandra! Faz um tempo, como está?

– Estou ótima, e você? Feliz aniversário, mesmo que seja atrasado!

– Valeu, não esquenta por isso!

– Tá em casa no fds do seu aniversário? To te estranhando!

– Sem grana, você sabe como sou chato pra sair assim! Mas no próximo eu já tenho role!

– Humm…bom saber! Então posso passar aí e te dar um abraço e um presente, né? – Falou soltando um risinho que conhecia bem!

– Presente? Tu sabe que…

– Não fala nada, e duvido que não vai querer ganhar o que vou te dar! – Novamente aquele risinho e seu tom de voz safado!

– Tá bom! Pode encostar aqui em casa quando quiser! Melhor não demorar! – Respondi na mesma moeda, não queria sair por baixo nas provocações!

Sandra é uma negra alta e com um delicioso corpo firme e forte resultado dos treinos na academia que frequentamos, seios grandes e duros, costas largas, cintura fina e a chamada “bunda de negra” redonda, grande e bem torneada! Ambos temos personalidade forte e batemos de frente em vários assuntos, mas no que se diz respeito a sexo nos entendemos muito bem e somos bem parecidos. A mesma pegada forte e a vontade de nos devorar é sempre implícita quando trocamos olhares e infelizmente (ou não!) disfarçamos muito mal, deixando qualquer pessoa a nossa volta sabendo nossas intenções! Sabia que não seria diferente daquela vez, nunca foi. Fiquei pensando o que seria o presente a que se referia, já não tinha mais nenhuma novidade ou algo que nunca fizemos no tempo que ficamos juntos, resolvi tomar um banho e estar preparado para quando ela chegar e esperar o tal presente que ia me dar!

Já era quase madrugada quando me mandou mensagem dizendo que estava no portão de casa, usava uma calça larga de um tecido fino e uma blusa de malha bem justa ao corpo e o marcava bem. Entramos e quase não deu tempo dela me dar os parabéns! O abraço se tornou mais quente e os apertões nos nossos corpos iam ficando mais fortes, bem como a respiração ia ficando mais alto e os sons que fazíamos com a boca como se estivéssemos sugando a saliva quando estamos prestes a devorar um delicioso prato de comida!

– Você continua apressado! Espera eu te mostrar o que eu trouxe! – Disse ela me empurrando!

– Você realmente trouxe um presente?

Apenas sorrindo, abriu a bolsa que carregava nos ombros lentamente e tirou um Halls preto ainda fechado colocando em cima do criado-mudo ao lado da minha cama, um vidro de óleo lubrificante comestível e por último uma caixa toda preta com uma fita!

– Abre! – Me pediu mordendo os lábios!

Abri devagar e desconfiado, vendo nos olhos dela que estava ansiosa! Eu já imaginava pelas circunstancias, mas fingi surpresa quando vi o vibrador de aproximadamente 20 cm na caixa:

– Quero que use em mim! E me faça gozar como uma louca…

Andei até o criado-mudo pegando o Halls e abrindo devagar olhando para ela, empurrando até a cama onde se deitou me olhando e mordendo os lábios, coloquei uma bala na boca e me ajoelhei entre as suas pernas puxando devagar sua calça:

– Espero que tenha sido pra isso que trouxe essa bala! – Falei cheio de malícia!

Antes que pudesse responder qualquer coisa, abocanhei sua buceta usando a língua para passar a bala entre os lábios e em seu grelo, afastando um pouco comecei a assoprar! Olhando para seu rosto e repetindo isso várias vezes, segurando firme suas pernas para não fecharem a cada vez que gozava, afastava a cabeça quando tentava me agarrar e essa tortura estava me deixando cada vez mais excitado! Ergui mais suas pernas e passei a chupar seu cu usando a bala, enfiando dentro dele empurrando com a língua e depois puxando, assoprando, mordendo suas coxas e virilha!

– Agora é a minha vez de usar a bala, safado!

Sentou-se na cama colocando uma bala na boca, tirando a calça que usava sem pressa, mordendo por cima da cueca para logo depois abocanhar a cabeça deixando a bala escorregar por ele todo e então o chupar devagar! Mal tinha começado e minhas pernas estavam trêmulas, meu músculos estavam tensos pelo esforço que fazia segurando o gozo e ela sabia disso. Estava devolvendo a minha tortura, descendo com a bala por toda a base até o saco e depois abocanhando, assoprando, passando a língua e voltando a chupar. Batia nas minhas mãos quando tentava afastá-la até que não aguentei e gozei forte! Continuou chupando e me olhando enquanto minha porra escorria pelo meu pau todo!

Se levantou me beijando, pegou o vibrador e o óleo e entramos no box para tomar uma ducha. Entre beijos e carícias, já estávamos prontos para outra! Espalhou o óleo pelo meu pau duro me punhetando devagar, apoiou uma mão na parede e com a outra encaixou-o na buceta e jogou seu corpo para trás de uma vez! Agarrei os quadris e soquei forte do jeito que sei que gosta, ela gritava de tesão e abafava com o vibrador, chupando-o como faz muito bem. Rebolava e jogava seu corpo contra o meu até que explodir novamente em um gozo intenso! Tirei meu pau de sua buceta e pincelei em seu cuzinho, espalhando óleo pela sua bunda toda e deixando escorrer pelas coxas. Comecei a empurrar ate a cabeça entrar, seus gemidos estavam sendo abafados pelo vibrador e eu acelerava os movimentos somente para ouvir isso! Puxei seus cabelos e peguei-o de sua mão e sussurrei em seu ouvido:

– Agora vamos usar isso direito! – Esfreguei e depois bati em seu rosto.

– Safado! – Disse abrindo mais as pernas.

Com o pau todo socado em seu rabo, fui empurrando o vibrador grande e grosso em sua buceta! Antes mesmo de tê-lo introduzido até o fim, a senti gozando novamente e apertando meu pau em seu rabo, o que quase me fez gozar junto! Estocava seu cuzinho em ritmo moderado e estocando forte enquanto ela enfiava o vibrador e gritava de prazer. Estava prestes a gozar quando ela se virou pra mim:

– Não tira de dentro, goza no meu cu! Enche ele de porra!

Acelerei os movimentos, meus dedos cravavam seus quadris e ela continuava jogando seu corpo contra o meu, o dildo de 20 cm todo socado em sua buceta a fazia gritar e ter orgasmos intermináveis. Gozei fundo puxando-a pelos ombros e bem fundo, nossos gemidos altos certamente foram ouvidos pelos vizinhos (E adoro pensar que eles realmente ouviram tudo!) e quando a larguei, se sentou no chão praticamente esgotada!

Saímos do banho com muito custo voltando para o quarto tentando nos recuperar e nem preciso dizer que não aconteceu! Minutos depois, lá estávamos novamente nos aquecendo para uma nova foda! Já passava das 4 da manhã quando disse que ia embora, vestindo as roupas e me olhando satisfeita:

– Gostou do presente?

– Adorei! Mas tem que se preocupar com uma coisa!

– O que?

– Daqui dois meses é o seu aniversário! Melhor se preparar….

Espero que tenham gostado!

E-mail: [email protected]

skype: victorlionheart

Contos animados
Fechar

Disk Sexo

One thought on “Ela foi meu presente de aniversário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *