Demorou mas virei corno

Me chamo Paulo, sou casado com Márcia (troquei o nome dela), há 36 anos. Isto
mesmo, tenho 58 e ela 60 anos. Ela aparenta muito menos, é magra, seios médios, bem
redondos, que estão sempre escondidos. Sempre se vestiu de forma recatada, nem
mesmo quando nova ousava uma roupa mais sexy. Biquinis também recatados, sempre.
Vez ou outra usava algum jeans que fazia com que suas penas parecessem um pouco
separadas, mostrando que possuía uma buceta larga…

 

Eu sou um homem normal em termos de aparência, meu dote é 18 cm e bem grosso.
Sempre fui fascinado por sexo, o que não é o forte da minha esposa Márcia. Enquanto
eu fazia muito sexo oral nela, tentava de tudo, ela queria mesmo apenas o papai e
mamãe. Tentei sexo anal, ainda quando éramos noivos…. quase que o mundo veio
abaixo. Nem pensar, disse ela…

Eu insistia em muitas coisas, não conseguia nada, apenas duas ou três lambidinhas no
meu pau, dizia que não conseguia, que dava ânsia… e eu fui tolerando… até acabar
minha fidelidade. Parti pra sexo fora do casamento. Eu adorava a conquista e o sexo
liberado… tive vários relacionamentos fora, graças a esta internet maravilhosa.
No entanto, meu amor pela minha esposa continuava e eu sempre fazendo de tudo para
o sexo “pegar fogo”. Comecei a falar algumas sacanagens ao seu ouvido e me atrevi a
chamá-la de puta e ouvi de imediato que isto ela não era. Mas, tentei mais algumas
vezes até que um uma viagem de férias, no nosso sexo, após ela gozar, o que acontecia –
e acontece ainda, sempre muito rápido, goza sempre muito antes que eu… ela disse
“pode falar”… aí eu a chamei de puta, vadia… notei que ela se soltou um pouco e eu
gozei como nunca.

Aos poucos a coisa foi aumentando… até o dia em que eu falei que era uma vadia, que
ela transava com outros, que era puta… então, depois do sexo, ela me disse que
realmente minha imaginação era forte…. um banho de água fria, novamente.
Mas, continuei insistindo… ela foi se soltando… e logo no início do sexo eu começava a
falar que ela estava dando para outro… que era puta… vadia… e ela começou a gozar
muito gostoso… e eu também. Fui gostando cada vez mais do assunto, nosso sexo ficou
mais cheio de putarias… ela, sempre gozando antes que eu… e ela evoluiu.. depois de
gozar, começava a falar que eu estava comendo outra mulher… que estava metendo no
cu dela… que ia gozar no cu… e eu gozava maravilhosamente.

Então um dia eu falei que ela era puta… que eu era um corno… que adorava ser corno…
ela gozou muito…. e depois eu continuei e ela me chamou de corno, falou que dava para
os outros… que eu era corno… e gostei muito disso… gozei… gozei muito.
A sacanagem durante o sexo corria solta, em palavras. Tanto eu como ela nos
soltamos…. e criei coragem de dizer que adoraria vê-la dando para outro…
Tudo isto ocorria sempre no sexo papai mamãe…. e meu sonho era ela me chupar até
gozar e também que me desse o cu.

Eu sempre insistindo em sexo anal… ela até tentou algumas vezes, mas não havia jeito.
Ela falou que meu pau era grosso, não iria entrar…. partimos para o sexo papai mamãe e
eu perguntei se ela queria dar o cu para um homem com um pau mais fino que o meu….
ela disse que sim… gozou muito, eu também. Depois de alguns dias, falei para ela que
não estava achando no sites de garotos de programa alguém confiável e com o pau
grande mas não grosso, conforme ela havia falado…. então foi tudo por água abaixo…
ela me disse que eu estava louco… que ela jamais daria para outro…
Então seguiu a vida, sexo do mesmo jeito, palavras de putaria, ela me chamando de
corno, eu insistindo que gostava de ser corno, que adoraria vê-la com outro, chupando o

pau dele, dando o cu para ele… ela entrava no clima e me chamava de corno… que ela
dava para dois homens na nossa cama…. eu entrava em transe… e gozava como nunca.
Fomos viajar. Outra cidade, em outro estado… tive a coragem de dizer a ela que ali seria
o local ideal para ela realizar minha fantasia…. caiu a casa. Mesmo. Se fechou uns três
dias….
Seguimos, então, no mesmo sexo e nas mesmas palavras… e eu insistindo em dizer que
queria ser corno… que ela para ela dar para outro.. que eu seria o cara mais feliz do
mundo …

Então, depois de muitos anos na mesma… certo dia, em nosso apartamento, uma sexta-
feira, cheguei do trabalho, tomei banho… abri uma cerveja e pensei que seria uma noite
ótima para um sexo no sofá. Lá pelas tantas, ela foi tomar banho, eu continuava olhando
TV e tomando cerveja. Ela, então, saiu do banho… enrolada na toalha e veio ao meu
encontro… eu disse meu amor, que tesão … no que ela disse: pode parar, não chega perto
de mim. Estranhei e ela disse para eu esperar um pouco. Logo depois toca o interfone,
ela atendeu e somente disse ao porteiro que era para mandar subir… ela olhou para mim

 

e disse novamente para eu esperar e foi até a porta de entrada do apartamento…. abriu e,
então, chegou um homem… ela disse para ele entrar. Ela fechou a porta e me disse para
eu só olhar que hoje ela faria o que eu tanto queria…. e abraçou aquele homem… fiquei
pasmo, de boca aberta… bateram em mim todos os sentimentos… desejo, tesão, emoção,
medo, ciúmes… muito ciúmes, mas consegui me conter ao vê-la beijando aquele homem
ali na sala, na minha frente… deixou cair a toalha… continuavam se beijando… ele
passava suas mãos pelo seu corpo, nos seios…. na sua buceta, na sua bunda… ela então
se ajoelhou, abriu o ziper da calça dele… tirou o pau para fora… e chupou… chupou… eu
olhava aquilo e não acreditava… minha baixinha chupando um pau de forma
sensacional… abaixou as calças dele, lambeu suas bolas, novamente chupou a cabeça e

 

aquele pau ficava cada vez maior… devia ter uns 22 cm… ela disse para ele tirar a
roupa… eles ficaram ali, pelados, se abraçando… ela pegou na mão dele , me olhou e
disse: hoje vou realizar teu sonho, teu desejo de ser corno, tu vai só olhar eu ser a puta
deste homem…. e foi com ele para nosso quarto, nossa cama… fui atrás, incrédulo, com
tesão, com medo… mas agora era tarde para desistir, então eu decidi aproveitar tudo
aquilo … eu ia ser corno… ia ver minha mulher dando para outro….
Ela deitou, ele foi por cima.. beijou.. chupou seus seios que estavam com os bicos duros
como nunca vi… ele passava as mãos em todo seu corpo, beijava cada centímetro, até
chegar em sua buceta…. onde a chupou demoradamente, até ela gozar…. ela se retorcia,
gemia como nunca. Então ele levou seu pau para que ela o chupasse… eu vi ela colocar

 

vários centímetros daquele pau na boca… chupava freneticamente…enquanto ele
colocava os dedos naquela buceta que tantas vezes chupei…
Naquele momento eu já estava batendo punheta, maravilhado com o que via…….
Em seguida, ele colocou a cabeça dentro da buceta, lentamente, ela gemia… me olhou,
sorriu, perguntou seu eu estava gostando, me aproximei, ela mandou eu me afastar.
Disse que hoje era a mulher dele, a puta dele e eu, como corno, só poderia olhar….
obedeci.
Ele colocou todo aquele pau nela… ela chegou a dizer que doeu.. ela diminuiu a
intensidade, logo depois ela pediu para ele socar forte que ela queria gozar …. e ele
obedeceu, ao mesmo tempo que a beijava… chupava seus seios… e a chamava de
putinha… gostosa, vadia… tudo aquilo que eu sempre quis que ela fosse… logo ela
gozou… loucamente… e me olhou… sorriu para mim dizendo que estava adorando me
fazer de corno… eu delirei…
Ela pediu para ele parar… sair de cima dela. Foi aí que me dei por conta que ele não
colocou camisinha. Falei para ela, ela disse que queria sentir o leite dele, já que estava

sendo puta, queria ser completa. E começou a chupar aquele pau novamente…. deitou e
disse para ele: me come, me faz puta, me dá teu leite…. ele obedeceu… comeu aquela
buceta e gozou na minha esposa…. ela gozou novamente ao sentir o leite quente dentro
dela… se retorcia.. poucas vezes eu a vi gozar duas vezes.. ela hoje estava se superando.
Ele deitou ao seu lado… ela perguntou se eu gostei.. eu continuava ali, em pé, batendo

 

punheta. Ela falou: isso, meu corno, bate punheta que é só o que você vai ter hoje.
Eu, ás vezes, não acreditava que minha esposa estivesse fazendo aquilo, juro. Depois de
tantos anos tentando, depois de tudo, ela fazer o que estava fazendo… cheguei a pensar
que estava sonhando. Mas, não. Era real.. Minha esposa estava sendo uma puta e eu um
corno. Eu estava realizado.
Gozei.
Ela, então, disse: gozou? aguarde que tem mais. Começou a beijar o pau dele
novamente, chupar.. até endurecer. Então, subiu nele, começou a esfregar a buceta
naquele pau… de repente entrou tudo, ela começou a cavalgar… ele segurava os peitos
dela, passava a mão na sua bunda…. ela estava enlouquecida.
De repente, parou. Saiu de cima daquele pau enorme, comprido. Era mais fino que o
meu. Não acreditei no que ouvi, quando ela falou: come meu cu, vou fazer dele o corno
mais completo do mundo, já que nunca dei para ele. Falei que não precisava fazer isto

 

por mim, ela disse que iria fazer por ela, estava com tesão e queria dar o cu para aquele
macho gostoso… e mandou eu ficar quieto. Neste instante, endureci meu pau, meu tesão
era muito.
Ela pegou um KY e deu para ele…. havia preparado tudo… ele passou naquele cu que,
para mim, não conhecia pau, quando muito meus dedos…
Ele passou no cu dela, colocou um dedo, tudo vagarosamente…. lubrificou mais…
enfiou um dedo… ela se retraiu… ele vez um vai e vem com o dedo…. sabia o que estava
fazendo… deixou ela relaxar… ela ficou de quatro…
Ele sabia o que fazia, lubrificou bem a cabeça do pau… esfregou… tentou botar dentro…
não entrava… ela forçou para trás… entrou um pouco… não acreditei… ele forçou, ela
gemeu de dor… pediu para tirar. Ele perguntou se ela queria parar, disse que não… iria
até o fim.
Pediu para que ela a comesse: come meu cu, quero te dar. Enfia nele. Ele obedeceu e

 

tentou novamente, bem lubrificado… ela gemia… mas vi que estava entrando, eu batia
punheta, era muito tesão ver aquilo tudo.
Quando vi, ele a penetrou…. a cabeça daquele pau sumiu dentro do cu da minha
esposa….ela gritou… doeu, pelo jeito…
Ela pediu para ele tirar novamente. Ele lubrificou aquele cu novamente enquanto ela me
chamava de corno, que estava sentindo dor mas me faria corno completo, que queria
aquele pau todo dentro e pediu para ele colocar novamente…
Entrou, a cabeça entrou e ele foi colocando devagar… ela sentia dor… mas resistia…
forçou para trás… disse que queria o leite dele dentro do seu cu…. que eu só seria um
corno completo com isso… eu estava maravilhado.. .minha esposa dando o cu e me
fazendo de corno… o que sempre quis estava acontecendo… minha esposa sendo puta…
muito puta… e ele enfiou mais… mais já estava fazendo um vai e vem e ela relaxou… o
que fez com que aquele pau entrasse mais… ela gritou novamente… mas disse para
deixar dentro…
Após alguns minutos, metade já estava dentro…. ela me olhou e disse para eu ver de
perto… o que fiz… ver minha esposa com um dentro do cu foi maravilhoso… então, ele a
puxou com força… fazendo com que mais da metade do seu pau entrasse nela… ela
então começou a falar para que ele a fodesse, me fizesse corno, pediu leite dentro …
estava insana, nunca vi nada parecido da parte dela…

Ele gozou dentro daquele cu… ela disse que era gostoso sentir… me chamou de corno…
perguntou se eu estava feliz… respondi que sim….
Ele tirou o pau de dentro… escorria leite… ficaram deitados um tempo, ela levantou, me
deu um beijo, me disse que agora iria ver os dois tomando banho… e foram… parecia
tudo já combinado… ela lavou bem o pau dele… se ajoelhou e chupou novamente….
Após, ela falou para ele colocar sua roupa… ela apenas se enrolou na toalha.

 

Acompanhou ele até a porta, deu um beijo, agradeceu pela ótima noite de prazer e por
ter feito dela uma puta… a puta que o cornou queria…
Ele foi embora, ela me perguntou se eu estava feliz, como eu me sentia sendo corno e
sabendo que, agora, sua esposa era a puta que eu tanto havia pedido…. respondi que
sim, que estava feliz, que eu a amava mais ainda agora.
Que bom, respondeu. Me deu um beijo e disse que iria dormir, pois estava exausta.
Restou-me bater outra punheta…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *