Comendo a amiga da minha amiga

Em setembro de 2021 finalmente consegui chegar nos “finalmentes” com a amiga da minha melhor amiga. Irei chamar minha amiga de Ka e a sua amiga de Lu. Bom essa amiga da Ka já era afim de mim e eu dela, já havíamos ficado de beijos em outras ocasiões e nunca havíamos avançado por falta de oportunidade. Um tempo antes fomos ao Corumbá no Goiás num acampamento e seria a ocasião,mas uma outra pessoa que eu tinha rolo estava lá, tentamos algo e fomos pegos por Lu, Ka e outras amigas dela. Daí fiquei sem a Lu naquele momento, mas depois conto para vocês.
Voltando, num sábado meu amigo resolveu fazer uma resenha em sua casa e sempre dava muito certo, sempre vinham garotas e sempre rolava ao menos uma pegação de beijos, mas em geral rolava algo mais. Nisso convidei a Ka, ela

chamou o namorado dela e duas amigas, Lu e a Eduarda. Nisso o tempo foi passando eu flertava com Lu, meu amigo Carlos flertava com a Eduarda e assim fomos desenrolando. Em um determinado momento Carlos já se via sem esperança de ficar com a Eduarda, ela era uma garota de rosto não muito bonito, mas com um belo corpo, ela era safadinha e esperta, logo ligou para um contatinho buscar ela. Eu percebi que ela queria levar a Lu e eu não poderia deixar isso acontecer pois estragaria meus planos, fui beijando a Lu, de forma a deixá-la louca, beijei sua boca, pescoço, nuca ela toda arrepiada enquanto eu passava a mão em sua coxa próximo a bucetinha, pescoço e em alguns momentos seios, lembrando lá havia jogo de luz e estava bem escuro, facilitando esses atos. Nisso por volta das 2 da madrugada, Eduarda disse que iria, Lu disse que também ia, subimos os 5 em direção a casa da Ka. Lá convenci a Lu de ficar, nisso ka e seu namorado foram deixar a Eduarda.

Pronto assim que o portão automático fechou eu fui beijar a Lu no sofá, Lu é uma morena, alta 1,74m, com quadris largos, seios medianos com marquinhas, boca carnuda, cabelo escuro, com chapinha, no sofá estava meio desconfortável, mas sentei nele e fiz movimento para que ela viesse por cima de mim, em poucos segundos já estava tirando sua blusa e sutiã, mamei seus peitos lindos com marquinhas e ela gemia e ofegava. Eu pegava sua nuca com vontade, queria que ela me chupasse ali mesmo mas pensei que devíamos ir pro quarto de hóspedes.
Ela veio sem dizer nada, chegando no quarto ela me ajudou a me despir e me punhetou comigo em pé, eu coloquei ela sentada na cama e dei meu pau para ela chupar, ela mamava com vontade mas queria ser penetrada, ela levantou e terminou de tirar short e calcinha.

Eu deitei por cima dela e pincelei meu pau enquanto a beijava e chupava até os peitos, meu pal babava de vontade de meter nela, ele sarrada nela duro como uma tora, e ela a cada encostada se contorcia, mais pinceladas e sua buceta estava muito molhada, ela não aguentou e indicou meu pau onde ir, rapidamente a cabecona do meu pau a penetrava, estava quente e ela gemia, coloquei com muito carinho, quando senti todo meu pau dentro dela ela agarrava o colchão com as unhas com muita força, comecei a aumentar a velocidade, e ela falava, “nossa que pau gostoso”, “não goza dentro”, eu disse pra ela que não gozaria, eu tenho certa dificuldade e também tinha bebido o que dificulta ainda mais. A gente ficou um tempo nessa posição até que ela gozou, eu estava muito rápido, o som das metidas ecoavam e se encaixavam, fazendo um som absurdo de gostoso.

Logo eu ainda queria que ela chupasse, sua boca carnuda me dava muito tesão, então fomos para um meio nove molhado, sério sua buceta estava molhada que meleca meu rosto, eu aproveitei e lambi o cuzinho, enfiava um dedo, lambia e até enfiava de leve a língua, seu cu piscava, mas eu só queria deixar ela doida, só comeria seu cu se ela pedisse, nisso chupava buceta e cu, buceta e cu e ela mamava meu pau, aquele barulho como se fosse engasgar nele era perfeito, minha língua é bem grande e eu ia o máximo que podia na sua buceta, ela não aguentava fazer as duas coisas ao mesmo tempo, entao sentou na minha cara e só aproveitou, ela se contorcia e apertava os peitos e visualizava meu pau pulsar. Em pouco tempo gozou novamente e então eu a virei e ela cavalgou, confesso que ela não ficou por muito tempo, eu me movimentava por baixo em alguns momentos, fazendo ela levantar e cair novamente sobre meu pau, sem ele sair todo, meio que a ajudando, ela havia trabalho naquele sábado e estava meio cansada entoa a ajudei.

Depois disso resolvi que iria aumentar o nível, então coloquei ela na posição frango assado na beirada da cama, sua bundinha meio pra fora, e a cama era baixa mas eu me envergava e então fiz meu show, meti muito e ela gemia “aah, ah, não para, tá muito bom, que gostoso”, peguei a mão dele e coloquei sobre sua buceta pra ela se tocar, enquanto eu metia forte segurando suas pernas, ficamos ali por um bom tempo.

Daí fui me aproximar ainda na mesma posição e fui metendo com força mas de forma mais lenta e cadensiada, enquanto beijava e respirava no seu pescoço pra ver ela arrepiar, o bico do peito dela aflorado, encostando em mim era delicioso, seu gemido ofegante era perfeito, logo ela confidenciou que nunca tinha transado tanto, que seus ex geralmente gozavam rápido e paravam, e com isso fiquei feliz e disse que a gente poderia repetir novamente e ela concordou. Logo chegou a Ka e seu namorado, que sentiram o aroma do sexo e fizeram brincadeiras e logo foram dormir, nisso continuamos transando, mas ela estava cansada, houveram alguns tapas que eu dei para ver se incentivava meu casal de amigos e elas fudendo lá pudessem incentivar a Lu no meu quarto, mas não rolou eles tiram e ficou por isso, encerramos com ela me mamando e punhetando, mas ela dormiu peladinha em meus braços depois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *