Amiga Safada me deu gostoso na frente do namorado

O conto erótico que vou narrar agora é verdadeiro e aconteceu há algumas semanas atrás. Meu nome é Fabio e tenho 24 anos. Há mais ou menos cinco anos tenho amizade com uma garota chamada Gisele, de 24 anos. Gisele tem cabelos escuros, 1, 64, magra, mas bastante peituda. Ela já namora há dois anos com um cara chamado Tulio.

Sexo Por Telefone

Eu e a Gisele sempre fomos bastante próximos, conversamos sobre tudo e sabemos praticamente tudo sobre a vida do outro, inclusive sobre assuntos relacionados a sexo. No tempo em que era solteira já tive vontade de pegar ela, mas nunca tentei nada e acabei deixando para lá.

Nós sempre conversávamos com frequência, mas durante alguns dias ela estava praticamente o dia todo me chamando no Whatsapp, muito mais do que o normal. Estávamos conversando normalmente, mas também notei que ela estava falando muito que queria me ver (nós não moramos tão perto um do outro) e que estava com saudades, parecendo que não desistiria enquanto não conseguisse. Até que chegou uma ocasião em que eu poderia ir visitá-la, ela ficou bastante animada e disse que ia ver algo interessante pra gente fazer.

Quando chegou o dia, fui até a casa dela e ela me contou que iria ter uma festa na casa do namorado, achei interessante e topei, seria no dia seguinte. Eu estava na casa de alguns outros amigos quando ela me manda algumas mensagens:

– Preciso falar com você.
– Pode falar. Respondi, curioso.
– Você tá ficando com alguém?
– Não, por que? Respondi ainda mais curioso.
– É que eu e o Tulio estamos querendo fazer algumas brincadeiras na festa de amanhã e queria saber o que você acha.

Eu notei que havia um ar estranho naquele assunto, eu conhecia o namorado dela e não conseguia imaginar que tipo de brincadeiras eles estavam querendo fazer, então perguntei para ela o que era.

– Não vou dar detalhes, mas acho que você vai curtir.

Eu tinha certeza que iria rolar alguma putaria, senão ela não teria me perguntado se eu estava ficando com alguém, e fiquei pensando naquilo a noite toda.

Acordei já pensando na festa que iria rolar, tomei um banho e mandei mensagem perguntando que horas eu deveria chegar, ela disse que lá pelas 13h estaria bom.

Ao chegar lá, já me surpreendi pela forma como a Gisele estava. Como estava calor e a casa do Tulio tem piscina, eu sabia que ela estaria usando biquíni, mas ela usava um biquíni muito pequeno, ele cobria praticamente só o bico dos peitões dela, estavam quase pulando para fora. Eu já tinha visto a Gisele de biquíni (e até mesmo de sutiã em uma ocasião), mas nada que se comparasse a aquilo. Ela notou minha surpresa e perguntou:

– Tá tudo bem?
– Tudo ótimo, o Tulio tá ai? Perguntei como quem diz “ele deixa isso?”
– Claro. Respondeu e entrou dando risada.

Então me enturmei na festa, comecei a beber e a conversar com um pessoal, mas não conseguia tirar os olhos da Gisele, ela estava agindo de uma forma muito diferente, estava se exibindo muito, toda hora chegava perto de algum cara da festa e conversava muito próxima, chegando a encostar os peitos em alguém, e como eles ainda por cima estavam molhados, era muito difícil não perceber. Tudo isso acontecia enquanto o Tulio observava tudo, sem nem ligar.

A hora foi passando e o pessoal começou a ir embora da casa dele, eu ainda conversava com um outro amigo mas ele também já estava de saída, então, ficamos na casa apenas eu, a Gisele e o Tulio, no que a Gisele veio até mim e disse me abraçando bem forte:

– Tô tão feliz que você veio, quanto tempo que a gente não se via.

E ficou me abraçando pela cintura, muito perto, e os peitos praticamente na minha cara, eu respondi tenso, estranho com a situação:

– É verdade, hoje foi bem legal.

Eu notei que o Tulio não falava muito ou se envolvia na conversa, até que a Gisele lhe disse:

– Mor, esse biquíni que você me mandou usar tá me sufocando.

Eu fiquei extremamente surpreso com aquilo, ele que havia mandado ela colocar aquele biquíni minúsculo. Ele deu um beijo nela e disse:

– É que você fica muito gostosa com ele, não fica, Fabio?

Na hora eu arregalei os olhos e fiquei mudo, a Gisele veio para perto de mim novamente e repetiu a pergunta:

– Não acha, Fabio?

Mas antes que eu pudesse responder qualquer coisa, o Tulio foi atrás da Gisele, soltou o biquíni dela e a deixou com os peitos de fora de frente para mim e disse no ouvido da Gisele:

– Deixa ele ver melhor, amor.

Eu jamais imaginei que a Gisele fosse tão gostosa daquele jeito. Os seios dela são redondinhos, com os bicos claros, as aréolas largas e muito, mas muito grandes. Então eu perguntei:

– Essa era a brincadeira?
– Nem começou ainda. Respondeu passando a mão por cima da minha bermuda.

O Tulio se distanciou e sentou em uma cadeira enquanto assistia.

A Gisele começou a beijar meu pescoço e a descer pelo meu peito, até que se ajoelhou, tirou minha bermuda e minha cueca e disse olhando para o namorado:

– Eu disse que só iria continuar namorando com ele se ele me liberasse pra mamar um pau de verdade. Ela acabou de falar e o Tulio já começou a bater uma punheta.

E de fato minha amiga tinha razão, o pau do cara deve ser metade do meu, que tem uns 18cm. Vendo que estava tudo certo na situação resolvi abusar, peguei a Gisele pelo cabelo e falei:

– Então seu namoradinho corno só deu essa festa pra te ver pagando um boquete pra outro?
– Vou começar no boquete, mas se der vontade vou fazer muito mais. Respondeu.

Meu pau já latejava de tesão, então segurei ela pela nuca e empurrei em direção ao meu pau. A Gisele começou a mamar como uma cadela, fazia questão de olhar para mim e para ele enquanto chupava. Lambia e passava meu pau na cara toda hora, estava toda suja de porra mas dava para notar que também estava bastante feliz com a situação. Em seguida, mandei a Gisele colocar as mãos para trás enquanto eu metia meu pau inteiro na boca dela, foi a primeira vez que alguém me fazia uma garganta profunda sem dificuldades.

Então ela se levantou, tirou a parte de baixo do biquíni e falou:

– Vamos pra dentro, quero te dar no quarto do corno.

Fomos os três para o quarto dele, ao entrar ela já se posicionou de quatro virada para mim e pediu para que o namorado algemasse as mãos dela, ele o fez e sentou em um canto continuando sua punheta. Eu peguei a Gisele pela cintura, de quatro e completamente submissa e passei a dar fortes estocadas na sua buceta, ela gemia, gritava, chamava o namorado de corno e dizia que pela primeira vez estava sentindo um pau de verdade. O cara estava muito excitado vendo a namorada me dar daquele jeito, estava parecendo que ele ia gozar antes da gente, quando a Gisele disse:

– Não tá mais aguentando, corninho? Vai gozar vendo sua namoradinha dando pra outro na sua cama?

Quando ela falava esse tipo de coisa eu também ficava muito mais excitado, ela estava começando a falar alguma outra coisa quando eu a segurei pelos cabelos e passei a meter minha rola muito mais violentamente, ela não conseguiu mais falar, fechou os olhos e gemia muito alto. Eu chamei ela de vagabunda e disse que só ia parar quando ela gozasse, e não demorou nem dois minutos a Gisele já gozou muito gostoso. Eu também estava muito próximo disso quando ela começou a rebolar com meu pau dentro da buceta dela, eu não estava usando camisinha então perguntei onde eu poderia gozar, no que ela me respondeu ainda rebolando:

– Hoje você vai gozar ai mesmo, meu corninho quer me ver cheia de porra de outro.

E não consegui mais segurar. Dei umas cinco jorradas com muita porra para dentro da buceta da minha amiga, boa parte ainda escorreu para fora e caiu na cama do Tulio que, por sinal, nessa altura já estava todo

Disk Sexo

One thought on “Amiga Safada me deu gostoso na frente do namorado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *