Festa particular da esposa

Cheguei cedo de viagem. Nada tinha dado certo nos negócios.
Entrei em silêncio, pois era tarde e não queria incomodar minha esposa ou os três filhos (duas moças e um rapaz) de seu primeiro casamento.
Roupas pelo chão da sala me chamaram a atenção.
Não acendi as luzes e fui direto para o corredor dos quartos e vi algo muito revelador. Minha mulher estava com dois rapazes, um branco e outro negro. Sentada chupava ambos, o branco de pinto comprido e fino e o negro grosso e muito grande, ambos maiores que o meu (20×5). Não acreditava no que via.

Sexo Por Telefone


O negro se deitou continuou sendo chupado como dava, pois era muito grosso seu pau, o outro se posicionou por trás e a penetrou no cuzinho, que ela não dava pra mim, de uma estocada só, tirando um gemido de dor da boca dela que quis protestar sendo impedida pelo negro. O branco socando com força gozou logo e foi se lavar no banheiro da suíte. A porra escorria pelo cu , buceta e coxas. Nisso o preto foi pra trás dela e disse que comeria seu cu também e ela tentou se levantar dizendo que não aguentaria seu pau grande, que devia ter uns 27×8. Não teve jeito, ele muito forte a segurou e disse que seria prazeroso começando a penetrá-la. A cara de dor e os pedidos de parar já diziam tudo, mas não houve jeito, ele foi empurrando até entrar a cabeça com dificuldade. Parecia que iria arrombá-la pois da fresta da porta podia ver bem a situação. Ele colocou tudo, não acreditava que conseguiria, chegando a desfalecer minha mulher . Depois começou a bombar, primeiro devagar e depois de um certo tempo mais rápido e forte. Gozou também e encheu o cu de porra, muita mesmo que escorreu abundantemente pelas coxas depois que ele retirou seu cacetão do excuzinho de minha esposa, pois estava realmente arrombada com um buraco enorme.
Foram se lavar e ela disse que não dava o cu pra ninguém, nem pra mim, o que era verdade, mas que de agora em diante seria diferente.
Retornaram os três pra cama e ela os chupou novamente deixando-os prontos para uma segunda rodada. Foram direto colocando-a de pé e com o rapaz negro na frente e o outro atrás ambos a penetraram em conjunto fazendo-a gozar de cara. Bombaram muito e gozaram ambos preenchendo ela de esperma novamente, agora na bucetinha também e foi preocupante ver que transaram sem camisinha o tempo todo.
Deitaram ela na cama e disseram que retornariam à noite, pois achavam todos que eu não retornaria antes de cinco dias como estava previsto mesmo.
Ela desfaleceu e eles se foram, não antes de eu me esconder em um quarto.
Fui ver como ela estava e vi o estrago, os dois buracos largos expeliam porra sem parar. Eu com um tesão muito grande e de pau duro, pasmo com o que vira, mas satisfeito por ser um sonho meu e muito falado em nossas cada dia mais parcas transas.
Olhei seu cu e buceta e não resisti, caí de boca, pois ela estava de bunda para cima. Chupei bastante os dois buracos e me deitei me masturbando e gozando em seguida. Me limpei e dormi em seu lado.
Ao acordar de manhã ela se assustou com minha presença. Disse a ela tinha visto tudo, ou pelo menos a melhor parte. Disse que havia gostado o que a tranquilizou. A beijei e transamos . Senti que meu pau não fazia mais efeito na sua buceta por estar bem larga, pedia a ela para dizer os nomes deles e ela dizia e gozava i.aginando os dois comendo ela.
Gozei e conversamos com mais calma.
Ela disse que minha ausência de quase um mês tinha feito ela decidir buscar os dois garotos de programa e que tinha sido a primeira vez ontem, pois não teve coragem inicialmente.
Perguntei dos filhos. Disse ela que estavam de viagem com o pai.
Lembrei a ela de uma história que ela havia me dito que ela tinha ido com seu ex a um motel, quando eram ainda casados, com outro casal, mas ela alegou que somente tinha chupado a ambos e que haviam chupado ela, pois a menina surtou e não quis participar, não oportunizando a ela uma experiência mais ampla. Disse que tinha adorado ver sua transa e pedi que ligasse pros dois após o almoço para combinar outra transa à noite. Ela disse que estava muito assada, mas fiz ela entender que se parasse agora sua vagina não acostumaria com picas grandes. Ela disse que não sabia que eram tão grandes, mas que apesar da dor inicial tinha gizado muito e que ligaria sim, pois os meninos não voltariam hoje. Dei meu pau para ela chupar e gozei em sua boca. Ela me pediu para participar, mas disse que preferia olhar e ela concordou.
Esta transa conto depois e a surpresa foi maior à noite!

Disk Sexo

3 thoughts on “Festa particular da esposa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *