Comendo a mãe gostosa da minha amiga

Luciana era uma amiga que eu vivia tentando algo mais. Eu sempre fui completamente apaixonado por ela, mas um dia isso mudou.

Sexo Por Telefone

De tanto levar “patadas” dela, aos poucos fui esquecendo que ela existia, conheci outras garotas e parei de falar com ela por um tempo. Eu pedia conselhos amorosos pra ela, não só porque ela ja era experiente nessa área, mesmo com apenas vinte e poucos anos de idade, mas também pra ver qual seria sua reação. Sempre a tratei com muito respeito e carinho, e um dia pareceu que todo meu esforço teria dado certo. Como de costume pedi alguns conselhos e fui coloca-los em pratica. Voltei dizendo que tinha dado certo. Ela parecia não estar nem um pouco contente.

“Obrigado por me ajudar, sem seus conselhos eu ia estragar tudo.”

“Ah…de nada…sempre que precisar eu estarei aqui. Mas… me fala como foi”

Comecei a contar e a medida que a história foi se desenrolando ela parecia ficar com mais ciúmes.

“…Agora nós ficamos quase todos os dias.”

“Serio?! Você gosta dela de verdade?”

“Acho que sim, ela é uma pessoa muito especial, atenciosa e muito linda.”

“Que legal…estou feliz por você”

Como nós estávamos na rua da minha casa, eu não esperava que a menina que eu estava ficando fosse aparecer, afinal eu não disse onde eu morava.

“Olha ela ali!” Disse eu indo em sua direção

A cumprimentei e apresentei Luciana a ela. Foi tudo muito rápido, logo ela foi embora e eu fiquei a vendo se distanciar. Quando me dei conta Luciana estava me olhando estranho.

“Que foi?”

“Nada não!”

Eu conhecia Luciana a pouco tempo e tinha visto sua mãe poucas vezes, na verdade nós nem tinhamos sido apresentados ainda. Continuamos conversando e pouco tempo depois, ela avistou sua mãe chegando. Ela me apresentou para sua mãe. Uma mulher espetacular! Do tipo que sempre se veste bem, linda, cabelos longos, Morena dos olhos claros, um corpão maravilhoso, que mulher!

“Luciana ja me falou de você! Você é mais bonito do que eu pensava!”

“Obrigado!”

“Filha, não demora muito pra entrar, daqui a pouco eu vou te chamar pra jantar…aliás chama seu amigo também!”

“Não precisa, estou sem fome”

“Eu insisto, vem jantar conosco!”

“Então ta, eu vou.”

“Ótimo, daqui a pouquinho eu chamo”

Ela entrou. Luciana não estava confortável.

“Minha mãe e as manias dela!”

“Como assim?”

“Nada…esquece!”

“Vou tomar um banho, se sua mãe preguntar fala que eu ja volto”

“Ta bom”

Voltei pra casa, tomei um banho e assim que terminei de me trocar ouço Luciana me chamar.

“Minha mãe esta chamando, vamos logo!”

“Ta, to indo, pode ir na frente se quiser”

Fui pra casa de Luciana e quando cheguei la sua mãe estava no quarto e me pediu para esperar um pouco. Luciana ja estava na cozinha, parecia impaciente.

“O que ta acontecendo contigo?” Perguntei

“É que minha mãe sempre faz isso, chama meus amigos pra ca pra ficar fazendo perguntas e tals…eu não tenho paciência!”

“Relaxa, é só não prestar atenção”

A mãe de Luciana saiu do quarto e veio pra cozinha. Ela estava usando um vestido verde longo com uma abertura do lado esquerdo, em cima, os peitos grandes dela estavam apertados, suas curvas bem acentuadas se destacavam. Era a madame dos sonhos. Comemos e depois conversamos sobre a vida. Luciana disse que tinha que sair e que era uma emergência.

“Não demoro, apenas vou resolver isso.”

“Não esquece de levar a chave! Quero você aqui antes das onze, ok?”

Fiquei assustado e me levantei para ir embora.

“Não se preocupe mãe não vou demorar, vamos eu te levo até o portão”

Eu ia saindo com Luciana quando sua mãe me chamou e me pediu para levar uma coisa.

“Você gosta de sorvete?”

“Sim”

Luciana estava apressada e gritava para que eu fosse logo.

“Pode ir Luciana eu levo ele até la!”

Eu não conseguia tirar os olhos dos peitos daquela mulher, fiquei louco pra cair de boca neles.

“Tem certza que você vai embora agora? Fica aqui comigo e me faz companhia?”

“Ta bom.”

Nos sentamos na sala. Eu não tinha segundas intenções, mas ela sim.

“Então, o que ta rolando entre você e a Luciana?”

“Nada, somos só amigos.”

“Vocês nunca deram um beijinho sequer?”

“Não eu…ela não me ve com outros olhso.”

“Como assim?”

“Eu ja me declarei pra ela, mas ela disse gostar de outra pessoa.”

“Amor não correspondido é foda!”

Nesse momento ela começou a alisar meu cabelo.

“Eu ja passei por isso, mas superei. O pai dela meio que fez a mesma coisa comigo. Mas…não quero mais falar desse assunto, até porque você merece coisa melhor, não é?”

“Ss-sim…eu acho…quer dizer…”

Fui ficando cada vez mais tenso, a medida que ela me olhava sensualmente me provocando.

“Eu…tenho que ir…se não vai ficar muito tarde”

Ela segurou minha mão, foi se aproximando de mim e me deu um beijo, um beijo curto e que me deixou com vontade de quero mais. Se afastou e sorriu. Coube a mim roubar um beijo dela, e foi o que eu fiz, a beijei com muita vontade. Fomos deitando no sofá, eu por cima e ela por baixo enquanto nossas línguas se entrelaçavam.

“Espera um pouco que eu vou ficar mais confortável”

“Não demora”

Ela foi pro quarto se trocar, e voltou só de sutiã e calcinha. Fiquei super excitado e não parava de olhar pros peitos dela.

“Gostou?”

“Você é gostosa demais!”

“Vai ficar aí olhando?” Disse indo em direção ao quarto

Me levantei e fui logo a agarrando por trás, passando meu volume nos seus glúteos. Ela gemia e passava a mão no meio das minhas pernas enquanto eu a beijava no pescoço.

“Safado!…você me quer?”

“Te quero todinha!”

Ela me jogou na cama e desbotoou minha calça e a abaixou junto com a cueca até os pés.

“Hmmm…nossa que delicia, fazia tempo que eu não via uma rola dessa”

“Ela é toda sua”

“Posso fazer o que eu quiser?”

“Claro!”

Ela lambia de cima a baixo bem devagar. Lambeu a cabecinha e depois caiu de boca, chupando sem parar e com a mão direita massageando meu pau com muita safadeza. Que boca deliciosa! Fiquei alucinado, me entreguei totalmente mesmo sabendo do perigo que corria se a Luciana nos pegasse no flagra.

“Vou sentar em você!”

Tirou a calcinha, subiu em mim e foi logo encaixando meu pau na entrada da sua buceta. Era lisinha e seu grelo era grande. Foi cavalgando sem dó e gemendo muito e alto. Dava pra ouvir do meio da rua, ela gemia demais e me beijava loucamente. Deitei ela na cama e abri bem suas pernas, olhei pra buceta dela e chupei tudo. Seus sucos, seu grelo a até lambi suas paredes deixando-a mais molhada ainda, não sobrou nada para chupar.

“Caralho…shhh…Me chupa todinha vai!”

Chupei e depois fui penetrando de novo. Me pediu pra socar forte e não parar, eu obedeci e logo ela gozou outra vez. Fui ao delirio ouvindo ela gemendo.

“Nossa! Gozei de novo…Agora come meu cuzinho vai!”

Ela ficou na mesma posição e devagarinho eu fui abrindo seu cuzinho com um dedo e lambendo sua buceta, não sei se ela gozou, sei que sua respiração ficou ofegante e com pausas grandes. Depois lambi a portinha e fui colocando devagar. Bem apertadinho e pulsante, ela gritava e pedia pra meter mais forte e que queria que eu gozasse se dentro dela. Não aguentei muito tempo, meti forte até despejar o leitinho que ela tanto queria.

“Nossa que delícia! Encheu meu cuzinho de porra!”

“Caralho! Você é muito gostosa!”

Me vesti rapidamente, pois ainda poderia ser pego pela filha dela. Dei um beijo nela e fui embora. Até hoje Luciana não sabe de nada do que aconteceu.

Disk Sexo

2 thoughts on “Comendo a mãe gostosa da minha amiga

  1. NOSSA, que delicia. Fiquei exitadissimo. Mas om é bom isso meu. Olha eu sou um coroa de São Paulo e morador da Penha. Sou todo afim disso. Se vc tbm está, clica no meu zap 11948001531 me chamo frank. BJOSSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *