Evangelica traida e timida é muito melhor na cama

Andresa é uma mulher bem tímida ela tem apenas 22 aninhos, é baixinha ela bate um pouco acima do meu pescoço, ela tem peitos pequenos com os biquinhos bem rígidos e acentuados, bunda pequena e pelo fato dela ser bem branquinha a bundinha dela fica vermelha com poucos tapas, ela usa óculos o que a deixa com cara de atriz pornô.
A bucetinha dela é uma delícia é vem lisa e bem gostosinha, o que a deixa mais gostosa é que a Andressa é pequena e baixinha e a buceta

Sexo Por Telefone


dela tem lábios bem saltados e grandes. Ela tem um corpo que lembra
bastante o da atriz Gina Valentina só que com uma buceta bem mais
carnuda, um corpo bem gostosinho bem de patricinha rica.
Conheci a Andressa por conta do meio social em que vivemos e
principalmente por moramos bem próximos, mas o que me fez se
aproximar mais da Andressa foi o fato dela ter uma filha de seis
anos chamada clara, ela engravidou ainda bem nova, o namorado
acabou se tornando marido por conta da gravidez dela, sempre me dei
bem com crianças, e a filha dela pego uma afeição por mim, então a
filha dela sempre gostava de ficar comigo, acabei me tornando babá
da filha dela, já que o marido dela trabalhava com transporte de
cargas e dificilmente estava em casa, ela também trabalhava para
ajudar nas dispensas, no começo minha relação com ela era só de
marcar de pegar a menina, mas depois de alguns meses comecei a
conversar mais com ela e a frequentar a casa dela, as vezes ia lá
só para conversar com ela, algumas vezes perguntava do marido dela,
ela a maioria das vezes reclamava um pouco do trabalho dele e que
ele já demonstrava não sentir tanto desejo por ela, quando estava
em casa não a elogiava, não a beijava, até mesmo o sexo ele já não
tinha tanto interesse(na hora em pensamento cogitei a possibilidade
dele tiver uma amante, pensei também que poderia somente cansaço
mesmo).
Após isso em um dos dias que estava cuidando da Clara ela me disse
que adoraria que eu fosse pai dela, pois o pai dela não brinca com
ela, levei na brincadeira e disse que era impossível pois sua mãe
era casada com seu pai e que eu era só amigo da mãe dela e que o
pai dela trabalhava muito para poder dar do bom e melhor para ela e
que o cansaço era algo inevitável principalmente na profissão dele,
mas mesmo assim algumas vezes clara inocentemente dizia isso.
Algumas semanas depois da Clara me dizer isso, era um dia que eu
não ia cuidar da dela, a Andressa vai até a minha casa meio
apressada e pergunta se eu poderia olhar a menina, respondi que
sim, fiquei com a clara, não demorou muito e chega Andressa um
pouco abatida, e quase chorando com os olhos cheios de lágrimas,
perguntei o que aconteceu ela disse que nada, insisti para ela
entrar e tomar uma água e se acalmar, ela aceitou após alguns
minutos decidi aproveitar que a Clara estava dormindo forcei um
pouco mais a conversa até que Andressa desabou em lágrimas, por
instinto e por conta da amizade a abracei bem forte, ela me disse
que descobriu que o marido dela estava traindo ela. Ela foi ao
local onde ele sempre encontra com a amante conferir, Chegando lá
ela pego ele no fraga beijando outra mulher, ela chorando disse que
não conseguiu, não tinha forças para ir lá na hora tirar
satisfação, e que veio embora, eu sem saber o que dizer, perguntei
se ela ia sair de casa, se ela ia para a casa de alguma amiga, ela
disse que não tinha para onde ir, ela disse que ia tentar fingir
que nada aconteceu e ia tentar reconquistar o Marido dela, na hora
não podia fazer muito a incentivei a tentar e disse a ela que ela
poderia contar sempre comigo , após algumas semanas ela chega em
minha casa chorando dizendo que tinha brigado com o marido dela,
nisso perguntei se ela queria ficar em minha casa, ela meio
relutante aceitou, depois de bastante insistência e conversa.
Fomos até a casa dela para ela pegar as roupas dela e da Clara
chegando à noite com a clara dormindo, Andressa não parava de
chorar sentamos no sofá eu a abracei e liguei a televisão e
coloquei em um filme para ver se ela se divertia um pouco, eu disse
para ela que parasse de chorar por um homem que não soube valorizar
a beleza interior e exterior dela, ela disse mais eu já não sou tão
bonita, eu respondi claro que você é por onde você passa os homens
falam de você até mesmo os homens da minha idade comentam muito
sobre você, alguns dizem que se você não fosse casada tentariam
algo com você. Como Andressa estava com uma espécie de pijama de
tecido bem fino, onde ela o usava sem calcinha e sem sutiã, isso
fazia com que os peitos dela ficassem bem visíveis, conforme fomos
conversando e assistindo o filme ela foi parando de chorar peguei e
a abracei bem forte e dei um beijo na testa dela e arrisquei a
dizer que se ela não fosse casada, eu ia tentar namorar com ela ou
coisa do tipo, como estávamos assistindo um filme começo uma cena
mais quente com a mulher nua. Tentei provocar ela um pouco fingindo
algumas vezes uma mão boba nos seios dela. Andressa me perguntou de
uma forma meio forçada se eu namoraria com uma mulher como ela, que
já era mãe, uma mulher que já tinha por mais que poucas, mas tinha
algumas dobrinhas, disse claro achava ela muito bonita sexy e
atraente, arrisquei a dizer que já por diversas vezes já tinha a
imaginada nua, que já tinha sentido excitação por ela, nisso decidi
brincar com ela até mesmo faria esquecer o marido dela.
Ela começou a sorriu aproveitei o momento, a abracei forte e
comecei a beijar ela, de início ela resistiu bastante ao ponto de
me da alguns tapas, mas depois ela foi se rendendo e aproveitando o
momento, fui colocando e passando a mão pelo corpo dela e fui
enfiando a mão por baixo da blusa até que peguei e tirei a blusa
dela, deitei ela no sofá ela pegou e me disse que não podíamos
fazer isso, pois a clara podia acordar, disse a ela que não iria
pois a porta do quarto estava trancada e que se ela acordasse dava
tempo de colocarmos a roupa, ela acabou aceitando e deixando rolar,
tirei toda a roupa deitei por cima dela e comecei a chupar os
peitos dela, podia ouvir ela dar uns gemidinhos, depois fui
descendo beijando e chupando até chegar na Buceta dela, tirei o
short que fazia parte do pijama, uma bucetinha maravilhosa estava
muito molhadinha, estava pingando convidando a ser chupada e ser
comida, a provoquei um pouco enfiando alguns dedos na bucetinha
dela e a masturbando, mas claro não resisti por muito tempo e
comecei a chupar aquela buceta com muita vontade, uma vagina bem
apertadinha que parecia até ser virgem , ela gemia baixinho
conseguia ouvir ela dizendo não para, isso me chupa, ela dizia meu
nome e pedia mais me chupa gostoso, forçava minha cabeça conta a
bucetinha dela, ela mordia os lábios e com uma das mãos apertava o
biquinho dos seios, decidi que ia comer ela sem camisinha, coloquei
meu pau na buceta dela, ela pegava e passava a unha na minha
barriga enquanto eu a comia, ela me arranhava um pouco deixando seu
rastro e marca, deitei por cima dela e comecei a meter na buceta
dela comecei devagar com o tempo fui aumentando a força rm que a
comia, ela gemia ela queria gritar, mas como não podia por conta da
filha dela, para ajuda ela a ficar quieta comecei a beijar ela, eu
metia e dizia no ouvido dela Andressa sua putinha, uma safadinha
dessa escondida atrás de uma saia e um óculos, ela dizia claro sou
sua putinha, me faz eu sentir a mulher e a putinha que sou, já que
o outro foi incompetente, me faz sentir uma verdadeira prostituta,
resolvi aumentar a velocidade e comer ela com tudo ela ia gritar
coloquei a mão sobre a boca dela para ela não gritar, peguei
coloquei um dos meus dedos na boquinha dela, ela começou a chupar
Meu dedo enquanto eu comia ela, fiquei com ela assim até gozar
quando ia gozar pequei tirei o meu pau da buceta dela e gozei na
barriga da Andressa, ela suspirando bastante ofegante e gemendo
disse que delícia, ela pegou o esperma da barriga dela e ficou
alisando e espalhando por ela, voltamos a nos beijar, levantamos e
fomos tomar banho tomamos, durante o banho fiz uma pequena massagem
nela, para que ela pudesse relaxar bastante depois fomos dormir
juntos, já que a Clara estava dormindo já. eu e Andressa dormimos
pelados.
No outro dia, eu acordei primeiro e fui à cozinha, mexer com uns
negócios, Andressa acordou e veio por trás de mim e me abraçou-me
virei e a abracei enquanto a beijava na testa, peguei a levantei e
a coloquei sentada na mesa, comecei a beijar ela, ela me abraçou e
pegou e cruzou as pernas ficando bem presa a mim, ela passava a mão
nas minhas costas e as vezes a arranhava, Ouvimos a clara acordar e
chamar por Andressa, ela foi lá e depois explicamos para ela o que
aconteceu e que elas morariam lá por um tempo, clara disse eba
ganhei um novo pai, rimos e dissemos vamos com calma clara, depois
tentamos levar o dia de forma normal.
A noite com a clara dormindo transamos na cozinha, Andressa estava
fazendo café, cheguei por trás dela e a enconchei ela e já fui
passando a mão nas pernas dela, ela estava com uma camisa bem
grande e só de calcinha, peguei tirei a camisa dela e a masturbei
um pouco por cima da calcinha mesmo e com ela de costas, ela me
disse que precisava disso mesmo ela desligou o fogo , se virou e se
agachou, e me pagou um belo de um boquete com aquela boquinha
pequena eu pegava e forçava a cabeça da Andressa contra meu pau
algumas vezes quando via que ela estava engasgando eu parava,depois
peguei ela e coloquei em cima da mesa com cuidado, tirei a calcinha
e comecei a comer ela enquanto beijava ela, algumas vezes ela
parava e começa a chupar meu pescoço, ela dizia que eu era
insaciável, comi ela bem devagar a beijava para abafar os gemidos
mas conseguia ouvir ela gemer e dizer fode a bucetinha da sua
putinha, eu respondia sua vadia você gosta né, safadinha do
caralho, vou encher sua bucetinha de esperma biscate a beijei e a
segurei pela cintura e fui comendo ela, quando fui gozar ela pegou
e me masturbou e fez eu gozar na coxa dela, ela pegou passou a mão
na coxa gozada e pegou a porra e levou a boca, peguei ela no colo
ela cruzou as pernas envolva de mim e fomos para o banheiro, e eu
disse para ela que iria foder ela todos os dias, tomamos o banho e
fomos dormir deitamos com a clara no meio e todos os dias eu e ela
transamos. Aproveitamos todos os horários que a clara estava ou
dormindo ou na escola ou fazendo qualquer outra coisa. Após isso
Andressa deu entrada ao processo de divórcio, enquanto o pedido de
divórcio não saia, a convenci a ficar na minha casa, claro eu e ela
transava-mos muito, Andressa era uma mulher bem safadinha, sufocada
por um casamento, que só aconteceu por conta da gravidez. Com isso
alguns dias depois Andressa já estava mais à vontade em minha casa,
até mesmo ao ponto de andar somente com roupas íntimas em minha
casa, logicamente isso sempre era um ótimo pretexto para eu e ela
transar, fora que o nível de safadeza da Andressa era muito alto,
então sempre que a safada podia me provocava, confesso que me
apaixonei ao ver ela usando uma calcinha e sutiã rosa feito de
renda, nesse dia Clara estava na escola, Andressa estava na
cozinha, ela só com a calcinha e o sutiã, puxou a calcinha para o
lado e me provocando, enfiou um pirulito na bucetinha e dizendo meu
nome disse que queria minha rola dentro da buceta dela. Prontamente
a atendi e fui ao encontro dela a levantando e a beijando, peguei
com ela abraçado a mim, levei ela ate o quarto, para provocar ela
um pouquinho tirei a calcinha dela usando a boca, com Andressa de
pernas abertas, comecei a chupar loucamente a bucetinha dela, ela
se contorcia de excitação, apertava o edredom da cama e já que
estávamos sozinhos ela dava uns gemidos bem altos, sem se importar
se os vizinhos iam notar o prazer dela, logo a virei e coloquei a
de Quatro, segurando a pelos cabelos, comecei a comer ela com
bastante força e vontade, ela gemia muito alto e gostoso,pedia para
eu dar tapas na bunda dela,eu prontamente atendia ao seu pedido,
depois decidimos trocar de posição,eu deitei na cama e ela começou
a cavalgar em meu pau, num dado momento ela parou vi que ela
estava prestes a ter um orgasmo a peguei a levantei um pouco e
comecei a socar na bucetinha dela, ela por conta do tesão me deu
uns tapas pedindo desesperadamente para eu parar, mas quis levar
ela ao clímax do seu orgasmo, logo ela teve o orgasmo,meti um
pouquinho e parei ela deitou por cima de mim ainda tendo os
espasmos do orgasmo, comecei a acariciar ela e a beijar ela, logo
em seguida a virei e deitei por cima dela, continuei a comer bem
devagar enquanto revessava entre a beijar e chupar os peitinhos
dela, quando fui gozar ela pediu para eu gozar na boca dela,
cheguei perto dela, ela começou um delicioso boquete,logicamente
gozei bem no fundo da boquinha dela, deitamos e ficamos abraçados
por um bom tempo, enquanto isso conversávamos e trocávamos
caricias. Após isso em outro dia aproveitamos que clara estava na
escola e transamos em um galpão abandonado da prefeitura da minha
cidade, onde geralmente os mendigos ficam até mesmo quando estava a
gozar na boquinha dela, fomos pegos por um casal de mendigos
bêbados, nós vestimos apressados e fomos para casa dela. Ela
atualmente conheceu um rapaz, inclusive fui o “cúpido” eu
apresentei os dois, eles estão namorando prestes a se tornarem
noivos, Andressa está bastante feliz e pôr conta do novo namorado
decidiu não transar mais, claro que pegamos e tivemos uma relação
amorosa de despedida. A clara também gosta bastante desse rapaz
espero que sejam felizes.
Bom esse foi o meu relato, espero que tenham gostado e
principalmente tenham tido prazer ao lê-lo.
WhatsApp. 6798151931
Email:[email protected]

Disk Sexo

4 thoughts on “Evangelica traida e timida é muito melhor na cama

  1. As evangélicas são as melhores pra dar uma boa foda. Todas dao muito gostoso cu buceta. As novinhas são as mais putinhas. Tenho a rola grossa e cabeçuda pra fuder cu e buceta de novinhas. Meu whats 11-95464-8431

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *