Eu sendo enrabada por um amigo que conheci na internet

O nosso encontro aconteceu há 12 dias, então, o relato real que segue está bem fresquinho na minha cabeça… e na minha bundinha…

Sexo Por Telefone

Eu assino alguns sites e curto muito postar fotos e vídeos da minha bundinha de calcinha ou metendo meus brinquedos. Amo receber cantadas e elogios de machos e ser chamada de puta prá baixo por eles… amoooooooo… me dá muito tesão na cucetinha.

Um desses homens virou apreciador constante. Reparei que cada foto que postava ele estava lá olhando, postando comentários e insistindo para eu encontrar com ele. Mas quem leu meus outros relatos sabe que não costumo ter muito tempo para dar perdido na esposa e sair com homens, pois não sou afeminada, tenho vida normal como homem, mas minha principal fantasia sexual é ser crossdresser: “homem” no dia-a-dia que curte vestir roupas femininas para ser puta de machos.

Admito que ando meio travada por não estar com meu corpo na forma ideal. Já o cara tem do site tem uma piroca grossa, bonita, que parecia saborosa pelas fotos… e insistiu por meses, apesar de não sermos nenhum deus e deusa gregos de beleza… até que ele me convidou no dia certo, logo cedo, em que eu estava subindo pelas paredes de vontade de dar o cuzinho. Nossas mensagens (reais, copiadas do site):

– Vamos marcar uma foda no centro hotel cinelandia
– Oi amor. Bom dia. Me desculpe por não te dar bola… é que tô meio gordinha… aí tô querendo voltar à forma das minhas melhores fotos (há 1 ano e meio) para dar meu cuzinho…
– Adoro assim quero vc qualquer forma rsrsrsrs. Vamos vai. – ele disse me estimulando… rsrsrs
– Ai ai… tô doidinha pra dar… sabe onde me levar? Diz onde…
– (nome do motel) Cinelândia. Rua (tal)
– eu estou sem roupa prá me montar… e sem peruca… vou ter que gastar uma grana comprando tudo… não estava nos meus planos… ai ai…
– PD que horas hj. Só de fio. Eu tenho uma fantasia da minha mulher. – Nossa, ele disse HOJE, decidido e sem titubear… adoro macho assim.
– vou ver e te falto, tá? O negócio é ter que comprar tudo…
– Levo pra vc usar rsrsrs
– Você é sissy, cd???? – Até aqui eu não tinha lido que ele ia levar roupas da mulher dele… kkkk
– Eu não! Sou ativo!
– levar roupas e acessórios para eu usar é algo que me excita… ganhou pontos… kkkkk. Vou te passar meu zap… mas só manda oi… se eu não responder é que não posso, tá?… (número telefone). Vou ter que me arrumar pra sair… já falo com vc pelo zap… no banho…

Fiquei muuuuito excitada na cucetinha… Corri para o banho ainda sem acreditar que estava combinando aquilo para o mesmo dia! Na dúvida, fiz uma higiene caprichada, raspei todos os pelos possíveis do cuzinho e fiz um desenho de pelinho de buceta “Chaplin” da virilha com o barbeador.

Continuei falando com o macho pelo zap e trocamos nudes da sua bela caceta e da minha bundinha já imaginando o encaixe… Vesti a parte de baixo de um biquíni que tenho bem enfiado na bundinha e por cima a roupa de homem normal. Combinamos de ele me esperar dentro do motelzinho na hora do almoço… que seria meu cuzinho… kkkk.

Trabalhei ansiosa e perto do horário combinado ele me mandou mensagem para confirmar. Nem acreditei… e bateu o medo e a vergonha, mas confirmei. Ele disse que só ia pegar as roupas e já ia para o motel. Mais tarde me deu o número do quarto. Passei na farmácia antes prá comprar camisinha pra ele.

Bati na porta do quarto e o macho nuzinho de pau duro me atendeu no quarto bem escuro… que tesão e vergonha juntos eu senti… o safado deitou na cama nuzinho e quando meus olhos acostumaram vi a silhueta daquele monumento duro prá cima.

Ainda de roupa de trabalho caí de boca… comecei beijando e cheirando aquela delícia e lambendo o saco peludo … fiquei saboreando a cabeça e sentindo a grossura da vara que ia ficar cravada na minha bunda… estava bem duro mesmo. Ele dizia: “isso putinha, mama a pica… hummm boca gostosa de piranha…”. Não tenho muita prática em engolir pau, mas fui até onde deu treinando engolimento de pau… rsrs. Percebi que o macho sentia tesão e brinquei mais um pouquinho assim.

O safado realmente levou roupas para eu vestir (que tesãoooo!!!) e estavam no banheiro, por isso, tive que parar de mamar a pica para tirar minha roupa. Eu tirava o sapato sentada na beira da cama, e o puto veio com a pica dura e me forçou abrir a boca para mamar enquanto me despia… empurrou fundo me obrigando a engolir pau enquanto tirava o sapato, meias e calça… que putaria gostosa… “Mama piranha, mama teu macho… puta… safada…”. Depois da dificuldade de tirar blusão e sapato chupando pau, levantei de costas pra ele e baixei a calça e cueca mostrando o biquíni amarelo enfiado no meu rabo… Ali eu virava a Nykki…

Ele veio por trás esfregando a rola na minha bunda, me deu um tapa bem firme no rabo e me empurrou para a cama. Caí de quatro e ele, safado, afastou o fiozinho do biquíni apertado para o lado e meteu a língua com vontade no meu cuzinho!

Que tesão aquela barba rala, áspera, lixando a minha bunda lisa enquanto a língua explorava a entrada do cu junto com os dedos… Aí começou a sessão de tapa forte na bunda… como doía… Ele não mediu força… largou a mão com vontade. Ali sim me senti humilhada com os estalos altos e a dor que rapidamente esquentava minhas nádegas… E ele não parava de bater me xingando de piranha, puta, vagabunda… Pensei que alguém deveria estar ouvindo e me percebi de quatro apanhando de um homem. Senti meu rosto vermelho de vergonha e tesão enfiado no colchão diante da humilhação que eu recebia ali… ameeeeeiiiii.

Enquanto batia, ele roçou a jeba no meu cuzinho tanto que estava com medo dele meter sem camisinha… ainda levando tapa pedi pra levantar e botar a roupinha que me trouxe. Ele deixou: “vai lá vagabunda”. Dei um presentinho pra ele: camisinha pele-na-pele que comprei no caminho (adoro levar a camisinha para o macho me comer).

No banheiro ele deixou uma calcinha lilás mínima decorada com paetês, bem fio dental, e uma outra peça que adorei e vesti: um micro “body” vermelho e preto de amarrar que me deixou praticamente nua, só cobrindo (mal) os mamilos, o meu pipizinho de sissy, e atrás só um fio e um triangulozinho apontando para o alvo… kkkkk. Pelo espelho vi que minha bundinha estava quente e beeeeeem vermelha dos tapas. Assim, semi nua saí do banheiro tímida e submissa para o abate…

Na cama ele já me esperava com a camisinha na vara e rola feito aço prá cima. Me viu, levantou para acender a luz e tirar fotos minhas assim… Nossa… mal olhei nos olhos dele de vergonha… mas ele veio por trás e consertou o laço roçando o pau na minha bunda… kkkk. Depois fui logo ficando de quatro na cama sendo chamada de piranha e levando mais tapas na bunda. Ele mandou eu empinar bem o cuzão prá tirar uma foto. Obedeci de joelhos na cama.

Acho que ele não resistiu e veio para o abate… Puxou o fio para o lado, e senti algo molhando meu cu (acho que ele cuspiu) e comecei a levar linguada e dedada no rego… Não demorou senti ele apoiar a pica dura na entrada do meu cuzinho e tentei relaxar… Mas ele empurrou com força mesmo e a cutucada doeu na alma… kkkkkk. Não aguentei a vara grossa me espetando o cuzinho ainda fechado e caí na cama com o cu doendo… O safado riu e tirou foto minha assim… “Não quer vara puta? Toma pau.”

Aceitei o desafio e corajosamente voltei pra posição de quatro para levar vara. Pedi um gelzinho e ele pegou e lambuzou minha cucetinha. Levei mais tapas na bunda que já doía… Ele voltou à carga de piroca no cu me xingando… Eu me excitei e tentei relaxar… “Assim, mete no meu cuzinho, devagarinho, ai…. ai…, devagar… mete gostoso…”. E fui sentindo meu cu se abrindo todinho pra agasalhar o cacetão… E ele cravou a pica de novo, mas dessa vez aguentei firme… “Ahhh… isso, mete firme, puto, me come”.

Olhei para o espelho da parede do motel e recebi uma ordem do macho: “Vira a cara prá lá que vou tirar uma foto assim”… Nossa… eu estava com a vara toda enterrada no rabo, com um microbody, e o macho atrás cravando no meu cu tirando foto… Realmente eu era a puta ali…

Ele começou a bombar a piroca firme e eu sentia lá no fundo as cutucadas fortes com tapas na bunda quente. “Ai.. ai… meteeee… bate na sua puta”. O tesão estava tanto que senti meu pipizinho querendo endurecer… meti a mão por baixo de mim e comecei a mexer o dedo como se fosse sirica.

Foi então que o macho subiu na cama e montou em cima de mim, como se monta uma égua… Que tesão de ter um homem me rasgando… “Toma piroca puta. Vagabunda. Cuzinho gostoso”. E metia rápido e forte, acelerando mais e mais a rola entrando e saindo inteira do meu cuzinho… Eu sentia o sacão batendo no meu… sinal que estava sendo comida fundo enquanto esfregava meu “grelo” por baixo…

Ele me segurou forte pela cintura e continuou cravando firme e rápido. Senti a vara mais grossa lá dentro e ele gemeu alto… O macho me agarrou e cravou a gozada forte enchendo a camisinha dentro do meu rabo… “Ahhhhh…”. Que tesãooooooo. Embaixo eu apertava meu grelo sentindo o prazer do macho no fundo do meu cu.

Ele tirou o pau ainda firme e me deu o celular para olhar as fotos… Levantei ainda com o cuzinho exposto e o grelo de fora semiduro e levei mais uma palmada na bunda: “Puta gostosa”. Ele, ignorando minha excitação, foi se vestir me deixando ali sozinha feito uma puta usada mexendo no pipizinho olhando as fotos minhas sendo comida. Amei! Macho que sabe tratar uma cdzinha! Tirei a roupinha, devolvi, agradeci a pirocada e ele se foi dizendo que gostou muito. Sozinha no quartinho meti dois dedos no cuzinho vendo minhas fotos… fui até o banheiro e gozei assim feito uma cadela no cio sentindo meu cu arrombado…

A brincadeira foi rápida e deliciosa, mas eu precisava contar prá vocês! Beijos nas varas! Se gostarem, comentem, por favor!!!

Nykki Cdzinha Submissa

Disk Sexo

6 thoughts on “Eu sendo enrabada por um amigo que conheci na internet

  1. Nossa q tesão q fiquei por vc. Queria ser eu colocando o fio dental de lado pra lamber teu cuzinho meter a língua inteira dentro e depois meter minha rola. Safada gostosa. Cadela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *