Corno pela primeira vez

Sei que vai parecer mais um conto, mas essa é realmente uma historia verdadeira.
Moro junto com minha mulher a 6 meses. Estamos juntos a cerca de 6 anos.
Minha mulher tem 25 anos, branca, 1,68m, pele branquinha, 60kg, seios gigantes, bundinha gostosinha e bucetinha rosinha.
A 2 anos comecei a sentir vontade de ser corno, comecei a ver videos, ler historias, e trazer isso para o sexo com minha mulher.

Sexo Por Telefone


Ela no começo foi resistente, falou que não queria, que não tinha nada a ver. Porem ao ver como aquilo me excitava começou a entrar no clima e foi aceitando, começou a falar coisas no meu ouvido, inventou historias, até a pedir um macho de verdade.
Apesar de tudo, ainda tinha medo de nos expor, e nunca fizemos nada alem de marcar ir num swing e nunca ir ou de imaginar como seria.
Até que a uns 7 meses atrás tomei coragem e falei que queria ser corno de verdade, pedi para ela dar para um macho. Ela perguntou se eu tinha certeza, eu confirmei e ela falou “não vai se arrepender depois”.
Continuamos nossas vidas normais. Fantasiávamos em todo sexo, mas nunca mais falamos sobre ela realmente dar pra outro.
Um certo dia a 03 meses atrás ela criou coragem no meio do sexo e começou a me contar que estava trocando nudes com macho, um amigo de um amigo distante. Eu parei no meio, ela estava de quatro com a bucetinha rosa virada pra mim, pedi para ver as mensagens. Quando vi as fotos que eles trocaram parecia q eu ia explodir de excitação. Ela mandou fotos dela de 4, dos peitos gigantes, da bucetinha rosa toda molhada. Em compensação o macho mandou foto dele, o caralho dele era bem maior que o meu.
Enquanto via as fotos ela pulava em mim, eu gozei 2 vezes sem tirar de dentro.
Quando terminamos, falei que ela deveria tomar cuidado, pois era uma pessoa que conhecia a gente. Ela ficou assustada e não tocou mais nesse assunto.
A uma semana atrás fomos em uma chácara de um amigo. Bebemos o dia todo e ao final da tarde esse amigo precisou ir na cidade, iria ficar por la por cerca de 3 horas. Na casa há uma sauna, liguei a sauna para usar com minha mulher. Chamei ela e tirei a roupa dela dentro da sauna, ela ficou vermelha e falou que alguem poderia chegar. Coloquei ela no meu colo e pedi pra ela se insinuar para um outro amigo nosso solteiro que estava na casa. Ela perguntou se eu realmente queria isso e eu falei que sim. Saímos da sauna e fomos para nosso quarto, ela não se deu em cima desse amigo nosso solteiro, porem o que aconteceu foi melhor. Fui tomar banho, e durante o banho minha mulher apareceu pelada no banheiro, com aquela bucetinha rosa ja toda meladinha e os peitos gigantes.
Ela entrou, começamos a falar umas putarias, virei ela de costas chupei aquela bucetinha, coloquei meu pau na bucetinha dela e ela veio pra trás, logo na segunda bombada ela viu que meu tesão estava muito alto, pois estava falando dela dar para esse amigo solteiro que estava na casa. Ela então me falou “Não fica bravo, mas eu já dei para outro e você é corno”.
Vou falar a verdade, apesar de eu estar dentro daquela buceta gostosa e quentinha de baixo do chuveiro, meu corpo ficou gelado. Eu virei ela e pedi que falasse a verdade, pois até então era muito surreal.
Ela confirmou que havia transado com ele a 6 meses atras, quando confirmei que ela poderia.
Aquilo me excitou de tal forma que na hora virei ela de novo e continuei metendo e pedindo pra ela me contar.
Ela falou que após trocar nudes, ela ficou sozinha em casa e avisou o macho. Ele foi na casa dela, assim que ela abriu a porta, ele ja entrou beijando ela.
Ela estava de vestido, sem sutiã. Ele abaixou o vestido dela, e tirou a calcinha, colocou ela sobre a cama e começou a chupar a bucetinha dela. Depois disso, ela tirou o cinto dele e começou a mamar ele (e ela mama uma rola como ninguém).
Ela tirou a roupa dele, e logo ele segurou ela com força, deitou ela na na cama, nesse ponto a buceta dela já estava molhada a ponto de pingar. Como eu disse, o pau dele era maior que o meu, ele colocou com força e ela falou que gritou de dor, falou que foi a melhor sensação que sentiu.
Ele bombou ela forte, segurou seus braços com força enquanto ela gemia. Após alguns minutos ele gozou em cima dela.
Eles se viraram na cama e ficaram conversando. Após alguns minutos, minha mulher falou para ele ir embora. Nesse momento o macho, virou ela com força e falou que iria comer ela de novo, porque ela merecia mais rola.
A bucetinha dela ainda estava quente e melada. Ele colocou de novo com força, agora com ela de bruçus, ela gemeu alto, mordeu a fronha e ele não parou. Colocou ela de lado e sentou a rola nela. Levantou ela, colocou no colo dele e comeu ela de pé. Eles deitaram e ela começou a pular nele, rebolar no pau até fazer ele gozar a segunda vez.
Mais uma vez eles deitaram e pouco tempo depois ele virou novamente ela e começou o terceiro round. Mas dessa vez o macho mostrou quem mandava. Ele começou a comer ela de costas, ele passou o pau pelo cuzinho dela, lubrificou e enfiou a rola grande por trás dela (Ela raramente me da a bundinha, ela fala que doi e que apesar de gostar muito e sempre gozar, que não compensa). Ela tentou se livrar dele, se debateu, pediu pra ele parar, mas ele continuou a comer o cuzinho rosa dela. Depois da 5 bombada ela falou que a dor sumiu e ela começou a gemer, mordeu a fronha como fosse arrancar um pedaço do travesseiro. Ele continuou bombando com força por trás dela, ele comeu ela por 10 minutos assim até que gozou no cuzinho dela, arregaçando toda ela.
Depois disso ele foi embora e ainda não transou com ela de novo.
Enquanto ela me falava isso, nós transamos 4 vezes em um período de 90 minutos. Nunca havia me sentido tão excitado. O único problema é que ela não fotografou ou filmou para eu poder fazer o papel de corno, batendo punheta em casa.
Agora estamos conversando se ela vai fazer de novo, e com quem será agora. De uma coisa eu sei, agora eu sei que sou corno e vou querer saber logo quando estiver acontecendo a próxima para se seja filmado.

Disk Sexo

One thought on “Corno pela primeira vez

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *