Minha vida de viado a corno – Parte 1

Nasci numa cidade praiana, e tinha um amigo Paulo que estudávamos juntos no primário . Ele morava enfrente a minha casa brincávamos .muitos todos dias pois nossas mães eram amigas. Quando tínhamos 9 anos começaram os hormônios a se manifestar e começamos batendo punheta, mas sem gozar, era gostoso, Um dia começamos a bater punhetas juntos e vi que o pau dele era muito maior que o meu e fiquei logicamente comparando, no meio da punheta ele falou bate para mim e eu bato para vc . e começamos, e eu senti que minha mãozinha ficava cheia ao segurar o pau de Paulo, logo eu vi uma aguinha clara saindo do pau dele e ele fazendo uma cara diferente, hoje sei que era o o gozo ainda sem espermatozoides.

Sexo Por Telefone


Uns dias depois ele propôs um troca troca , e eu topei, meu pauzinho, que era pequeno e fino entrou muito fácil no cu dele , mas não achei graça na coisa. Ai foi x dele me comer e foi necessário pegar manteiga e passar no meu cu e no pau dele, mas mesmo assim doeu um pouco para entrar, com o pau todo entalado em meu cu ele começou a me foder, meu cu se acostumou com o pau e ficou muito gostoso, e sei que deve ter saído a aguinha pois uma hora ele enterrou tudo segurou minhas ancas com força e gemeu. não falei nada mas eu tinha adorado, assim foi passando o tempo e aos 11 anos Paulo ja esporrava muito e eu so umas gotinhas, Eu fazia de tudo para não comer ele e so ser comido. Agora apos as aulas íamos ao quintal da casa dele que tinha um barracao de ferramentas do pai e ali ele todos os dias me fodia, e dava muito trabalho limpar a porra dele que escorria do cu para as pernas, mas ele sempre me ajudava a limpar.Quando tínhamos 14 anos fomos ao cinema , pois saiamos sempre juntos e passamos junto a uma turminha de viados , Paulo olhou para mim e disse , vc vai ficar assim , isto me chocou, pois eles eram muito afetados , Mas na volta do cinema ele me levou para o barracao e falou…. Robertinho vc tem de melhorar sua parte feminina, eu nao entendi nada pois eu sei que dava gostoso para ele. mas ele completou, hoje quero que vc mame meu pau , nossa eu nunca havia feito isto, ele pegou uma cadeira mandou eu sentar tirou o pau e falou mama gostoso, eu falei Paulo mete no meu cu vai.. e ele retrucou , não hoje será diferente e enfiou o pau na minha boca… amei o gosto do pau e comecei a mamar mesmo, ele gemia, muito e rapidamente estremeceu, senti o pau crescer na minha boca e vi que ele ia esporrar, tentei tirar da boca, mas ele segurou e fudeu minha boca como fosse meu cu, logo sinto minha boca se encher de porra e eu ia engasgar de tanta porra que tive se engolir, e ele continuava a esporrar , mas eu havia adorado o gosto da porra e eu que fazia questão agora de segurar o pau dele e extrair toda porra que eu conseguisse, olhei para ele e ele falou Robertinho, agora vc ja é um viado completo, Bem aos 15 anos arrumei uma namorada e parei de dar o cu e adorei foder uma boceta, ai senti que eu era homem, aos 16 anos mudei para a capital a fim de estudar, fui morar numa pensão estudantes, meu companheiro de quarto era o Fernando que tinha uma namorada cuja janela do quarto dela dava para ver nosso quarto e eles conversavam por gestos. Eu estava namorando e tambem as x saia com uma garota de programa que trabalhav a numa boate estava fodendo demais , mas eu sabia que sentia as x falta de um pau, e entendi que eu era bissexual, o que é uma benção, vc usar bem os dois lados, Bem uma noite não tive a ultima aula e cheguei na pensão, mais cedo, entrei no quarto e levo um puta susto , Fernando encima da mesa punhetando para a namorada ver… mas o susto foi com o tamanho do pau dele enorme grosso muito grande como jamais havia visto, e fiquei paralisado olhando aquele colosso, balançando para cima e para baixo parado e hipnotizado. logico que ele notou e se despediu da namorada fechou a janela e chegou perto de mim e disse , so um viado olha um pau como vc olhou o meu , pode pegar nele… nossa segurei aquilo com as duas mãos e sobrava um pedação ainda com a cabeçona, , não foi necessário ele falar nada pois eu gemendo cai de boca no pau so dava para mamar a cabeça doia a boca pois era muito largo, Fernando falou , quero gozar, me da o cu, eu falei este pau não entra de forma alguma no meu cu e muito grande e grosso., e ele falou com calma, eu vou colocar com carinho e se doer eu tiro, pegou um pote de vaselina que usava com a namorada, eu ja pelado de pau duro de tanto tesão ele passou a vaselina no meu cu e enfiou dois dedos, eu gemi como um viado mesmo e ele , nossa a menina gosta da coisa, fiquei de lado na cama e ele atras de mim, a cabeça procurava meu cu e eu seguei aquela jeba e coloquei no buraco, que Paulo havia comido tantos anos.ele tentava, mas a cabeça não passava, ai enfiou outra x os dois dedos e eu gemendo como puta. enfiou 3 dedos e dava a volta dentro de meu cu alargando. Outra x colocou a cabeça no buraco, eu relaxei fiz força para fora, o cu abriu a a cabeça do pau de Fernando entrou, dei vários ais ais mas meu tesão per aquele pau descomunal era total. Eu não sabia se meu cu iria aguentar o comprimento todo e também a grossura, levou um tempo ate meu cu lacear o tanto necessario para deixar aquela coisa entrar. quando senti algo cutucando meu estomago sinti as bolas dele batendo em minha bunda. Ele fodia muito gostoso, com calma, devagar e dava bem para eu sentir aquilo entrar e sair e meu tesão estava a mil e meu pau pela primeira x se durão quando eu era fodido, uns 15 minutos sendo fodido senti algo delicioso na espinha percorrer meu corpo todo e vi que meu pau sem ser tocado estava esporrado em jatinhos sem parar, a porra escorria e caia na cama e eu nao parava de gozar, ela algo divino ,nunca antes tinha sentido, quando ele começa a uivar, bater na minha bunda com força enterrando tudo e senti a pontada no estomago e o pau crescendo dentro de mim e o jato quente de muita porra dentro de mim , fernando nao parava de gozar e meu pau pingava porra pois eu estava ainda gozando , ele em abraçou pelas costas deixou deliciosamente o pau dentro de mim e falou, vc foi a melhor foda da vida e i primeiro cu que como. Bem fiquei um ano nesta pensão e era comido quase todos dias por Fernando mas eu não deixava de fuder a namorada e a amante,
Aos 24 anos me casei e fui morar com a esposa em São Paulo, nunca mais dei o cu, ate os 39 anos quando na casa se um primo gay ativo que era muito chegado a mim, ele tirou sem mais sem menos o pau para fora, putz outro pausão, não tanto como o do Fernando mas era um belo pau grosso e comprido, ele me abraçou, tirou a roupa e a minha , e pelados brincamos de lutar espada, eu morrendo de tesão pois a muito eu nao dava o cu. Ricardo me colocou na cama dele abriu minha bunda com as mãos e colocou a cabeça do pau com saliva no meu cu, eu so gemia so de imaginar que iria ser fodido, bem ele foi devagar enfiando e passando saliva mas meu cu depois do Fernando ficava molhado quando eu era fodido, isto facilitou a penetração que foi total, deliciosa, este sabia como comer um cu , eu so gemia e pedia pau, senti ele esporrar e me inundar de porra, fiquei puto pois não havia gozado, mas… surpresa o pau do Ricardo não amoleceu e recomeçou a me foder outra x, ai entendi o porque dele colocar uma toalha dobrada em baixo de minha bunda. pois a porra saia do meu cu a cada bombada e escorria na nádega e caia na toalha na cama meu tesão foi a mil e sem me tocar comecei a gozar ele viu e disse , nossa vc é viado mesmo roberto vc esporra no pau sem se tocar dando o cu .Bem eu não parava de gozar quando senti oura x que meu primo delicia ia esporrar, e veio outro jatão que se juntou a porra que ja estava lá.. Nossa foi difícil limpar meu cu, não parava de sair porra e eu não podia sai assim com porra pois iria sujar a cueca e minha esposa iria ver, ele me fez uma duchinha e limpou tudo, descemos a escada e na sala ele sentou e me chamou, vem cá minha puta, eu fui, o fdp estava de pau duro e pediu para eu mamar, mamei ate sentir o delicioso gosto da porra dele na minha boca, ele gozou muito rapido e com pouca porra, mas foi bom
Dai nao dei mais o cu ,mas ao foder minha esposa eu a imaginava ela fodedo com aquele pau enorme do ricardo que era o dobro co meu, e dai em diante eu so conseguia gozar pensando nela fodendo com outro.
Mas vou contar isto em outro conto pois isto iria longe pois houveram muitas aventuras em minha vida após os 58 anos
ate lá escrevam para meu e-mail dizendo se gostaram e tudo aqui foi real nada foi inventado
Um beijo a todos…… há so aprendi a beijar meu macho com quase 70 anos, sou muito conservado e bonito

Disk Sexo

One thought on “Minha vida de viado a corno – Parte 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *