Um conto de primeira vez

Comecei a conversar muito com um cara, que ao meu ver morava próximo a minha casa.
Eu o achava muito atraente, apesar de mais idade. Na verdade minha atração por ele é de longa data, mas nunca tive coragem de falar e menos ainda podia ser capaz de imaginar que ele quem seria ator principal dessa histórinha que vou contar agora…
Vou dá o nome fictício aos personagens Paulo e Fernandinha para preservar identidade.
Eu já já conhecia Paulo pessoalmente, mas nunca tinha rolado algo além de intensas troca de olhares.
Certo dia abri meu Facebook e naquelas sugestões de amizades vi o perfil dele, como sou curiosa dei aquela espionada, me deparei com uma foto dele de sunga no rio, ahhh aquele volume por debaixo da cueca me alucinou não resisti e mandei solicitação..
Solicitação mandada, e em menos de 5 min aceita, com direito a agradecimento na linha do tempo eu curtir a pastagem mas nada falei.
Fechei o facebook e só abri no dia seguinte, e já tinha mensagem dele aquele básico “Oi tudo bem?”
Começamos uma conversa sem pé nem cabeça, trocamos telefone e conversávamos muito.

Sexo Por Telefone

Certo dia marcamos de da uma “voltinha de moto” marcamos as 19h em um determinado lugar, eu me preparei toda, coloquei aquela lingerie vermelhinha, um bom perfume e lá fui eu.
Quando cheguei Paulo já me esperava, ao ver fiquei um pouco nervosa mas depois passou…
Perguntou aonde eu queria ir, eu disse aonde você quiser me levar,
“Quer tomar algo”?
“Quer comer algo”?
Ele parou em uma pracinha pra gente conversar melhor.
Elogiou meu batom vermelho, conversamos um pouco e ele me colocou no colo, começou me provocar com beijinho na bochecha, no canto da boca, no pescoço, e enfim na boca.
Aquele Beijo foi maravilhoso pra mim inesquecível, sua mão começou passear em todo meu corpo, ele sussurrando ao pé do ouvido coisas que eu queria ouvir, tava me deixando louca.
Ficamos um bom tempo só nos amassados e eu já não controlava mais a vontade de dar pra aquele homem.
Ele fez a proposta indecente, se eu aceitaria ir com ele na casa dele.
Eu molhadissima aceitei na hora é claro, o querer dele, era o mesmo que o meu.
Antes de sair notou que meu batom tava borrado, e disse gosto é assim.
Enfim chegamos na casa dele, ele me ofereceu vinho e começamos beijar novamente na sala e em seguida fomos para o quarto.
Ele sentou na cama e me colocou no seu colo, enquanto me beijava, passou a mão por dentro da minha blusa e depois a levantou, “Que seios lindos você tem fernandinha” e desabotoou meu sutiã, eu arrepiava da cabeça aos pés.
Ele arrancou minha roupa devagarinho, e a todo tempo me elogiava, foi um misto de safadeza com carinho que eu tava adorando.
Ele desceu minha calcinha no dente, acariciou o meu grelo e falou
“Mais que bucetinha gostosa, sera que vou fuder ela hoje?”
“Só se você fuder bem gostoso, ai eu deixo”
Já não aguentava mais de tanto tesão, tava quase implorando para ser penetrada, e ele me tentando.
Sempre elogiando, o quanto eu era bonita, gostosa, enquanto me tocava.
Me fez ajoelhar e mamar aquele pau gostoso, ele colocava a mão entre meus cabelos e empurrava cada vez mais, e eu adorava aquela jeba grande e deliciosa na minha boca, Paulo gemia muito e eu tava adorando aquilo tudo.
Me jogou na cama, começou beijar meu corpo todo, arreganhou minhas pernas e chupou deliciosamente minha xaninha, eu gemia, me contorcia muito, e ele não parava de dizer o quanto minha bucetinha era gostosa…
“Vou te fazer mulher fernandinha”
“Você é muito linda”
“Novinha gostosa você, linda”
E começou roçar o pau duro e quente na minha bucetinha, me acariciando e eu gostando.
Colocou a cabecinha, e começou forçar a entrada eu soltei um “Aiii”
Ele olhou pra mim com uma cara de safado e voltou me beijar.
Tentava penetrar e eu gemendo de tesão e dor ao mesmo tempo, forçava torar meu cabacinho eu fazia cara de dor, gritava, e arranhava as costas dele.
Ele percebendo que eu estava assustada me beijou com carinho.
Até que me olhando olho no olho, ele fez uma cara de safado que eu eu adoro e empurrou o pau com uma certa força, nesse momento soltei um grito de dor, e já pude sentir o pau entrando e saindo da minha buceta.
Sentia como se fosse uma forte queimacao, e desconforto; a sensação de estar sendo “rasgada”
Ele falou que eu precisava relaxar e curtir mais o momento, senão nunca iria conseguir…
Paulo novamente foi me beijando me acariciando, e introduziu novamente o pênis em mim, senti muita dor…
Mas era uma dor gostosa, uma loucura só impossível de explicar…
“Aiii tá doendo” “aiii”
E ele falou que eu precisava ficar quietinha, e não mexesse tanto porque ia doer.
Me acariciava e voltou penetrar com força, metendo o pau todo na minha boceta.
Eu ainda sentia dor e ele calava minha boca com beijo…
Mudamos de posição e eu gemia muito, falava fode gostoso, fode essa sua putinha vai.
“Agora você é mulher fernandinha, agora você é mulher”
“Minha delicinha”
“Você é muito gostosa linda sabia?”
Ficou um tempo me bombando, e logo em seguida tirou o pau e jogou toda aquela porra nos meus seios, e um pouco na minha cara, foi quando percebi que as pernas estavam sujas de sangue e o pênis também…
Ele cochichou “é só minha né ?”
E eu disse sim, só sua de mais ninguém.
Ele riu me beijou e disse era pra ser só minha mesmo…
“Você vai voltar não vai? promete pra mim que você vai voltar”
Ficamos deitados abraçadinhos, disse que tinha sido maravilhoso, sempre me beijando…
Me pediu que eu fosse até o banheiro me lavar, debaixo do chuveiro disse que com o tempo minha vagina iria se acostumar com o pau dele, e não teria dor nenhuma, que o que tinha pra mim era prazer.
Quando saímos do banho nos vestimos, ele falou que ia me levar, e nos despedimos com um beijo demorado mais uma vez…
Quando entrei dentro de casa que peguei o celular já tinha mensagem dele falando que não tinha palavras pra descrever o quanto tinha sido bom ficar comigo, e elogiando alguns pontos…

Depois desse dia, repetimos a dose várias vezes e foi cada vez melhor. Antes de perder a virgindade eu só tinha beijado bocas, e fiquei impressionada com a forma como aquele homem me tocou. Ele do jeito dele conseguiu ser maravilhoso comigo…
Foi bom enquanto durou, eu adorava ver ele nossos momentos foram únicos e guardo cada um na memória…
Infelizmente nossas vidas tomaram rumos diferentes mas nunca vou esquecer da minha primeira vez. Muito menos daquele pau gostoso entrando e saindo da minha bucetinha….

Disk Sexo

One thought on “Um conto de primeira vez

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *