Sueli Rabuda

Meu nome é Sueli, japonesa, magra, cabelos pretos compridos e bunda grande e empinada . Quando tinha 21 anos morava no interior de Mg e tinha a fama de vagabunda na minha cidade, os homens me chamavam de japa rabuda por causa da minha bunda grande e empinada e meu cu arrombado .
Recebi o convite para o Réveillon numa casa de swing que era numa fazenda , eu já tinha ido uma vez nessa festa e sabia que era uma putaria era uma festa fechada e só enrava quem tinha convite.
Quando entrei na casa de swing festa já tinha começado, as mulheres dançando envolta da piscina usando tapa-sexo ou biquíni fio dental, coloquei meu tapa-sexo. e me senti pelada o minúsculo tapa-sexo quase não cobria os bicos dos peitos e a frente da boceta, atrás ficava pelada .
Fiquei andando e procurando homem para me pagar bebida em redor da piscina que já estava virando putaria, as mulheres estavam com os peitos de fora, e homens levando mulheres para comer no mato. Encontrei um coroa bebendo empe uma garrafa de Tequila.
O tapa sexo me deixava pelada atrás , fui perto dele e fiquei de costas para ele dançando e rebolando para ele ver por trás minha boceta aberta e minha bunda grande e empinada. O velho me pega por trás e fica esfregando a rola na boceta e diz- Abre o cu japa. Abro a bunda com as mãos e o velho enfia a cabeça do pau no cu, fico rebolando com ele Ele me pega por trás e fica esfregando a rola na boceta e diz- Abre o cu japa. Abro a bunda com as mãos e o velho enfia a cabeça do pau no cu, fico rebolando com ele pondo e tirando a cabeça do cu.

O velho me puxa dizendo – Senta aqui gostosa , sento no colo dele tiros meus peitos para fora e deixo ele fazer o que quiser comigo. Bebo muito com o velho chupando meus peitos e esfregando a rola na boceta.
Ele me leva para um canto escuro arranca o tapa -sexo da boceta e me deixa pelada e fica chupando meus peitos , aparece um cara com o pau para fora o velho diz- É meu amigo e vai te comer também e diz – Se curva japa. Me curvo toda com o cu bem aberto, o velho enfia o pau no meu cu e fica socando com força, o amigo apertando meus peitos fala- Japa gostosa essa dai. O velho enche meu cu de porra e diz para o amigo – Come o cuzão dessa puta. O amigo fode meu cu ate gozar. Coloco o tapa-sexo largo eles e vou para o salão. Quando entro e começo andar pelo salão escuro esta uma putaria, mulheres de fio dental e peitos de fora dançando no meio dos homens, entro numa rodinha de quatro homens dançando e rebolando com os peitos de fora e o minúsculo tapa -sexo na boceta.

Os quatro fazem uma rodinha apertada envolta de mim, fico bebendo e rebolando com muitas mãos entrando no meio das minhas perna pegando na boceta e na bunda.
Me encoxam , chupam meus peitos , eram tantos dedos entrando e saindo do meu cu e boceta que meu tapa-sexo caia toda hora, precisei ficar segurando o tapa-sexo na boceta para não ficar pela.
Eles falam- Vamos comer essa piranha lá fora. Me levam para o meio do mato me deixam pelada e falam – Fica de quatro japa. Fiquei de quatro no mato de pernas bem abertas, eles fazem fila para me comer, um cada vez me fode. Os quatro socaram a rola na minha boceta e cu muitas vezes .

Volto e tem muita gente indo embora , tento carona e não consigo.
Estou cansada e arrombada , vejo um caminhão velho parado com negão no volante e explico para ele minha situação.
O negão fica olhando naquele minúsculo tapa-sexo que quase não cobria os bicos do peito e a buceta e com a bunda de fora pergunta – Você deve ser uma daquelas vagabundas da festa , ne japa? Eu falo – Sou sim. ele diz – Entra no caminhão que te levo . O negão me leva naquele caminhão velho e sujo quando para no acostamento e diz- Vira a bunda que vou comer esse cuzão japa. Reclamo e ele ameaça- Se não der esse cu te encho de porrada e te largo aqui puta.
Viro a bunda e ele soca a rola no meu cu ate gozar. Chego em casa toda arrombada;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *