Realizado a fantasia do marido

Esta é uma história que relutei bastante para ocorrer, por ciúme de me apresentar e similarmente por ciúme de analisar o novo. Porém admitido que eu e meu companheiro adoramos o resultado da experiência. Somos um casal, ainda que casados a pouco tempo, que estamos procurando apimentar mais nossa relacionamento. Nos amos e somos bastante parceiro um do outro.

Aqui chamo-me Ju e meu companheiro Alto, sou contadora e meu casal administrador e possuimos uma filhinha que nos completa também mais. Alto é bem mais afoito, aventureiro e aos poucos foi me aconselhando uma nova maneira de nos acasalar a partir de aventuras muitas. No início pensei que isto não seria possível, porém aos poucos fui me permitindo e hoje estou aqui pra montar nossa experiência. O que me motivou a isto, se me demandar, digo: deixar meu companheiro louco de atração.
No início tínhamos diversas idéias de como iniciar, foi aí que disse a ele que no tempo de aptidão, na data no qual nos conhecemos havia um catedrático de contabilidade, bastante abafador por demonstração, que tirava minha concentração, porém que acabei dispensando o abafador por me adorar pelo meu companheiro. Ele por demonstração adorou a idéia, e foi ele próprio que sugeriu que eu postasse um advertência na barga civil para atraí-lo. Nós sabíamos que certamente o cara corresponderia, afinal de contas tinha sido defeso e com certeza havia uma abelhudice no ar. Acabado! A escolha estafa ensejo. No momento em que foi no outro dia deixei um recadinho dizendo: COMO catedrático, quanto tempo! Minhas mãos ficaram tremulas neste hora. Não demorou nada ele respondeu: Fala! Você por aqui?! De volta a terrinha? É que eu aparecia vivendo em outro estado a partir de que me casei e ele aproveitou a coloca pra abrir o assunto. A partir daí ele começou a me aconselhar constantemente um recadinho, isto durou alguns dias. E meu companheiro aparecia gostando do achar-se das coisas, o cara cada vez mais empolgado e eu apenas usando do atrativo para seduzi-lo. Até que um dia, Fred, o catedrático, me perguntou: Você casou? Esta era a dúvida que esperávamos. Eu e meu companheiro havíamos combinado em dizer que tínhamos brigado e que eu retornara a município sozinha. Acabado! Fred pelo modo adorou a idéia, afinal de contas de contas, agora nada mais impedia ele de pegar aquela aluna que a maior parte dos caras da aptidão desejava, e foi logo sugerindo de nos encontrarmos para colocar o bate-papo em dia. Eu logo aceitei e marcamos de nos vermos no sábado de manhã, aleguei que tinha acordo mais tarde, e que era um dia mais tranqüilo. A propósito era o dia no qual meu companheiro chegava de viagem após 2 meses afastado. No sábado eu e meu companheiro estávamos ansiosos tanto em nos vermos como com a prática da nossa imaginação sexual, afinal de contas chegara o grande dia. De manhazinha fui ao salão, fiz unha, cabelo, queria estar bastante bebedeira. Há! E similarmente deixei minha bucetinha bem lisinha, afinal de contas era ela a ator da afago. Por isso liguel para meu companheiro e disse que já aparecia aproximadamente pronta, e ele me disse que já aparecia de pau difícil, morrendo de atração. Me perguntou como aparecia vestida e falei que aparecia com um vestidinho limitado, saltão e sem calcinha e com a bucetinha molhadinha. Aí é que ele ficou louco de atração. Afinal de contas a mulher dele ia analisar outro cara sem calcinha. No momento em que foi lá pelas 11:00 hs meu telefone tocou, era Fred avisando que já havia chegado ao barzinho que combinamos e que aparecia a minha delonga. Avisei ao meu companheiro que ejá aparecia saindo e ele me disse que similarmente já aparecia embarcando no vôo. Me disse que essa era umas das experiências mais excitantes que já havia ardente e eu similarmente disse a ele do atração que aparecia sentindo. Por isso me dirigi ao local combinado, chegando lá minhas pernas estavam tremulas e eu suava frio, era uma combinação de atração, ciúme e impaciência, porém não podia brilhar dimensão estresse, por isso segui em frente. No momento em que olhei para uma alimentação mais a direita lá aparecia Fred, continuava um abafador. E como constantemente bastante acolhedor foi logo me cumprimentando com um adorável no anverso. Essa é uma qualidade do nordestino, muito afeiçoado e descontraído, alias meu companheiro similarmente é um nordestino e não se difere em nada. Nos sentamos e passamos a abordar divertidamente.Um chopp pra embalar a conversa e me deixar também mais soltinha. Detalhe: Não posso ingerir que fico bem mais descontraída e corajosa. Fui ficando cada vez mais desinibida e ele sentiu que poderia acometer. Por isso me chamou para darmos uma volta. Me mostrei um tanto em confusão apenas pra provocar um atrativo. Disse por isso que iria ao toallete e ele foi abater a conta com o copeiro. Mais que rapidamente liguei para meu companheiro, doida pra montar que Fred não tinha resistido, porém lamentavelmente o telefone aparecia indisponível uma vez que ele já aparecia no vôo. Isto me deixou também mais ansiosa. Encontrei ele já na saída do aparador, abordado no automóvel, e com um alegria me disse: vamos! Entramos no automóvel e ele foi logo dizendo: sabia que nem sequer acreditava mais que estaria saindo com você! E eu para apimentar mais disse: Porém eu aparecia super curiosa. Antes inclusive de sairmos ele aparecia me beijando.Pense numa boca gostosa! Pus a me imaginar o resto. Ele é um cara super atlético, além de catedrático é aprendiz de lutas, por causa disso possui o corpo super em dia. O clima de fato esquentou então, e eu que já aparecia com atração aparecia doida pra analisar tudo aquela coisa e analisar se era tão bom como parecia. Dali fomos direito ao motel, ao chegarmos no quarto, no momento em que pouco esperava ele já aparecia a me agitar na cama e a cair de boca em mim. Me beijava loucamente e isto me deixava bastante excitada, ao inclusive tempo no qual passava aquelas mãos enormes pelo meu corpo. Foi por isso que senti como difícil aparecia seu pau, visto que ele o esfregava forte sobre minha buceta. Foi ai que ele passou a mão entre minhas pernas e percebeu que eu aparecia sem calçinha. Parou de me beijar na momento que fiquei assustada e disse: meu Deus! Você tá me deixando louco! Ai é que esquentou de vez o clima e mais que rapidamente começou a me chupar com aquela boca gostosa passando a dialeto por toda minha bucetinha e isto foi me deixando louca. Eu que tinha ciúme de viver uma acaso aparecia então daqui a pouco a achincalhar. Foi por isso que ele tirou a bata e calça e colocou aquele pau, difícil, pra fora. Nossa! Pensei: adequado. E isto me deixou também mais ansiosa e com atração. Naquele hora eu já aparecia inteiramente nua e sem pestanejar comecei a chupar aquele pau abundante que preenchia toda a minha boca e ia até a garganta, me afogando. Chupei ele bom do modo que meu companheiro adora. O cara não agüentou e acabou gozando sem desejar e com uma cara de safado passou o pau gozado na minha boca fazendo analisar a porra dele. Pensei que havia abatido e até fiquei um tanto frustrada, porém antes que eu dissesse qualquer coisa, me pegou de novo e tratou logo de enfiar aquele pau melado na minha bucetinha que naquele hora já não aparecia tão difícil, porém isto durou pouco, logo senti toda a potencia num vai e vem que parecia desejar abater aquele fora que recebeu anos atrás. Fiquei por isso de quatro, minha acomodação preferida e mandei ele abater minha desejo. Meu Deus!!! Gozei bastante. E mais uma vez ele gozou similarmente e dessa vez encheu minha buceta de porra. Depois de um tempo para recuperarmos pedi a ele pra irmos ainda que, nem sequer banho fui ingerir, disse que tinha um acordo e que já aparecia super atrasada, corri no banheiro e coloquei uma calcinha que tava na minha bolça. Pegando meu automóvel que tinha deixado no barzinho, fui direto ao aeroporto, meu companheiro já devia estar me esperando, naquela momento e eu com o coração batendo forte e doida pra montar o que havia acertado. No momento em que o vi logo percebi que ele já tinha averiguado a aviso que deixei dizendo que aparecia indo para o motel e foi logo me dizendo: Bebedeira tô louco de desejo de você! Que louco, entramos no inclusive motel que aparecia pouco tempo atrás. Cheguei lá com bastante atração por meu companheiro e a primeira coisa que disse a ele foi: amor o cara comeu minha bucetinha porém eu também tô louca de desejo de permitir. Meu companheiro começou a me chupar de uma maneira que de modo algum tinha realizado e alimentar-se minha buceta também vazando porra do cara; foi fantástico! Que louco! Caímos os 2 de agradar e em seguida, por diversos dias também transamos pensando nessa história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *