Primeiro dogging com minha esposa

Meu nome é Rodrigo e o nome da minha esposa é Juliana, moramos no interior de São Paulo, somos casados a dez anos. Descrevendo minha esposa ela é fofinha, só que não tem barriga, muito pelo contrário, tem a cintura fina, no entanto tem muita coxa e bunda, de pele branca, cabelos castanhos ondulados, seios médios, coxas grossas e bunda bem grande como já falei, que por sinal me deixa louco, a sua bucetinha é rosadinha, grelinho pequeno, depiladinha. Minha esposa desde a época de namoro, sempre teve a fantasia de transar no carro, mas como era muito tímido, ficava com receio de

Sexo Por Telefone

alguém nos surpreender, o que chateava ela. Depois de casados, resolvi um dia levá-la até a um loteamento recém construído perto de onde morávamos, chegando lá tiramos algumas fotos com ela peladinha, ficamos muito excitados com aquela situação e por fim acabamos transando no capô do carro. Passaram-se muitos anos, e nunca mais transamos no carro. Porém, nos últimos meses comecei a sentir muito tesão em querer ver minha esposa com a buceta a mostra no carro, para que algum curioso tivesse a sorte de ver, quando viajamos peço para ela ir de vestido e durante a viagem vou acariciando sua bucetinha. Outro dia fomos jantar em uma pizzaria, ela foi com um vestido curto, porém com meia calça, quando saímos ela dentro do carro cruzou as pernas e o vestido subiu até na bunda, fiquei muito excitado, então pedi para que ela tirasse a meia calça e a calcinha, ela tirou e olhou para mim perguntando se aquele vestido curto me deixava com tesão, e eu respondi que muito, então ela abriu as pernas ficando com a bucetinha a mostra, demos uma volta pela cidade, até resolvermos abastecer o carro, quando parei na bomba do posto ela cruzou as pernas, porém sua bucetinha ainda ficava a mostra, no momento me deu um misto de tesão e ciúmes, quando o frentista se aproximou de nosso carro olhei para ele pra ver se notaria a bucetinha de minha esposa, porém ele não notou, pois estava muito ocupado devido a estar sozinho e com muitos carros para abastecer. Saímos do posto e resolvemos dar uma volta pela cidade, ela colocou o pé direito sobre o painel do carro deixando sua bucetinha ainda mais a mostra, andamos por avenidas e ruas e ninguém para ver aquela buceta linda dando sopa, foi aí que passamos em frente a um centro esportivo onde iria ocorrer um show, fiquei empolgado pois ao aproximarmos avistei um grupo com três guardadores de carros conversando, pensei comigo que naquele momento conseguiria realizar o sonho de ver outro homem vendo a bucetinha da minha esposa, diminui a velocidade do carro, minha esposa continuou como estava, com as pernas bem arreganhadas e com a buceta totalmente a mostra, mas quando me aproximei do grupo eles começaram a ir para dentro de um estacionamento, fiquei decepcionado, quando já achava que não iria realizar minha fantasia, foi aí que dar a volta no quarteirão avistei uma caminhonete a minha frente parada no meio da rua, nisso parei com meu carro logo atrás, quando de repente surge um senhor com aparência de uns 60 anos de idade, cabelos grisalhos, rosto enrugado pelo tempo, estatura baixa, vestindo um colete de um estacionamento, logo se aproximou ao lado do vidro onde estava minha esposa, vale salientar que o vidro estava todo aberto, e perguntou se íamos ao show, olhei para ele e vi que ainda não tinha visto a bucetinha da minha esposa, então coloquei uma das mãos sobre a coxa esquerda da minha esposa, e aí o velhinho olhou para baixo, quando viu aquela buceta toda aberta e a mostra na sua frente arregalou os olhos, e começou a gaguejar, vovovovocês… vavavavão…eeeeeeeeessssstatatatatacicicionar….sem tirar os olhos da bucetinha da minha esposa, percebendo seu nervosismo comecei a perguntar sobre o estacionamento, então o velhinho começou a passar a mão no pau dele, minha esposa percebendo que o velhinho estava ficando excitado começou a alisar sua bucetinha, nisso o velhinho ficou junto a porta e notamos que parecia estar se masturbando, minha esposa nesse momento falou em meu ouvido para que eu estacionasse o carro por baixo de umas árvores no outro lado da rua, então manobrei o carro e estacionei, nisso minha esposa tirou meu pau para fora e começou a me chupar ajoelhando-se sobre o banco deixando sua bunda a mostra na janela do carro virada para a calçada, quando então o velhinho surgiu e vendo o rabo da minha esposa todo arreganhado com a bucetinha e o cuzinho a mostra não aguentou e tirou o pau para fora e começou a se masturbar ao lado da janela do carro, minha esposa olhou para trás e começou a me chupar como nunca tinha me chupado antes, nesse momento olhou para o velhinho e perguntei se queria passar a mão, ele então começou a esfregar o dedo na buceta da minha esposa que por sinal estava muito molhada, às vezes o velhinho tirava o dedo e chupava para sentir o gosto. Cheia de tesão minha esposa começou a pedir para que eu a comesse, então eu desci do carro e abri a porta onde estava minha esposa e pedi para ela sair, ela então se apoiou no carro e empinou a bunda e eu da calçada soquei o pau na buceta dela, o velhinho vendo tudo começou a roçar o pau dele na coxa da minha esposa, ela por sua vez pegou no pau dele e começou a masturba-lo, nisso o velhinho começou a dizer que iria gozar, então minha esposa pediu para que gozasse em seus seios, como ela estava ainda de vestido puxei ele para cima deixando-a peladinha, então ela virou-se de frente para o velhinho enquanto eu fodia sua bucetinha por trás, pegando o pau do velhinho e esfregando nos seios, nisso o velhinho deu um gemido e jorrou sua porra quente e grossa nos seios da minha esposa, nesse momento eu já explodindo de tesão também gozei dentro da bucetinha da minha esposa, ela sentindo o jato de porra em sua buceta deu um gemido e também gozou, nisso o velhinho ainda com o pau duro pediu para meter nela um pouquinho, perguntei a minha esposa se gostaria de sentir o pau do velhinho, ela ainda em êxtase falou que sim, porém queria que fosse com camisinha, então para nossa surpresa o velhinho tirou uma camisinha de dentro de sua carteira, encapou o cacete e já ficou no geito, então minha esposa pediu para que eu sentasse no banco do motorista ficando de quatro no banco ao lado com a bunda virada para a calçada, nisso o velhinho socou o pau dele na bucetinha da minha esposa já cheia de porra, enquanto ela era enrrabada me chupava o pau, o velhinho se aproveitando meteu o dedo no cuzinho da minha esposa, ela olhou para trás e perguntou se ele gostava de comer um cuzinho, o velhinho respondeu que nunca tinha fodido um cuzinho, minha esposa então
me falou que nunca tinha dado para dois paus e que tinha muita vontade de sentir um pau na buceta e outro no cuzinho, então passei para o banco em que ela estava com as pernas para fora do carro, ela sentou no meu pau que entrou fácil em sua bucetinha enxarcada e já arreganhada, ela então debruçou-se sobre mim arreganhando mais ainda seu cuzinho, o velhinho foi colocando seu pau no cuzinho dela bem devagar até entrar todo, naquele momento minha esposa matava a vontade de dar a buceta e o cuzinho ao mesmo tempo e o velhinho em foder um cuzinho gostoso e apertado diga-se de passagem. Passados alguns instantes minha esposa pediu para parar, pois como tinha sido a primeira vez ela estava com um pouco de dor, o velhinho então tirou o pau e ela saiu de cima do meu cacete. Foi uma das melhores cenas que já vi, minha mulher peladinha na rua, com porra nos seios e escorrendo pelas coxas. O velhinho então agradeceu e foi embora todo contente. Quando minha mulher enxugoava a porra que escorria no seu corpo ainda pelada na rua, foi aí que vimos que o segurança de uma empresa que existia em frente de onde estávamos espiava tudo escondido por de trás do portão, minha esposa então olhou para ele e perguntou se gostou do que tinha visto, ele disse que muito, então começamos a rir, minha esposa se vestiu e entrou no carro, ao entrar me falou que adorou a experiência, e que futuramente quer repetir, quem sabe o segurança seja a próxima vítima!!!!!

Disk Sexo

2 thoughts on “Primeiro dogging com minha esposa

  1. Eu moro perto de sp capital e se vocês moram em cidade pequena, podem visitar meu consultório de forma discreta.Se você sente vontade de ver sua esposa com outro homem me contate, pois quero proporcionar prazer e fazer sua amada gozar gostoso comigo, com segurança, conforto e sigilo.
    Tenho excelente nível, não quero baixarias nem prostituição
    [email protected]
    São Paulo, campinas, votorantim e viajantes
    NInguém vai ficar sabendo que sua esposa transou gostoso comigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *