Minha Sogra, Minha Amante

Logo depois que conheci minha esposa , fui morar na casa dela, ela já tinha uma filha que era pequena na época, ela trabalhava e quem cuidava da filha era a avó, eu saia para meu trabalho depois da esposa, neste intervalo ficava eu a sogra e a filha dela em casa,
Mas eu sempre fui de andar a vontade e minha sogra na época usava roupas provocantes.
Sempre tivemos bom relacionamento, eu e a sogra.
E logo começaram as tentações, como eu dormia nu, levantava para me vestir sem me preocupar pois sabia que a a sogra estava a três cômodos e não acordaria ela, a ideia de eu estar em casa com a sogra e pelado, me fazia ficar de pinto duro, se eu ouvia barulho me enrolava no roupão, mas as vezes a sogra saia de seu quarto para ir ao banheiro e como a gente se dá super bem, o nosso bom dia era com um bjo no rosto e um leve e breve abraço,

Ela com roupas curtas e as vezes transparente mexiam comigo, mas eu ficava na minha.
Um certo dia minha mulher por algum motivo brigou comigo e me deixou triste, minha sogra sempre me ouvia e tentava ajudar nessas ocasiões, era de manhã, minha esposa já tinha saído, e a pequena dormia em outro quarto, minha sogra levantou , eu estava de cueca e ela semi nua , me disse bom dia e perguntou se a filha briguenta tinha se amançado,
Contei que não e que não estava bem por causa disso, ela me abraçou forte, e encostou seu corpo quente em mim, aquilo me deu um choque e o pinto reagiu, quando ela me soltou apareceu o volume de pica dura na cueca, ela olhou mas sem falar nada saiu e foi para seu quarto, eu gosei numa pinheta me vesti e fui trabalhar, mas aquele calor do corpo dela ficou em mim e o tesão por ela nasceu naquele dia, não trabalhei direito e várias vezes meu pau endureceu imaginando minha sogra encostando em mim.

A noite minha esposa ainda me dando gelo, foi pra cama e me deixou na sala, a sogra na cozinha, mas logo também foi para o quarto, e eu ali fiquei, de repente a sogra aparece de camisola transparente para me dar boa noite e falar pra eu não ligar para filha dela e que logo passaria esse clima, me abraçou mais forte e ficou um pouco grudade em mim, aquilo me deixou louco que perdi o juízo, peguei ela pela cintura e forcei seu corpo contra o meu fazendo meu pau esfregar na direção da sua buceta, cheguei fazer dois movimentos de vai e vem bem devagar mas forçando bastante contra a buceta da sogra até que ela me soltou e foi para o quarto, outra punheta pensando na sogra.

Naquela noite depois de bater punheta pensando na sogra, acabei dormindo no sofá da sala, mas não dormi nu como eu sempre faço.
De manhã minha mulher levantou e logo foi trabalhar sem falar nada comigo, eu então tirei minha roupa pra cumprir meu tesão de ficar pelado, e levantei , mas não fui para o quarto,
Uns 10 minutos depois ouço barulho da sogra saindo de seu quarto e andando pelo corredor da casa até o banheiro, meu pau estava ficando duro , mas a preocupação e um pouco de receio, me fez sair rápido para o quarto sem olhar pra sogra cruzei reto para meu quarto com a pica balançando, ela me viu nu por um momento, quase que um relâmpago, em seguida voltei do quarto vestido com o roupão e fui para a cozinha, a sogra foi na cozinha tomar água e me deu aquele bom dia de todo dia, e perguntou vc dormiu sofá?

_ sim dormi, meu corpo tá doendo de dormir enrolado, o sofá é meio pequeno.
Falamos um pouco e ela voltou pro quarto, estava com a camisola transparente.
Eu me vesti, e antes de sair resolvi ir dar tchau à sogra , chego a porta e falo tchau, ela meio que senta a cama e abre um braço indicando um abraço, eu entro e abraço ela , pela posição foi um abraço desconfortável, eu acabei me ajoelhando em sua cama , falei , que cama macia e quentinha, da vontade de ficar aqui, ela diz, – pois então deite !
Deitei!

Minha sogra estava de camisola, meu pau já estava bem duro , após deitar ela colocou a mão em meu peito, e ficou falando um pouco sobre a filha , e me aconselhando, agradeci me virei e abracei ela , projetando meu corpo sobre ela, ela me segurou forte, levando uma das pernas mais a frente encostou no meu pau, eu aproveitei e movimentei a pica em vai e vem na sua perna , bem de vagar, mas ela pode sentir que estava bem duro, com um bjo no rosto eu me levantei, e o pau estava quase furando a cueca e a calça, ela olhou mas não comentou, apenas disse tchau e eu sai.

Confeço que eu estava confuso , notava que ela estava me provocando, mas e se eu estivesse entendendo errado, cara eu tinha 25 anos , ela tinha 42 na época. Eu estava numa fase que qualquer movimento meu pau endurecida kkkk, então passei mais um dia pensando na sogra e de pau duro que chegava babar o danado.
Bom os dias passaram a esposa voltou a falar comigo, comi a esposa pensando na sogra enfim, tudo voltou ao normal, pela manhã eu sempre dava um jeito de minha sogra me ver pelado em pequenos fleshs.
Nessa época eu não tinha carro, tinha só uma moto, e lembro que uma tia da esposa chamou nos para almoçar em sua casa, era um pouco longe , mas nem tanto, para não ir a pé, resolvi que levaria uma de cada vez , elas toparam,
Mas a sogra acabou se enrolando,e não estava pronta ainda, a filha dela é a neta já estavam, então eu falei:
Vou levar a pequena , aí volto buscar vcs,

E assim foi, quando voltei minha esposa estava me esperando subiu na moto e fomos , minha cabeça já começou a pensar besteira, voltei tão rápido pra casa para buscar a sogra, e o pensamento era só um, queria me esfregar com ela, entrei rápido e falei em voz alta, vc está pronta?
Ela do quarto responde que quase, mas iria trocar o calção pois achou muito curto, eu falei que não estava , mas eu nem tinha visto, então ela fala, tá sim é que vc não viu, _ Então deixa eu ver?
– Pois venha aqui , tô penteando o cabelo.

Entrei no quarto ela estava linda , bermudinha bem curtinha e colada desenhava bem sua buceta que me deixou pirado, eu falei nossa, que delícia de mulher, ela riu e falou tá curto né!
Cheguei mais perto e por traz dela coloquei as mãos na cintura olhei bem sua bunda, abracei ela e falei baixinho no ouvido dela : – Nem tá curto, tá uma delícia.
Ela deu uma empurrada na bunda contra meu pau que já estava muito duro, deci a mão para a cintura segurei e bombei forte , como se tivesse metendo nela, ela me olhou pelo espelho e falou, não podemos demorar.
Então tive certeza que eu ia fazer amor com minha sogra.

Puxei ela de frente pra mim e disse , pena que vai ser rapidinho, mas eu quero muito, e ela respondeu trêmula, – Eu também quero.
Abri sua bermuda , e peguei na buceta por cima da calcinha , que delicia de buceta , beijando sua boca fui levando ela até a cama , quando encostou na cama ela sentou, puxei bermuda e calcinha ao mesmo tempo, , e já fui falando, – Vc disse que não podemos demorar, ela só concordou, aquela buceta linda , lizinha branquinha, carnuda, estava livre bem na minha frente, cai de boca, chupei muito aquela buceta que já estava escorrendo de tesão, então abaixei minha calça, e comecei a bater a pica na buceta dela, batia forte e ela gemia, nos estava a vontade pois sabia que ninguém iria chegar, de repente ela fala; – soca teu pau em mim quero sentir ele dentro de mim, aquilo tava me deixando louco .

Encostei a cabeça do pau na entrada da buceta e comecei empurrar, gente eu não imaginava , mais minha sogra tinha e tem né até hoje , uma bucetinha tão apertadinha, parecia uma mocinha, cara que buceta maravilhosa, ela gemendo e meu pau entrando, não sou pauzudo, mas todas as mulheres que comi comentaram que é grosso, não sei se é mesmo em ralação a outros , mas eu tô satisfeito com o pau que tenho kkkk,
Enfim minha sogra gemia e eu socava , senti a cabeça do pau tocar lá no fundo e nessas horas ela dava uma gemida mais forte.

Cara minha sogra não tinha marido, eu não sei quanto tempo ela tava sem Meter, só sei que ela gosou tanto que escorreu pelo seu cozinho, caiu na cama aquele líquido que mais parecia um néctar, vendo meu pau inteiro dentro daquela bucetinha gostosa e melada, não resisti e gosei dentro dela, fomos ao êxtase, ficamos abraçados por algum tempo até que o pau amoleceu, e saiu de dentro dela, pingando porra pela cama e no chão por onde a sogra andou até chegar ao banheiro, eu estava tremendo, não acreditava que tinha acabado de comer a mãe da minha mulher, pior que tínhamos de sair mais eu

queria comer mais ,só que não podia correr o risco de levantar suspeitas, logo depois saímos e fomos para casa onde iriamos almoçar, nossa desculpa foi , que bem na hora de sair chegou uma pessoa e ficou conversando com a sogra, por isso demoramos um pouco, como minha sogra tinha muito conhecimentono bairro, essa foi uma ótima desculpa.
Bom foi assim que começou meu caso com minha sogra, gosei escrevendo nossa história, pq minha sogra é um tesão.
Logo conto as nossas outras aventuras , que duram até hoje , tem cada fato que eu nem acredito que fizemos , mas vou contar pra vcs em outra ocasião.
Até breve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.