Comi a passageira aplicativo Porto Alegre

Bem, para início de conversa, deixo claro que me comprometo em só escrever contos reais. Moro em Porto Alegre-RS. Sou casado e tudo é com sigilo e durante o dia. Tenho 40 anos, 1m78, 90 kg, leve barriguinha de cerveja, mas bem jovial. E pra deixar claro eu gosto é de buceta.  Esse é o primeiro conto como motorista de app, particularmente do InDriver . Meu contato caso vc esteja a fim, Juan é meu nome mesmo. Se vc é homem, posso sim comer sua mulher e vc só assistir. Beleza? Vamos lá: Eu sempre tive esse fetiche de rolar putaria com uma passageira. Nunca rolava. Acho que algumas até gostariam mas receavam que eu não aceitasse e elas fossem denunciadas e banidas da plataforma. Bem capaz! Jamais faria isso. Kkk. Mas eis que certo dia,

pelas 16h aceitei um chamado na Quintino Bocaiúva em Porto Alegre. A passageira entra toda querida e falante, simpática demais. Bem arrumadinha e cheirosa, tipo, tomou banho no trabalho… E foi isso mesmo. Rsrsrs. Mas percebi ser uma pessoa simples, o que eu também adoro. Fomos falando de tempo e trabalho. Aí notei que ela é do setor de higienização do condomínio onde a peguei. Tesão já deu sinal de alerta. Olhava pra ela enquanto conversava, pelo retrovisor e vi quão linda era aquela boquinha e já imaginava ela no meu pau branquinho e grosso de 18 cm, de cabeça vermelha. Papo vai, papo

vem deixou escapar que era evangélica e casada. Pau ficou mais duro ainda. Ela percebia eu olhando pra ela já meio provocativo. Ela disfarçava. Até que então ela disse que o marido dela era um homem muito bom, trabalhador e que não deixava faltar nada em casa, só na cama. Aquela foi a deixa. Eu fiz que não entendi e para ter certeza, perguntei se era sério que na cama ele deixava a desejar. Ela disse, ai moço, que vergonha, mas é isso mesmo. Eu deixei ela tranquila e disse que podia ficar a vontade para falar o que quisesse, que eram coisas normais da vida, da natureza. Aí ela ficou de fato mais tranquila e disse que adora transar e que ele só dava umas 5 ou 6 cravadas, gozava, virava pro lado e dormia e ela

ficava no tesão. Então eu disse que não acreditava que ele fazia isso com mulher tão meiga e linda. Se fosse eu a faria gozar primeiro. Ela deu uma risadinha e disse: Nossa! E meio que lambeu os lábios. Percebi caminho aberto para o ataque. Olhei no GPS e indicava ainda 32 minutos para chegarmos ao destino dela. Perguntei então se ela toparia passar para o banco da frente. Elea prontamente disse que sim. Então parei o carro num local seguro. Ela veio pro banco da frente. Quando ela sentou, peguei na mão dela e fiz um carrinho. Ela correspondeu. Meu pau tava uma tora. Ela percebeu, conduzi a mão dela em cima do meu pau e disse: Olha como vc me deixou. Ela disse, nossa, parece grande e grosso. E é, eu

disse, quer ver? Quero, disse ela. Tirei o pau latejando pra fora da calça e ela pegou e começou a acariciar. Meti e mão no meio das penas dela, senti o calor daquela buceta gostosa e grudei ela num beijos muito intensos enquanto minha mão acariciava a xana dela. Ela estava levemente decotada. Desci a boca e comecei a lamber os peitos dela. Ela ficou desesperadamente cheia de tesão. Caiu de boca no meu pau e começou a mamar gemendo feito puta. Eu segurando o gozo. Então eu disse: vamos pra um motel? Ela disse, claro! Parei num motel não tão caro e ela disse, fica tranquilo, eu pago o motel. Sei que teu dinheiro deve ser controlado. Eu disse: Pior que é. Topei pq não posso deixar na reta. Me senti um pouco mal com isso, mas ela me disse pra ficar tranquilo pois fazia questão ne que seria sempre assim. Topei e entramos.

Ela tomou banho, a deixei a vontade. Depois eu também. Voltei só de toalha. Ela deitada me olhando e passando a mão na buceta. Que buceta linda! Me traquei aos beijos nela e logo desci a boca naquela buceta maravilhosa. Lambi e lambi e lambi e ela se retorcendo de prazer dizendo: Isso! Isso! Lambe macho gostoso, vou querer muitas vezes com vc. Lambe tesudo. A crente puta gozou na minha dando um berro que chegou a me assustar. A cara de puta com tesão era indescritível. Deu uma descansada e me dizia que era disso e dum macho assim que ela estava precisando. Enchi ela de carinho e elogios pela beleza e meiguice. Nos grudamos aos beijos de novo, mamei muito os peitos deliciosos dela. Coloquei a camisinha, abri as pernas dela e meti na buceta. Ela deu um leve hummm e soquei e soquei muito. Ela gemia e me dizia: fode, fode, fode assim vai! Mete gostoso, mete sem dó. E eu metendo e tentando segurar a porra do gozo. Que não é fácil nesses climas. Então coloquei ela de 4 , tesão a mil esfreguei o pau no cuzinho dela e ela disse, ai … eu nunca dei ele. Eu disse,

posso tentar? Ela disse: Tenho medo. Eu disse que sabia meter um cuzinho de mulher. Ela disse: Hoje não, vamos deixar pra próxima vez? Eu disse: Claro, tranquilo. Então meti nela de 4 mas enfiando na buceta. Soquei muito até que percebendo que ela iria gozar dei uma última segurada e gozamos juntos aos gritos de prazer. Relaxamos. Ela muiito carinhosa me encheu ainda de carícias e beijos. Prometemos segredo, sigilo totais um ao outro. Ela disse que amou a transa e meu jeito. Tomamos um outro banho e ela me fez prometer que teria mais. Como não aceitar mais vezes com uma mulher dessas? Isso aconteceu no início de junho de 2020 e até hoje umas 3 vezes por mês a gente sai pra transar. No segundo encontro, comi o cuzinho dela, mas isso descreverei em outro conto. Gostou? Se prometer sigilo e arranjar o lugar, estou a sua disposição. Aguardo seu wpp e assim que eu ler ele, responderei. Mas já diga no primeiro contato sua cidade, idade, como és e se és ou não casada. E também como gostas… Aguardo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *