Meu vizinho Taxista gostoso

Olha a Pâmela aki novamente para lhes contar mais uma prazerosa aventura entre uma e outra das minhas separações como meu marido, estava eu recente da minha segunda separação, agora já mais experiente, aprendi muito na primeira, então, pela separação tive que mudar de apto. Mudei pra um prédio de apartamentos, onde eram apartamento de um lado e de outro com um longo corredor no meio, fui morar no segundo andar do prédio, após uma semana tive a primeira visita da vizinha da frente, querendo um medicamento para o filho dela, por sorte eu tinha e arrumei, aparti daí ficamos amigas, notei que toda manhã passava alguém exalando um perfume forte, porém, muito agradável, cheiroso, certo dia conversava na porta do meu apto. Com Minha amiga quando a pessoa do perfume passou, era um homem muito elegante, trajando

roupas estilo Cawboy, sinto com fivela grande, calçava bota só não usava chapéu, passou deu bom dia era cedo da manhã nós respondemos e ele foi embora, logo minha colega já foi me falando que ele era cobiçado por todas as mulheres do prédio, era solteiro e era taxista, tinha um caso com a inquilina do primeiro apto, que tinha muito ciúme dele, conversamos mais um pouquinho e entrei para tomar um banho, e minha colega falou que ia fazer o almoço, ela era casada e tinha um filho ainda pequeno, no babho do nada veio o pensamento no meu vizinho, pois, o apto dele era após o meu, ele era um homem alto e corpo médio usava barba que eu adoro no homem e muito cheiroso, derrepente me vi excitada só de pensar no homem, aproveitei e bati uma siririca Muito prazerosa, passado uns tres dias minha colega veio me falar que ele tinha

ido pedir informações pra ela sobre mim, dias depois , numa tarde meu ex pediu pra que eu fosse no escritório dele pegar um dinheiro, pois, na época só tínhamos nossa primeira filha, então, me produzir toda só pra causar mostrar o que o estava perdendo, deixei minha filha com uma sra e sua filha que moravam comigo e saí, apesar de estarmos separados vez ou outra rolava uma transa, sempre fui muito apaixonada por ele é sempre sedia aos seus desejos até porque era muito gostoso transa com ele, porém, ao chegar na frente do prédio meu vizinho Taxista ia chegando, então, perguntei se podia me levar o que ele aceitou na hora, falei aonde eu ia e no caminho ele começou a me elogiar e falou que estava esperando uma oportunidade pra falar comigo pois me achou muito bonita, falou que havia perguntado pra minha colega se eu era

casada e ela tinha dito que eu estava recém separada, que ele tinha ficado muito feliz com essa informação, pois, pretendia me convidar pra jantar, falei que tudo bem que qualquer dia desses agente marcava um jantar, então chegamos no endereço fui pagar a corrida ele não aceitou o pagamento então agradeci descir do carro e entrei no escritório, falei com meu ex conversamos um pouco ele fechou o escritório e falou que ia me levar em casa pra aproveitar e ver a filha, por quem tem o maior xodó, são muito apegados, ela tinha na época uns 3 aninhos, chegamos ele brincou com a filha jantou resolveu dormi fizemos um amor gostoso cedinho ele foi embora, uma semana depois cedo da noite meu ex chegou no meu apto trouxe coisas pra filha, estavam brindando os dois quando alguém bati na porta pensei ser minha colega mas, fiquei paralisada em ver que era meu vizinho super bem vestido e muito cheiroso me convidando pra jantar, fiquei atônita por uns segundos e logo reagir disse que não dava quem sabe em outra oportunidade e nem bem ele disse ok, já fui

fechando a porta fiquei nervosa pois o ex estava lá, fiquei muito sem graça e só pensava no homem embaralhou tudo, meu quis saber quem era falei que era a vizinha, então, ele se despediu da filha me beijou e foi embora, eu tremia tinha entrado em parafuso, era uma mistura de culpa, desejo e etc, fui pro banheiro tomei um super banho perfumei meu corpo inteiro, caprichando na minha bucetona e no meu cusão, coloquei um vestido solto no corpo sem calcinha, preparada pro crime, rsrsrsrsrsrsrs pra causar, fiquei na porta exitando algum minutos criei coragem e fui, cheguei na porta do apartamento dele exitei mais uma vez e bati na porta, logo ele veio atender quando a porta abriu surgiu aquele homem grande bem na minha frente, então falei que tinha ficado encomodada com a forma que tinha o tratado e quem tinha ido pedir desculpas, logo ele falou que nada tudo bem, entra estou assistindo o jogo do meu time vi que era o Flamengo que estava jogando, ele estava bebendo cerveja tinha umas três garrafas vazias na sala tinha um estofado pequeno mal dava pra dois uma mesa e a TV,

perguntou se eu bebia cerveja falei que não gostava que preferia uma outra bebida se tivesse então ele até um frigo bar e trouxe um litro de Martine bebida que adoro, ele serviu um copo pra mim bebi um pouco começamos a conversar, ele falou que tinha ficado muito triste com a minha negativa, mas, que agora tava muito feliz por eu está ali com ele, nessa hora o Flamengo faz um gol e ele vibra igual um maluco pulando e vem pro meu rumo me agarra e me tasca um beijão a minha reação foi de me deixar levar pela aquela emoção sensação e retribuir ao bjo, nos beijamos longamente com muita volúpia e tara parecia que ia arrancar minha língua, logo começou a passear sua mão com dedos enormes no meu corpo começando pela minha nuca, começou a puxar meus cabelos, foi então que ele disse abrindo um sorrisão desculpa vizinha me empolguei falei que nada adorei, foi então que começamos a nos beijar com muita loucura e tesão ele começou a amassar meu peitos e foi descendo a mão e logo percebeu que eu estava sem calcinha amassada apertada com força

minha buceta, nessas alturas toda encharcada do meu prazer, estava muito ofegante só de sentir aqueles dedos explorando cada pedacinho da minha buceta, começou a passar os dedos na minha fenda e logo enfiando os dedos me tirando gemidos de prazer, tirou os dedos da minha buceta e trouxe pra minha boca, entrei em êxtase, logo Véio me beijar nessas alturas sua barba ja tinha cheirro da minha buceta o que me deixava cada vez mais enlouquecida de prazer, então ele tirou meu vestido é começou a chupar meus peitos e depois desceu pra minha buceta e começou a chupar muito forte minha buceta, chupava mordiscava, me tirando gritinhos de prazer, não aguentei e gozei enlouquecida na sua boca, fiquei por alguns instantes gemendo e me refazendo, então ele levantou e foi ai que pude ver ainda por baixo do short o imenso volume do pau do meu vizinho, pegou a garrafa de Martine colocou num copo, pensei que ia me dar pra tomar, me pegou no braço me colocou sentada num tapete tirou o short então pude contemplar por inteiro aquela linda ferramenta, um pau grande e Grosso da cabeça grande e brilhosa uma bela pica, ele simplesmente derramou o Martine no pau dele derrando

mais bem na cabeça do seu cacetão e falou bebê daí então perdir tempo comecei a lamber aquele pau com gosto de Martine e logo estava com ele na minha boca, logo ele pegou no meus cabelos e começou a precionar minha boca contra o pau dele me fazendo engolir é a me engasgar com aquele monstro pau e ele fodendo m8nha boca num frenético vai e vem, logo começou a gemer Alto me chamar puta safada e gostosa e pressionar ainda mais minha cabeça e meter mais forte na minha boca chegando a me tirar o fôlego tanto era a pressão é a tara dele fodendo minha boca, sentia seu pau na minha garganta logo seus gemidos foram aumentado então ele jorrou todo seu gozo na minha boca, me fazendo engolir cada gota daquela gala misturada com Martine era uma loucura, ele me deitou no tapete e começou a me beijar, depois de um longo beijo ele me carregou e me levou pro quarto dele onde não tinha cama só um colchão no piso coberto com por um lençol era um verdadeiro abatedouro o apartamento do meu vizinho me sentir sua puta de fato, agora já no colchão começamos outro sessão de sacanagem eu excitadssima embriagadaembriagado de prazer, sendo devorada por aquele homem

gostoso e tarado iniciamos um 69 ele chupando minha buceta e eu chupando seu cadete, ele começou a brincar com os dedos na minha buceta me enchendo de tesão e logo estava encharcada ele se levantou me colocou de quatro e começou a penetrar seu pau na minha buceta o pau dele encheu minha buceta toda ele segurou nos meus cabelos e meti a com força me tirando gritos de prazer e depois fuder bem minha buceta tirou o cassete meteu os dedos na minha buceta e começou a lubrificar meu cu com meu próprio prazer, depois do meu cu bem lubrificado pegou seu cacete posicionou na entrada do meu cu e começou a introduzir a monstra puxa foi arregaçando meu cu me tirando gritos de dor e de prazer ele foi introduzido lentamente quando já estava para entrar todo ele de uma só estocada penetrou tudinho onde deu um grito de dor ele deu um tempinho e começou num movimento de vai e vem eu já refeita da dor agora era só prazer com aquela montra pica no meu cu, estava ardendo tanto era a volúpia das estocadas fortes que ele dava, sentia meu cu igual uma flor

então ele não satisfeito e insaciável que era me fez deitar meus peitos no tapete fazendo com que minha bunda ficasse pra cima ele ficou em pé e se agachando vinha com seu pai e somava no meu cu, estava literalmente de cu pra cima e ele metendo sem dó e nem piedade, por alguns minutos ficou me fodendo assim tirava todo seu pau pra fora do meu cu e meti a com força novamente até começar a gemer alto e urrar igual um bicho então anunciou que ia gozar e jorrou toda sua porra no meu rabo, depois tirou seu pau do meu cu e me fez lamber e deixar bem limpinho foi uma loucura sentir naquele cacete o cheiro e gosto da minha buceta e do meu cu foi uma sensação extasiante repleta de prazer me lambuzar com o meu prazer é o seu gozo, limpei bem limpinho aquele cacetão, depois deitou encima de mim, ficamos assim por alguns instantes, então ele levantou acendeu um cigarro e se deitou novamente do meu lado, nisso adormecemos e quando nos espantando foi pelo colchão e lençol pegando fogo, foi uma loucura o corre corre dele pra apagar o fogo, depois do fogo apagado dele é do colchão coloqueii meu vestido ele queria que dormisse com ele mas, falei que tinha minha filha e precisava voltar pro meu apto nos despedimos com um longo e gostoso beijo, voltei pro meu apto já era de madrugada e nem tomei banho pra ficar com o cheiro daquele homem em mim, só pela manhã que fui banhar e ao lavar meu cu verificar que literalmente fui fudida por aquele homem pois tinha no meio da sua gala mancha de sangue do meu cu, mas, estava saciada, fiquei sendo sua puta do prazer por algum tempo e fizemos mais outras louças orgias mas fica pra outra oportunidade, espero que tenham gostado dessa minha foda pois foi tudo real.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *