Fodendo com o professor da academia

Depois que concluí o ensino médio, entrei pra faculdade , mudei de cidade conheci pessoas agradáveis, fiz novas amizades, novos “namoricos”- nunca nada sério, e minhas novas amigas mim convenceram a frequentar a mesma academia que elas. Elas sempre mim diziam que havia uns rapazes por lá que eram de encher os olhos. E olha….. Vou confessar que não era exagero da parte delas não, era cada um mais lindo que o outro. Mas o que mim conquistou mesmo foi o Professor. Ele era o sonho de qualquer mulher: lindo em todos os aspectos, gentil, atencioso, etc… Tão atencioso que em menos de um mês minhas amigas já diziam que eu havia conquistado o professor. Eu nunca tinha reparado em nada, mas depois do que elas falaram eu comecei a observar que durante os treinos ele não tirava os olhos de mim, estava sempre disposto a mim ajudar com os exercícios mais difíceis. Até que uma certa vez, eu não pude ir à academia na sexta-feira, então resolvi ir no sábado pela manhã. O movimento estava calmo, academia quase sem ninguém. Como de costume, ele estava sempre por perto mim ajudando e enquanto fazia os exercícios, conversamos muito. Depois de uma pequena pausa, ele mim disse…

Sexo Por Telefone

__ Melissa, Melissa. Você está arrebentando corações aqui na academia, sabia? Disse ele sorrindo. Me disfarcei com um sorriso, e respondi:
__ Exagero… Mas mim fala aí quem é… Quem sabe eu possa ajudar. E sorri olhando pra ele. Ele também sorriu e respondeu:
__ Muita gente. Dar pra citar nomes não. Depois eu conto. Quando você terminar os exercícios, vai até minha sala, estou precisando atualizar sua ficha de matrícula. Na hora eu imaginei que esse pedido estava meio estranho, mas no fundo eu queria que a intenção fosse realmente outra. Quando o seu assistente chegou, ele deu a ele algumas instruções e entrou pra sala, fechou as cortinas e não saiu mais de lá. O assistente logo veio falar comigo e mim disse que fosse até a sala do professor quando terminasse. Como eu já tinha feito tudo, fui até o vestiário, tomei um banho, mim troquei e fui ver o que ele queria. Bati na porta, ele veio abrir e eu percebi que ele trancou a porta como quem não queria ser incomodado por nada. Ele mim fez algumas perguntas sobre endereço, anotou alguma coisa na ficha e disse que estava tudo ok. Perguntei se podia ir embora e ele mim respondeu:
__ Mas já? Fica mais um pouco, sua presença é tão agradável. E excitante também. Disse isso e foi se levantando da sua cadeira e vindo na minha direção. Meu coração acelerou, minhas pernas tremeram… Ele chegou por trás da cadeira que eu estava sentada e disse no meu ouvido: “fica aqui comigo. Deixa eu te fazer a mulher mais feliz do mundo hoje”. Que safado, certamente falava aquilo pra todas que ele conseguia levar pra aquela sala. Mas naquele momento a única coisa que mim importava é que eu era quem estava ali agora. Ele mim segurou pelas mãos e mim puxou contra seu corpo e mim beijou. Nossa, que beijo, que mãos, que corpo. Eu esqueci que tinha um mundo além daquela sala. Ele tirou a minha roupa, mim pôs sobre a sua mesa e beijou cada centímetro do meu corpo. Ele chupou a minha xaninha como um louco, era de arrepiar. Enquanto ele mim chupava, ele tirava toda a sua roupa. Quando vi o tamanho do seu membro, gozei só de olhar, caí de boca. Empurrei ele contra a cadeira de forma que ele caiu sentado, e de quatro, fiz um boquete que arrancava gemidos profundos, enquanto isso ele observava meu traseiro pelo espelho que tinha na sala. Quando ele mim pediu pra parar de chupar e sentar em cima, eu obedeci na hora. Abri bem as pernas, dei umas três ou quatro pinceladas na entrada de minha xaninha e fui sentando devagarinho, até engolir tudinho, comecei a cavalgar sem parar em cima daquele macho, enquanto ele chupava meus seios e pescoço durante vários minutos. Depois ele mim colocou de quatro, escorada na sua mesa e mim penetrou até que eu pude sentir suas bolas passando na entrada de minha xoxota. As posições foram várias, até que ele mim pediu algo que eu nunca tinha feito com ninguém: “mim comer por trás”. Eu não estava preparada pra isso, e ainda mais com um pau daquela espessura. Consegui convencer ele a deixar pra uma próxima vez, e acabei confessando a ele que eu já havia fantasiado uma transa com ele no meio da academia, nos aparelhos durante os exercícios. Isso deixou ele ainda mais excitado, mas fiz com que concordasse com meu pedido. Continuamos ali, trocando carícias, beijos e penetração em todas as posições, até que ele anunciou que ia gozar. Então mi ajoelhei em frente dele e fiz mais um boquete que fez com que ele gozasse logo, entre gemidos ele inundou todo meu rosto, colo, seios, cabelo. Sentamos os dois na sua mesa, e ainda trocamos alguns beijos enquanto nos limpávamos. Nos vestimos e nos despedimos com um beijo de língua, satisfeitos com uma de nossas aventuras. Antes de sair na porta, ele fez questão de mim lembrar da promessa que havia lhe feito. Eu sorri e fui embora pela porta dos fundos pra ninguém mim ver. E realmente, naquela manhã de sábado eu fui a mulher mais feliz do mundo. Espero que gostem. Ah, depois volto pra contar como foi nossa segunda vez

Disk Sexo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *