Arregaçadas por travestis

Meu nome é luiz, e continuando com as estórias verídicas com a aline (mulher de um colega) descrição mais uma caso atualidade (nomes fictícios). depois da aline permitir o cu para um viado (“o viado comeu o cu dela, ela comeu o cu dele”) ela queria fazer sexo com um travesti, porém eu teria que permitir para ele similarmente ou a minha mulher nessa sua nova imaginação. como eu não topei permitir ela teria que fazê-lo com minha mulher; o dificuldade é que simone (minha mulher) nem sequer desconfiava o que eu e a aline andávamos fazendo e tanto eu como a aline chegamos a entendimento de que seria melhor dessa maneira, uma vez que poderia por em perigo nossos casamentos. a aline já descrevi no bico atualidade (“cu de mulher de colega é mais bom”) e a minha mulher, similarmente com 39 anos, com 2 filhos, um tanto gordinha, com uma boceta gostosa e acolhedora, porém que não adora bastante de coito anal, cabelos castanhos claros, 1.60m. para evitar assomo depois da aline adotar pela net, bolamos um modo de provocar a simone sem ela cismar. num final de semana, a aline arrumou um razão para ficar no condomínio no qual possuimos casas vizinhas (interior de sp), e como o companheiro dela, eu e os nossos filhos (provas) teríamos que voltar ela pediu para a simone lhe realizar acompanhador e na 2 bazar elas voltariam no automóvel dela. no momento em que as duas voltavam sozinhas, a aline falou que tinha que mudar em um abastecedor, que era apenas pegar uma estradinha de mundo e logo retornaria ao caminho comum, a simone nem sequer desconfiou e a aline tocou para uma cadeia que tínhamos antecipadamente alugado, no qual o travesti adotado pela aline estaria esperando-as. chegando próximo ao local a aline falou que tinha errado uma chegada uma vez que geralmente achado de sp e não do acepção contrário e decidiu acabar para demandar na cadeia alugada, que aparecia aberta com aparelhagem tocando, um automóvel estacionado, tudo comum para a simone não cismar. a aline desceu começou a contatar e como não adora ninguém ela pediu para a simone lhe acompanhar até mais próximo da acesso. chegando próximo da acesso um travesti, bem afeminado apareceu e convidando-as para entrar falou que iria aconselhar-se um acompanhador, catálogo enquanto elas poderiam ingerir uma água ou café, nem sequer deconfiando elas entraram as duas aceitaram a água, no momento em que ele voltou com a água, já veio de lingerie, cinta acordo e tudo o mais, deixando a simone abalo e assustada, a aline fingia aproximado comportamento, no momento em que entraram mais 3 travestis (a aline tinha me aludido que era um apenas), e o de cinta acordo falou que já que elas atrapalharam a transa deles, eles iriam fazer sexo com as duas. aline e simone estavam mudas, sem comportamento, no momento em que um deles tirou ameaças com uma artifício, que não parecia ser de brincadeira, as duas se entreolharam e a aline falou para eles que sem violência, tudo pouco violência, no momento em que o traveco acautelado ameaçou falando:
– por isso comecem a levar a roupa se não vai abundar…  a aline com modo de assustada começou a se despir e incentivou a simone a realizar o inclusive; no momento em que a simone olhou para a aline essa aparecia somente de calcinha e soutien, porém a simone não conseguia comportar-se, somente falava meio chorosa:  – não, por favor, não  a aline chegou lhe, deu-lhe um adorável no anverso e começou a despi-la, sem nenhuma comportamento, deixando-a similarmente de calcinha e soutien. os travesti por isso se despiram ficando similarmente de lingerie; um deles tirou o cacete pra fora, no momento em que a aline falou pra simone:  – você viu o dimensão do bimba dele? – será que tava difícil?  ele logo perguntou:  – tão cochichando o que? posso entender?  as duas se olharam e a aline falou que a simone de modo algum tinha averiguado um cacete daquele dimensão. ele pegou no caralho e começou a se masturbar olhando para a simone  – é que ele também está macio, necessita analisar difícil…  a aline chegou mais próximo, chamando a simone:  – chega mais pra aqui, vem analisar a grossura…  ela chegou bem próximo como uma autômata e agora sem levar o atenção do caralho que crescia assustadoramente na mão adestrado do travesti, enquanto os mais começaram a se despir completamente. ele chegou próximo delas e perguntou:  – e se eu deixar completamente difícil, qual das duas vai abaixar ele…  – ela abaixa, ué!? – responderam as duas juntas, apontando uma para a outra.  nessa coisa outro travesti se aproximou com o caralho em riste, completamente difícil e a cara de admiração simone denunciou que era amplo; a aline olhou a cara dela e começou a achincalhar. a simone perguntou:  -tá rindo de quê?\  – “será que vc de modo algum viu um desse dimensão?” – respondeu a aline.  – “não, de modo algum”. – respondeu a simone engasgando.  – – se vc pegar nele vai ficar mais complicado também de abonar…  ele se aproximou e ofereceu o pau pra ela. a simone pegou o caralho meio assustada e começou punhetando ele. a aline que até por isso não fazia nada, apenas olhava a simone pegar no caralhão com de admiração, chamou o outro e pediu que encochasse a simone com o seu caralhão. a simone como se estivesse hipinotizada, batia uma punheta naquele caralho amplo alheia ao resto. até que aline falou pra ela coloca-lo na boca. a simone como que em transe caiu de boca no caralhão que mal cabia em sua boca, enquanto isto o outro travesti lhe tirava a calcinha e começou a chupar a sua boceta e o cuzinho enfiando a dialeto, fazendo minha mulher gemer com um caralho amplo na boca e o cuzinho invadido pela dialeto adestrado. a aline caiu de boca em outro caralho, e o 4 travesti começou a chupa-la similarmente. depois da apresentação de chupadas no qual o travesti tirou minha mulher achincalhar com sua dialeto, o que tinha o maior caralho perguntou se qualquer agüentava o seu caralho, falando em acento acre que nenhuma mulher tinha também agüentado tudo no cuzinho e elas seriam a cobaia naquele dia, falando que ele e os mais travestis já tinham agüentado maiores cacetes que aqueles elas não poderiam reclamar no momento em que enfiasse tudo, com um ar superior, com orgulho. simone saindo do transe gritou que não agüentava tudo aquela coisa nem sequer na boceta, quanto mais no cu! uma dúvida da aline tirou a simonte olhar bem para ela assustada, com aljôfar nos olhos:  – será que nós aguenta, será que cabe na boceta?  – hummmmm, respondeu a simone  – experimenta… – falou a aline rindo:  – vc já chupou inclusive… uma sentadinha nele não vai realizar muita diferença….  – apenas se eu der a boceta e vc o cuzinho – respondeu a simone.  nessa coisa a aline tirou ele abancar no sofá com a pica pra cima e pegando na mão da simone, falou pra ela abancar de boceta nele e falou para eles que não recusariam mais nada. ele colocou uma camisa-de-vênus e ficou alisando o caralhão, passando um gel para favorecer a pentração, no pau nos peitinhos delas, ele em pé e elas ajoelhadas na frente dele.  – qual das duas está mais molhadinha?  ele perguntou e com as mãos enfiou um aptidão em cada boceta, como a afirmar qual aparecia mais molhada e puxando e beijando a simone falou:  – acho que é voce… vou alimentar-se você primeiro sua puta vadia.  – eu não! não sei se vou agüentar isto tudo.  – vc vai ter que permitir para nos todos se não vai abundar porrada e em seguida jogamos vcs no bosque, ninguém viu inclusive vcs chegando…  falou um deles encostando a artifício em seus peitos.  – eu apenas dei para o meu companheiro, que possui um bimba comum, não vou agüentar este aberração. – agüenta efetivamente, porém para favorecer vc inicia com o menor pra ir acostumando a permitir para um travesti e por último eu te arregaço….  o que tinha o pau menor (17cms.) se trouxe e falou para ela se assumir opinião. no inclusive afincado a simone já aparecia apoiada no sofá com a assento arrebitada pra ele, oferecendo a bocetinha. ele ficou passando o pau na bocetinha dela.  – enfia logo! – falou a aline.  ele foi enfiando lentamente, enfiava e tirava um pouquinho, acho que pra sacanear ela. ela gemia quando ele enfiava mais um tanto. até que chegou num ponto, no qual ele enfiou de um apenas bote fazendo ela permitir um urro rouco e alto.  nessa coisa a aline já tinha assentado no maior caralho e cavalgava como uma louca, gemendo alto, após um tempo o outro veio por após e enfiou no seu cu fazendo uma dupla agudeza que a levou ao alienação. a simone agora já rebolava no pau do de acordo com travesti, um tanto maior, uma coisa próximo dos 19cms por 6 de grossura, urrando e gemendo, enquanto o outro enfiava o caralho em sua boca abafando os gemidos. foderam dessa maneira até os 4 travestis gozarem, 2 na aline e 2 na simone. com cara de puta safada a simone falou olhando para a aline:  – puta que pariu, como vc agüentou essa geba na boceta e outro no cu????  – vem aqui que vc tbem vai agüentar, prepare seu bunda pra ser arrombado.  – 2 já levei na boceta, porém no cu não vou permitir não, eles aproximadamente me rasgaram por dentro.  a aline de uma risadinha e falou pra minha mulher abancar nos 2 maiores e em seguida analisar se agüentava no cu. a simone não se tirou de rogada e começou um boquete no traveco para deixar ele difícil, enquanto o outro lambia o seu cuzinho, até por isso apenas carcomido poucas vezes por mim. a aline se ocupou dos mais 2 e logo já aparecia num sanduíche. minha mulher simone vendo a aline ser curada daquela maneira ficou excitada ao máximo e perguntou pros seus 2 travestis o dimensão da rola; um era 21×6,5 o outro, um bode evidente tinha uma coisa próximo de 23×7 cm, ela pegou o e 21 e começou a abancar soltando suspiros, gemidos, pequenos urros, nessa coisa a aline parou com os 2 caralhos enfiados lhe e falou que iria assistir ao arrombamento da simone. com dificuldade ela tirou adentrar um tanto mais da meio, porém a partir a seguir, se ele enfiasse um pouquinho mais ela gemia maior, dizendo que tava batendo no útero. ele insistiu, e inclusive com ela gemendo bastante alto, gritando, colocou tudo, com aptidão, fazendo ela abjugar aljôfar copiosas. ele bombava e ela berrava. e a cada bote mais atiradeira na boceta de minha mulher, simone gritava tanto que parecia que aparecia sendo empalada oh. nessa coisa o que tinha o maior caralho chegou por após dela e começou a experimentar alimentar-se o seu cuzinho.  – ai, delonga um tanto, atilho um tanto, tá me machucando.  e ele foi tirando o pau dela lentamente. parecia que não ia acabar, ia saindo toda aquela rola imensa. no momento em que o pau dele apenas aparecia a cabeçona dentro ele enfiou tudo de um a apenas vez, arrancando um urro alto dela. a aline, a essa altura já tinha trocado as posições dos caralhos e fazia nova dupla agudeza incentivando a simone a realizar o inclusive. com o grandão pincelando no seu cuzinho, ele voltou a bombar em sua boceta dilacerada, e perguntava:  – tá gostando, putinha?  – ai atração, doe bastante, é bastante grande! – e continuava gemendo alto.  a simone não agüentou e começou a rebolar freneticamente naquele caralho, gemendo alto, xingando, e pedindo pra ele socar tudo, fode-la inteira, até ampliar-se num alegria intensivo.  o travesti com a maior pica mostrou para a simone o caralho difícil e ela:  – eu quero similarmente, quero este caralhão tudo dentro..  e deitando de costas no sofá pediu pra ele colocar em sua boceta que ela queria realizar um frango apertura, ele se posicionou e começou a enfiar os 23cm lhe, porém mais abundante que o antecedente, ela gemendo urrando, ele enfiou até a meio, e ela gritando alto, qdo. ele perguntou se ela queria que parasse, se queria que tirasse o caralho dela, e ela com aljôfar nos olhos, com cara de transtornada falou:  – mete tudo seu abominável filho da puta, enfia tudo seu viado, travesti do caralho, se falou que eu não guentava, pois vou te fazer gozar até não guentar mais seu filho da puta….
a esposa de meu amigo aline, que já tinha se tornado minha amante, estava numa dupla penetração com dois travestis e a minha esposa, estava deitada com um travesti com um caralho enorme atolado até a metade em sua boceta, com os seios de fora e com outro travesti a lhe oferecer o caralho para chupar.
desafiado, o travesti olhou para a simone com um sorriso e falou cinicamente:
– se quer tudo, então agüenta ai….
segurou-a firmemente pela cintura e socou todo o resto do caralho de um só vez, arrancando um grito lancinante, continuando a socar com violência na boceta de minha esposa, que chorava, gemia, se contorcia, gritava e arranhava o travesti, gritando:
– vai travesti tesudo me fode….
a cada bombada mais forte ela gritava que ele estava rasgando ela toda, dilacerando. ele socou assim nela por mais de 20 minutos, após, pegou ela pelas pernas e sem tirar de dentro, sentou no sofá, deixando a bunda de minha esposa a mercê dos outros travestis; nesse momento a aline e os outros dois travestis gozaram. a aline vendo a posição da simone, falou:
– agora vcs vão comer e arrombar o cu dela…
– não no cu não, não vou dar pra ninguém o meu cu – gritou a simone.
mas o travesti que a comia a segurou forte pelos ombros e sem deixar ela quase se movimentar falou que ela iria dar sim e mandou a aline preparar o cu dela.
a aline se ajoelhou perto do sofá e começou a chupar o cu da simonte, enfiando a língua, pegou o gel untou bem a sua mão e começou a enfiar os dedos no cuzinho de minha esposa.
ai um a um, os outros 3 travestis foram comendo o cu da simonte, fazendo uma dupla penetração, e os 23cms enterrado na boceta, ela gemia, urrava, berrava, pedia para parar e eles nem se importavam e socavam cada vez mais no cuzinho de minha esposa.
após os 3 terem gozado, o travesti mulato tirou de sua boceta e falou agora é minha vez de comer seu cu. minha esposa, ficou de quatro no sofá e pediu pra ele primeiro bombar na boceta assim e depois comer o seu cu. ele se posicionou e socou tudo na boceta, enquanto ela gemia, e com os dedos foi passando novamente gel no cu de minha esposa. após 5 minutos ele tirou e começou a colocar no cuzinho da simone, que a esta altura estava arrombado e enorme, mas mesmo assim foi com dificuldade que a cabeça entrou e ele forçando, mas por mais que ela gemesse, urrasse e abrisse as nádegas ele não conseguia por menos da metade no cuzinho arrombado, ele segurou as ancas dela e começou a forçar, ela gritou:
– naão, paaaaaaaaaara, se tá me matando, tiiiiiiiira, uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
ele forçando. ela tentando empurrar pra fora, nisso a aline subiu no sofá e ofereceu a boceta pra ela chupar, mas ela não conseguia para de berrar e não tinha forças para nada. decidido o travesti falou que ela tinha pedido tudo e iria ter tudo, inclusive no cu e foi socando com violência no cu de minha esposa até entrar tudo, após entrar tudo ele parou como a deixar ela se acostumar, ai começou a bombar e ela só soluçando, ele socando, enterrando e tirando quase tudo e voltando a enterrar, nem forças mais para gritar ela tinha, e ele socando tudo no cu dela indiferente, ela apenas soluçando. ele bombou, socou estocou no cu dela, depois a pegou e sem tirar de dentro fez ela girar no caralho ele, arrancando urros de dor, colocou de costas no sofá e continuou a socar, ela colocou as pernas por volta de seu pescoço e puxou-o beijando-lhe e agora parecendo curtir a foda, beijava, gemia e se abria toda para agasalhar aquele caralho monstruoso. ficaram assim até gozar, quando ele tirou a aline olhou para o cu da simone e gritou, rindo:
– você tá sangrando pelo cu, ele tirou o seu cabaço mesmo!!!!
foi ai que a simone ficou preocupada com o enorme buraco no seu cu, ela colocou dois dedos e percebeu que ainda sobrava espaço, ela preocupada em ficar assim, mas a aline a tranqüilizou dizendo que com o tempo iria diminuir e mostrou o próprio cu pra ela.
nisso os 4 travestis mandaram as duas se ajoelhar e começaram a bater uma punheta, enquanto elas tentavam chupá-los, eles se punhetaram até gozar na boca, no rosto, nos seios, nos cabelos da aline e da simone, que ainda chuparam os caralhos melados.
elas foram tomar um banho e trocaram caricias no chuveiro, uma chupou a outra e a simone ao lamber a boceta da aline gritou:
– ai, vou ficar arregaçada assim, será!!!!.
– você já tá arregaçada! – disse a aline rindo.
ao forem embora elas combinaram não contar nada pra ninguém, e a aline falou que para
eu não perceber era para a simone falar que tinha ficado menstruada e evitar fazer sexo por alguns dias. após alguns transamos, não senti que ela estava muito mais larga, e a bunda dela estava esfolada, pois ao tentar enfiar um dedo ela deixou escapar um grito se traindo, perguntei por que, ela falou que estava assada, por um motivo qualquer. alguns dias após eu e a aline transamos em um flat que usamos na maioria das nossas transas e ela me entregou uma fita de toda a foto, pois ao alugar a chácara ela mandou colocar cameras de vídeo em toda a sala e gravou tudo, como trabalha em publicidade e propaganda na edição de imagens a aline, fez um belo trabalho com as imagens, parecendo um filme pornô, só que apenas par nos 2 apreciarmos, ela quer mostrar par a minha esposa simone para vermos a reação dela, mas ainda não tivemos coragem.

Sexo Por Telefone
Disk Sexo

4 thoughts on “Arregaçadas por travestis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *