Saudades da sacanagem

Olá meus amigos acredito que todos teem vontade de voltar aquela época gostosa da vida sem, compromisso muito cério, e sem muitas preocupações. Morando sozinho, tinha tudo que queria, paz, sossego e ninguém pra dar satisfação.
No Minha vida era bem agitada numa rotina de trabalho e diversão era uma vida muito boa diga-se de passagem.
Até que um dia alguns colegas me abordaram perguntando se eu iria sair no fim de semana indaguei o porquê, fizeram um certo rodeio pra falar, até que confessaram que queriam a chave da minha casa pra levar algumas garotas pra ficarem a vontade com elas.

Sexo Por Telefone


Pensei um pouco e debati com eles, então fechamos o seguinte acordo eles iriam trazer mais uma garota pra me colocar, no esquema concordaram e me falaram de uma garota irmã de uma delas, me falou um nome que eu conhecia, aí tudo que ficou combinado sabadão chegaram por volta das vinte horas com algumas bebidas, eu também já tinha algumas na geladeira. Cumprimentos, beijinhos já pra aquela quebra de gelo inicial.
Coloquei uma música, servi os drinks, conversamos, e logo os casais que já eram casais
Se aproximaram mais intimamente com beijos e carícias, aí eu falei
—Casais vocês podem ficar mais à vontade nós quartos.
Um casal foi mais o outro não, continuou alí se beijando e com carícias bem picantes, eu envestindo na minha conquista, mais aquele casal do lado estava me desconsertado, as coisas estavam bem avançadas, ela estava com a mão dentro da calça do camarada e com o seio quase de fora.
Falei no ouvido da que seria minha conquista.
—Vamos para o quarto deixar o casal mais à vontade, e me surpreendi quando ela falou
—Aqui está bem legal tô curtindo muito, só está faltando nós.
Nem perdi tempo e já beijei-a, e ficamos ali mesmo os quatro e direpente um gemido alto mais diga-se de passagem muito gostoso de ouvir, com isso ficou ainda melhor , e já se ouvia uns gemidos do nosso lado também, quando olhei pro lado, o cara já estava desfrutando da bucetinha da moça bem do nosso lado, alucinante. Então senti que deveria me aplicar mais com minha parceira.
Então comecei a abrir os botões da blusa que está vestindo, e não houve recusa nem barreiras, me joguei total na situação, porque as coisas estavam muito quentes e estávamos ficando pra trás. Troquei de lugar com ela. Me sentei no sofá e ela veio de frente no meu colo, o casal do lado, já estava quase trepando e nos usando como cama, mais como minha parceira estava gostando da putaria, estava tudo bem.
Num determinado momento a moça do casal vizinho se declinou por cima do meu ombro enquanto o parceiro de à chupava com muita dedicação e a minha parceira falou pra que eu à beijasse, não entendi mais olhei pro parceiro dela e ele fez um sinal de positivo, então há beijei e senti no beijo que estava transbordando de tesão.
Fiquei por ali algum tempo e voltei a beijar minha parceira porque não queria me empolgar e acabar perdendo ela.
Nisso a outra começou a abrir minha calça e as duas começaram a me chupar. Fiquei estático pensando o que o cara iria achar da mina de chupando outro cara enquanto ele chupa a buceta dela.
Minha parceira sentindo minha tensão falou ao meu ouvido
—Tudo que acontecer aqui é consensual, não esquenta
Aí me tranquilizei e aproveitei, afinal de contas quantas pessoas podem contar que já teve duas mulheres chupando seu pau ao mesmo tempo.
Vendo que os outros participantes daquela cena do que parecia estar sendo de um filme pornô, comecei tira minhas roupas e de minha parceira pra não ficar na desvantagem, e nisso as posições estavam sempre se alterando. Agora já chupava a bucetinha da fêmea vizinha e o cara se deliciava com um boquete de minha parceira.
Tudo muito louco até que chegou a hora da penetração, e já estava sem saber quem ué iria penetrar, e pra completar a confusão o casal do quarto chegou e o rapaz fala
—Olha a bunda dessa morena que gostosa e firme. Pega aí pra sentir a rigidez
A essa altura já estava tudo natural e peguei, e verdadeiramente muito firme e de pele macia. Mais agora eu estou com a mão na bunda de uma, chupando, a buceta de outra, e minha suposta parceria está quase gozando na boca de outro, muita confusão, tá todo mundo louco de mais. O que tinha naquela bebida? Não da pra entender mais nada, e eu só estou indo com a maré, mais já quero penetrar alguém, já está na hora.
A gatinha dona daquela bunda maravilhosa pegou no meu pau e sentiu que minha ereção está necessitando de uma bucetinha e perguntou no meu ouvido.
— Posso me sentar nessa piroca pra fazer uma brincadeira gostosa?
Olhando fixamente pra minha parceira que nesse momento já estava sendo enrabada, num, aceno positivo com a cabeça, deu um ok. A morena com aquela bunda escultural de uma bela lambida e sentou bem devagar, de costas, pra me privilegiar com uma visão privilegiada daquele monumento.
Parecia uma amazona cavalgando no meu pau. Mais uma vez uma boca pra beijar enquanto a outra saltitava na vara.
Muita loucura, gritos e gemidos quando elas pediram a penetração anal, eu só pensava.
—Meus vizinhos vão me matar amanhã, por causa dessa putaria. E chegou minha vez, minha parceira se pôs de quatro e disse
— Não economiza na piroca… Põe até o talo
Fiz o que pediu, e de final gozei nas costas dela, trocamos várias vezes de parceiras, era muito excitante aquele ambiente cheirando a sexo. Gozei várias vezes e acabamos dormindo todos ali mesmo nus.
Da minha juventude não há nada que me seja mais saldo do que essa noite.

Disk Sexo

One thought on “Saudades da sacanagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *