Primeira Experiência Lésbica

Todos os contos relatam fantasias próprias, que AINDA não aconteceram.
Eu sou a Jéssica, tenho 18 anos, morena, cabelos longos, olhos escuros, seios médios, 1,60m, bunda grande, barriga chapada e vou contar pra vocês sobre a minha primeira experiência lésbica.
Eu tenho um namorado de nome Isaac que é meu primeiro namorado e já estamos juntos há bastante tempo, moreno, cabelo raspado, 25 anos, 1,95m e… um tremendo babaca, inúmeras vezes me deixa sozinha em casa morrendo de tesão e vai sair com os amigos pra beber. Sinceramente, acho que só estou com ele, porque o sexo é muuuito gostoso, mas essa parte vai ficar pra outro conto.

Sexo Por Telefone


Há algumas semanas atrás, eu passei o dia com tesão, querendo sexo, sabia que iria ficar sozinha em casa, pois meus pais iriam viajar e fui as compras, trouxe morango, leite condensado e uma garrafa de cabernet, meu vinho preferido. Quando anoiteceu, cedinho, liguei pra ele, nas primeiras vezes chamou até cair, depois ia direto pra caixa postal, eu sabia que era mais um dia que ele iria me deixar só. Foi então que liguei pra minha melhor amiga, Carla, pra me fazer companhia.
Sempre achei ela bonita e sexy, com seus 1,65m, olhos verdes, cabelos ondulados até a curva das costas que, detalhe, tem duas covinhas que sempre me deixaram intrigada, uma bunda tamanho G e barriga sequinha. Estudamos juntas no ensino médio e criamos um laço muito forte de amizade.
Ela me pareceu animada com o convite, e apareceu 40 minutos depois, segurando mais uma garrafa de cabernet. Cumprimentei ela e senti o cheiro do cabelo que fez eu ficar molhada, tentei me controlar pois nunca fiquei com meninas, e até onde eu sei, nem ela. Colocamos um filme na televisão do meu quarto e abri a primeira garrafa, conversamos mais que assistimos, contei pra ela sobre as coisas que estavam acontecendo com o Isaac e ela começou a me olhar de um jeito estranho e tocar mais em mim, segurar o meu braço, percebi que desde que a conheço, eu ainda não tinha ficado solteira e nem falado sobre os baixos do meu relacionamento.
Eu levantei pra ir na cozinha pegar a segunda garrafa e processar as coisas que eu estava percebendo, ela apareceu logo em seguida pra pegar um tira gosto que estava atras de mim no balcão, me cercou e colocou o rosto bem próximo do meu. Eu encharquei, fiquei muito molhada. Nunca senti tanto tesão na minha vida e paralisei pois não sabia o que fazer. Ela me olhou com uma cara de safada e voltou pro quarto.

Quando eu voltei, ela me perguntou se poderia dormir lá porque não queria voltar pra casa sozinha e ela já estava se sentindo um pouco tonta do vinho e eu concordei. Me sentei na cama e entreguei a taça cheia pra ela, que recebeu, colocou no criado mudo, se aproximou de mim e disse “Nossa! Que perfume é esse?” e beijou o meu pescoço. Nesse momento eu já estava muito descontrolada de tesão que fechei os olhos e me permiti sentir tudo aquilo. Ela foi beijando meu pescoço todo até encontrar minha boca. Que beijo maravilhoso que ela tem. Ela segurou o meu cabelo e continuou me beijando, enquanto acariciava todo o resto do meu corpo com a outra mão. Eu já estava totalmente entregue àquela garota que beijava o meu pescoço e me fazia ter arrepios e sensações que eu nunca tinha experimentado.
Até que ela disse que estava com calor e tirou a blusa, ela estava usando uma lingerie preta linda, e voltou a me beijar tirando a minha blusa devagar e abriu meu sutiã e começou a mamar nos meus seios, enquanto dizia “que peitinhos lindos” enquanto eu soltava uns gemidinhos. Eram suaves e não machucavam como com o meu namorado, dava prazer e tesão. E ela foi descendo pela minha barriga, tirando meus shorts, eu abri as pernas e a encaixei no meio delas. Ela me olhou com um olhar safado, passou o dedo e disse “uau, você tá uma delicia molhadinha desse jeito, quer que eu te chupe?” e eu puxei a cabeça dela pra mais perto e ela disse “não é assim, você tem que pedir” eu pedi: “me chupa”.
Ela me lambia alternando velocidades e aquilo tava me deixando maluca e me fazendo gemer muito. E quanto mais eu mexia, com mais vontade ela me chupava e percebi que as vezes ela gemia também. Foi quando eu percebi que ela estava se masturbando enquanto me chupava. E dizia “eu vou acabar contigo” e eu gemia mais ainda sentindo aquela boca quente e vendo ela se masturbando. As vezes ela passava a lingua nas minhas pernas, na minha barriga e só aumentava meu tesão. Até que não aguentei e gozei. Eu gemi muito, e nada nunca tinha se parecido com aquilo, eu fiquei em estado de êxtase por pelo menos uns 15 segundos e as minhas pernas ficaram bambas e ouvi ela gemendo porque também tinha gozado.
Nos ajeitamos pra dormir e terminamos o filme. Na manhã seguinte ninguém tocou no assunto. Mas agora toda vez sou eu quem rejeita meu namorado e chama minha amiga pra dormir na minha casa.

Disk Sexo

14 thoughts on “Primeira Experiência Lésbica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *