Porteiro chantageou e eu mamei

Meu nome é Sara Neves e amo engolir gozo. Tô vendo por aqui cada vez mais posts de boqueteiras que chupam e levam porra na garganta e quis fazer parte da comunidade kkkkk
Sou uma morena de 24 anos cheia de histórias pra contar. Tenho peitos mais ou menos grandes, uma bunda bonita, várias tatuagens no meu corpo e piercings, alguns amigos meus dizem que sou aquelas góticas rabudas da internet kkkkk
Enfim, vamos a história. Quando eu tinha 18 anos, já não era mais virgem, mas ainda não era de dar ou mamar qualquer um que aparecesse, era só com quem eu gostava mesmo (hoje em dia chupo até os caras que me provocam na rua kkkkk). Um desses caras era o Saulo, que morava no mesmo bloco de apartamentos que eu, mas 2 andares acima do

meu. Quando a gente começou a ficar, direto a gente ia pro apê dele pra se divertir, no meu não dava por causa dos meus pais. Um dia a gente começou a se pegar na frente do apartamento dele e ele me disse que queria fazer algo mais perigoso, arriscado e me chamou pra irmos dar uns pegas na escada de incêndio do prédio. O clima foi esquentando e ele acabou me chupando e me comendo naquela escada, por sorte ninguém viu, ou era o que eu pensava
Na noite do mesmo dia toca o interfone, uma ligação da portaria me pedindo pra ir lá embaixo porque precisava conversar. Quando desci lá, encontrei o porteiro Ademilson, ele era um velho de uns 65 anos já, branco dos cabelos grisalhos e ralos. Ele sempre estava suado e fedido, mesmo quando fazia frio kkkkk. Ele pediu pra eu entrar na portaria pois queria conversar sobre algo sério. Eu entrei meio confusa e ele começou a me mostrar um vídeo no sistema de câmeras do condomínio,

quando comecei a ver já entrei em choque, pois mostrava a escada de incêndio do prédio e eu sabia que só poderia ser uma coisa.
Após ver toda a cena, ele me diz que aquilo não era coisa pra se fazer em público e que iria ter que contar para meus pais. Eu implorei pra ele, disse que eles nunca mais iam olhar na minha cara se soubessem que a santinha deles já fazia aquelas coisas, ainda mais no meio do prédio. Ele me olhou sério e disse que não contaria com uma condição, eu sorri de felicidade e perguntei qual era, então ele me fala que só se eu pagasse um babão pra ele. Fiquei perplexa com aquilo, o seu Ademilson que sempre tinha sido um querido comigo me pedindo uma coisa dessas, era inacreditável. Perguntei se era de verdade o que ele estava falando e ele começa a abrir sua calça jeans. Eu já estava ficando toda vermelha de vergonha em uma situação dessas, então quando vejo o seu pinto me seguro pra não rir kkkkk, ele duro deveria ter uns 9cm, peludo e era bem feinho ainda (geralmente pinto pequeno é bonito pelo menos kkkk). Reluto por uns segundos, mas penso que pelo

menos o chupisco é no máximo alguns minutos, a vergonha era pra vida inteira, então me ajoelho em sua frente e ele sorri. Coloca a mão no caralho e vou puxando a pele pra trás, isso revela que a pica dele tava com um cheiro de suor e cheia de sebo em volta da cabeça. Quase vomito com o cheiro, mas fecho a cara e vou pra cima. Apesar da pouca idade, minha mamada já era muito boa por ter treinado com o Saulo e outros ficantes antigos, então começo lambendo a ponta enquanto vou punhetando ele, a partir daí ele já começa a gemer, e me chamar de maravilhosa, que sempre quis ter uma chance comigo e não tava acreditando. Fico incrédula com aquele velho chantagista me elogiando e começo a chupar com ódio. Começo a massagear suas bolas peludas enquanto começo a engolir aquele pintinho, não é difícil pelo tamanho, então chego rapidamente na base do cacete peludo, e ele já começa a arfar. Então o Ademilson me pede para tirar a blusa porque queria ver meus peitos, eu já fico ainda mais puta, além de mamar ele ainda quer que eu fiquei com as tetas de fora, isso

era inacreditável kkkkk. Tiro a camiseta e o sutiã e ele fica maravilhado pelos meus seios (que são bem bonitos, modéstia à parte) e pede pra eu voltar a sugar a pica. Retomo o vai e vem enquanto encho a mão com o seu saco todo cheio de pelos. Estou chupando com os lábios prensados em sua pica, porque sei que os homens amam isso, enquanto toda vez que subo até a cabeça passo a língua no buraquinho do pau. Ele começa a ditar o ritmo da minha cabeça, agarrando meu cabelo e fazendo ir rapidamente pra frente e pra trás. Nesse momento a pica dele nem fedia mais, depois do banho de baba que tinha dado, limpei todo o sebo daquele caralho com minha boquinha. Então após uns 2 minutos ele empurra minha cara com tudo na sua virilha e começa a despejar sua porra em minha garganta, era realmente muito gozo, parecia que ele estava guardando pra esse dia a porra de mais de uma semana kkkkkk, não parava mais de sair esperma daquela rola. Quando ele me solta fico sem ar engolindo com nojo toda aquela porra fedida e grudenta que tava na minha boca. Eu

levanto e ele me olha com um olhar de superioridade enquanto brinca com meus seios. Eu muito pistola já falo pra ele apagar logo o vídeo e nunca falar disso pra ninguém. Fiz ele deletar na minha frente as filmagens da câmera da escada daquele dia. Ele me agradece e diz que foi um prazer negociar comigo, e eu subo muito brava pro meu apê, nem jantei porque estava com a barriga cheia de gozo e pentelho. Antes de dormir recebo uma notificação do Facebook, não sei como mas ele tinha me achado aquele canalha. Ele me manda um vídeo, abro e é a filmagem do boquete que eu paguei pra ele na portaria, embaixo ele só escreve que queria que eu fosse visitar ele amanhã de biquíni pra conversar sobre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.