Minha mãe

Eu sou Cristian, tenho 18 anos e corpo normal. Na minha minha casa, o banheiro é do lado do quarto da minha mãe, e do banheiro da para escutar tudo o que acontece no quarto dela.
Minha mãe estava em casa, estava de tarde e ela disse que ia cochilar, ela sempre faz isso quando está em casa. Depois de um tempo eu fui ao banheiro mijar, chegando lá eu escutei um barulho, era um barulho de siririca. Eu na hora achei estranho, eu não achava que minha mãe se masturbava, ela já é mais velha tem 51 anos. Então eu fui na porta do quarto para ouvir, e ver se o som realmente vinha de lá, e sim o som vinha de lá, foi a primeira vez que escutei ela gemendo, e eu

Sexo Por Telefone

fiquei com tesão, só de pensar que ela estava se masturbando bem perto de mim, eu abaixei a bermuda e a cueca e comecei a bater punheta, e enquanto o tempo ia passando mais alto ficava seu gemido, e o meu também, eu comecei a chamar por ela bem baixinho, até que ela parou, achei que ela tinha gozado, mas ela tinha me escutado, eu estava quase para gozar, e ela abriu a porta de uma vez. Eu cai para trás, soltei meu pau na hora, ela estava só com uma blusa grande que chegava até suas coxas. Ela olhou para mim e disse.
– O que você… Eu sou mãe, você não pode fazer isso.
Eu estava com medo mas decidi contar tudo, ela por mais que seja velha é bem gostosa, daquelas gordelicia, bundão, peitão e é loira. Eu falei para ela.
– Mãe me desculpa, é que vc é muito gostosa, eu não consegui me conter, ainda mais depois que eu escutei você se masturbando.
Ela abriu os olhos meio surpreendida, e me perguntou.
– Você gosta da mamãe?
Eu levantei com o pau para fora mesmo e falei.
– Sim mãe, eu sei que é errado, mas eu realmente gosto.
Ela olhou para baixo e falou.
– Então você sabe que é errado né? Você sabe que a mamãe tem ficado muito sozinha ultimamente né… Depois que meu namorado me deixou eu…
Eu cheguei perto dela e a abracei, e como ela estava só de camisa, meu pau encostou na buceta dela, eu fiquei com muito tesão. Ela me abraçou também e me apertou forte, depois que ela me abraçou eu me afastei um pouco, olhei no rosto dela e a beijei, ela me segurou forte e meu pau ainda roçava na buceta dela, até que ela me afastou e disse.
– Hmmm, você não presta, vai me obrigar a isso…
Ela entrou no quarto, pegou um travesseiro e colocou no chão, eu fiquei olhando aquilo sem entender nada, e ela disse.
– Vem cá filho.
Eu fui sem bermuda mesmo, e fui chegando perto dela, ela se ajoelhou em cima do travesseiro, eu cheguei na frente dela, meu pau estava perto do seu rosto, e quando eu fui perguntar o porquê daquilo, ela agarrou meu pau e o abocanhou, eu dei um leve gemido, não esperava aquilo, estava achando que ela ia era brigar comigo. E então ela começou a me chupar, meu primeiro boquete e era da minha mãe, eu segurei sua cabeça, e empurrei meu pau no fundo da boca dela, e gozei, ela tentou me empurrar, mas eu estava segurando a cabeça dela, ela viu que eu não soltaria até acabar.
Quando eu terminei, soltei a cabeça dela e ela me empurrou, e puxou bastante ar, eu pedi desculpa era o meu primeiro boquete, e ainda me desculpei por ter gozado rápido, eu já tava quase gozando por causa da punheta. Ela ficou meio decepcionada, queria algo mais duradouro, ela levantou e falou para eu sair, mas eu queria mais, eu a empurrei na cama e eu levantei sua camisa, vi aquela buceta peluda, e ela me perguntou.
– Você aguenta mais?
Eu olhei para ela e sorri e olhei para a buceta dela e ela disse.
– Eu não estava esperando visitas.
E sorriu, eu sorri de novo e comecei a chupar ela, eu não sabia o que estava fazendo, até que ela me falou onde chupar, aí ela começou a gostar, depois de um tempo ela me disse que queria meu pau, nessa hora eu já estava duro de novo, levantei e ela pediu para eu pegar uma camisinha que estava no criado mudo do lado. Eu peguei e ela colocou a camisinha em mim com a boca, ela me mandou deitar no chão, ela subiu em cima de mim e me beijou, e virou sentando na minha cara e falou para eu deixar a buceta bem babada, ela abaixou um pouco e babou todo meu pau. Ela levantou e foi sentando no meu pau devagarinho, hmmm a buceta dela é tão gostosa, ela gemeu gostoso e ela disse que fazia muito tempo que não sentia um pau de verdade, então ela começou a cavalgar devagar e depois foi aumentando a velocidade, era uma delícia, ela gemia gostoso, então ela parou, me beijou e levantou, ela se encostou na cama e me mandou comer ela de quatro, e que eu podia bater muito na bunda dela. Eu voltei a fuder a buceta dela, ela gemia e eu batia na bunda dela. Eu molhei o dedo com saliva e coloquei no cuzinho dela, mas ela já me cortou na hora falando, você não vai fuder o cu não, então eu continuei até que ela gozar, eu também estava quase gozando, e ela falou para eu tirar de dentro dela por que ela queria mais na boca. Ela tirou a camisinha e começou a me punhetar, e eu gozei rapidinho, mas dessa vez não foi segurando a cabeça dela não, eu gozei no rosto dela inteiro e o que caia fora da boca, ela puxava para dentro da boca com as mãos, depois desse dia nós fudemos sempre juntos.

Disk Sexo

3 thoughts on “Minha mãe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *