Meu irmão me fudeu gostoso

Meu nome é Jack (Jackson) tenho somente 19 anos como já disse em meu outro conto (o primeiro esse é o segundo) eu sou do interior de São Paulo, estou na capital por motivo de estudo, e moro em uma Republica com mais 3 rapazes, mas meu quarto/banheiro são individuais. Apesar de meus dados estarem em meu perfil e no primeiro conto, não custa nada descrever novamente, Tenho 1,70 – 75 kg – olhos verdes, cabelos castanhos escuros, o corpo não é sarado, mas tenho as coisas em ordem. Bunda pequena mais arrebitada e ombros largos. Um cara muito tranquilo e de bem comigo mesmo.
Em meus contos serão sempre aleatórios, não seguirei uma sequência de mais velho para mais novo. Conto o que lembro. Agora esse aconteceu recentemente questão de dias atrás.

Como disse dias atrás recebi um telefonema de minha família era meu irmão mais velho que tem 24 anos e que trabalha/estuda em minha cidade natal. Eu e ele sempre nos demos muito bem, uma vez fiz um boquete nele e dei meu cuzinho pra ele, mas só foi uma vez, e depois disso não tocamos mais no assunto.
Eu e meu irmão somos muito parecido a mesma altura o mesmo corpo, cor dos olhos e cabelos muito parecido mesmo. Posso dizer que a diferença é que meu irmão tem muito mais pelos nas pernas e bunda e o pau dele e bem mais grosso e maior que os meus 17 cm.
Voltando pelo telefone meu irmão falou que estava vindo pra São Paulo a trabalho e passaria 3 dias aqui na Capital, e que sua empresa ia custear sua estadia e ele estava pensando em economizar essa grana se hospedando comigo, e ele daria parte desse dinheiro pra mim. Eu mais do que de presa respondi que sim desde que ele não se importasse em dormir na mesma cama que eu que é de casal ele aceitou e veio para cá.

No dia em que ele chegou fomos jantar na Avenida Paulista, tomamos muitas cervejas ficamos bêbados ele me contou que terminou o namora com a Claudia sua namorada de mais de 6 anos juntos, logo após eu vir para a Capital, retornamos pra a República e tomamos o nosso banho e nos sentamos na cama os dois somente de cuecas e começamos a conversar depois de um tempo ele me fala:-
(Ele) – Sabe depois que terminei com a Claudia, já tem quase 10 meses eu não sai com mais nenhuma mulher.
(Eu) – Porra Fabio (nome do meu irmão) esta todo esse tempo sem transar. Só na punheta?.
(Ele) – Aquela galinha me córneo com o aquele filha da puta do Alex. (esse cara era muito amigo do meu irmão). Eu comocei a olhar as belas coxas cabeludas dele meu pau começou a ficar duro, quando olha o pinto dele estava quase estourando a cueca, pensei como encorpou desde que levei no rabo minha boca estava salivando.
(Eu) – E melhor a gente dormir. Você não acha?

(Ele) – Sabe eu acho melhor dormirmos mesmo, agora você perguntou também se eu só to na punheta. Vou confessar uma coisa pra você e não leva a mal não. Muitas das minhas punhetas eu penso naquela vez que comi seu cuzinho e agora nós dois aqui desse jeito mostrando sua tora duríssima.
(Eu) – Porra Fabio sai fora cara aquilo foi passado coisas de crianças, me virei falei boa noite pra ele, fechei meus olhos e fiquei pensando nele ali do meu lado. Demorou um pouco ele se ajeitou atrás de mim e eu sinto algo me encostando. Fiz de conta que estava dormindo. Ele estava de pau duro e passava a mão na minha bunda por dentro da cueca. Mas ele não parou por aí, arriou um pouco minha cueca e começou a passar o pau dele na minha bunda meu pau estava estourando a cueca.

(Eu) – Porra mano para com isso voce esta bebado o que aconteceu entre nós foi passado. Ele pegou a minha rola que estava até melada e falou no meu ouvido.
(Ele) – Fala que esqueceu, ou que não esta gostando, libera essa bundinha outra vez pra mim.
(Eu) – Voce tá louco cara?
(Ele) – Fiquei louco quando vi sua bundinha pequena e rebitada, linda uma delicia com uma cara bem sínica. Você ta gostando!Você está de pau duro também!Então vai dar esse cuzinho ou não?
Não pude fazer mais nada! Ele já estava me encochando! Coloquei minha mão pra traz peguei sua e percebi o quanto o pau dele era enorme! Fiquei assustado! Eu sempre achei meu pau grande (17 cm) e quando vi o dele fiquei até constrangido! Sem exageros tem 2 centímetros a mais que o meu tanto no comprimento como na grossura!
Peguei sua rola com as duas mãos e encaixei aquela trolha em meus lábios e fui deslizando para dentro até na minha garganta! Já tinha feito um boquete nela mais a muito tempo atrás ela não tinha com certeza essa grossura e tamanho. Em poucos minutos ele estava gemendo, com as duas mãos agarradas a minha nunca e aquele entra-e-sai interminável em minha boca, deu ânsia varias vezes eu tirava aquela tora da boca e começava a mordisca-la e lambe-la todinha, dando leves lambidinhas na cabeça ou passando levemente os meus lábios por ela. Ele estava em estado de êxtase, gemia sem parar.
(Ele) – Aquela vadia da Claudia tem que aprender com você como fazer boquete delicioso. Sua boca é gostosa! Maninho safado! Ele falava gemendo com tanto tesão! Agora vou te comer !falou no meu ouvido.
(Eu) Não!Eu não aguento essa trolha enorme no meu cú.
(Ele) – Vou comer sim! Pode virar esse cuzinho para mim! Num gesto meio agressivo me virou me colocando de bunda pra cima e puxou minhas pernas para a beirada da cama. Fiquei quase ajoelhado no chão com o corpo em cima da cama, foi quando o meu prazer foi lá em cima! Meu irmão meteu a língua no meu cú e começou a lamber! Deixou bem molhadinho, e sem que eu pudesse resistir me colocou tudo de uma vez só! Senti muita dor e quase que gritei! Ele mais do que de pressa tapou minha boca com o travesseiro!
(Ele) – Cala a boca você quer acordar seus amigos? Sem dó começou a me foder! Meu pau que já havia amolecido com tanta dor! Sentindo ele fungar em minha nuca e seu suor em minhas costa meu tesão voltou já sentia muito tesao em dar pro meu irmão!
(Eu) – Vamos mudar de posição, quero ver sua cara quando gozar dentro de mim. Me virei de franguinho e ele cai de boca no meu pau! Foi tudo de bom! Chupou um pouco, e voltou a me comer. Começou a dar estocadas mais violentas! Percebi que ele estava quase gozando aumentei o ritmo da minha punheta e gozei tambem! Minha porra em meu peito. Ele se deitou em cima de mim e nos beijamos ardentemente.
(Ele) – O que me consola um pouco e que agora é nossa primeira noite temos mais 2. O sem vergonha só deu uma risadinha e disse:
(Ele) – Acho que não vou mais embora depois de arrombar seu cuziinho! Se limpou virou para o lado e dormiu.
No dia seguinte eu conto depois.

Posted in Gay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *